Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Missões

"Não podemos deixar de afirmar o que vimos e ouvimos" (At 4, 20)

jovem alegre

No próximo dia 24 de outubro, celebraremos o Dia Mundial das Missões. Para essa data, o Papa Francisco preparou uma mensagem como o Santo Padre faz todos os anos. Os discípulos de Jesus precisam ser capazes de amar e ir ao encontro dos mais vulneráveis e assim construir o Reino de Deus.

O mês de outubro no Brasil é o mês das missões e do Rosário, pois a missão se faz com oração e na companhia de Nossa Senhora. Ela esteve presente quando Jesus apareceu e soprou sobre os discípulos o Espírito Santo e os enviou em missão. Maria é missionária e nos ensina a sermos, também.

O tema central da mensagem do papa para o Dia Mundial das missões deste ano é extraído do livro dos Atos dos apóstolos: “Não podemos deixar de afirmar o que vimos e ouvimos” (At 4, 20), ou seja, o discípulo não pode guardar para a si a mensagem que ouviu de Jesus, mas deve levar adiante essa mensagem, anunciando, sobretudo, para aqueles que ainda não conhecem essa mensagem. Desta forma, o Reino de Deus vai se edificando e consolidando.

Todos nós, a partir daquilo que ouvimos de Jesus e testemunhamos de seu ensinamento, somos convidados a sair em missão e anunciar para todos a alegria que é servir a Cristo.

O discípulo traz consigo a alegria, pois Jesus está com ele e deve levar essa mesma alegria para as pessoas para as quais vai chegar o anúncio. As pessoas que vão receber esse anúncio devem perceber o quão alegre é servir Jesus e o quanto a sua vida pode ser transformada.

O livro dos Atos dos Apóstolos é o livro dos missionários, sempre devemos tê-lo nas mãos, para mostrar como a Palavra de Deus foi difundida pelos apóstolos e assim como se difundiu através deles, deve continuar nos dias de hoje entre nós. A Igreja primitiva se iniciou com os apóstolos e deve ser continuada pelos apóstolos de hoje.

A situação da pandemia da Covid-19 aumentou o sofrimento e a fragilidade das pessoas, muitas pessoas perderam seus entes queridos ou amigos próximos e ficaram vacilantes na fé. Por isso, se faz mais do que necessária a missão, sobretudo, para dar uma nova esperança a essas pessoas que vacilaram na fé. Nós pregamos Jesus Cristo, que é a esperança e alegria para todos aqueles que creem.

No decorrer da mensagem para o Dia Mundial das Missões, o Papa Francisco faz um convite: “há urgente necessidade de missionários de esperança que, ungidos pelo Senhor, sejam capazes de lembrar profeticamente que ninguém se salva sozinho”.

Há urgente necessidade de que surjam missionários para lembrar a todos que Jesus morreu na cruz para nos salvar. E ainda que o caminho do discipulado não se faz sozinho, mas com a ajuda do outro. E que juntos alcançarão a salvação.

O Santo Padre, o Papa Francisco, ainda diz que o tema da mensagem para o Dia Mundial das Missões é um convite dirigido para cada um de nós, a fim de que cuidemos e dêmos a conhecer aquilo que temos no coração.

A missão sempre foi a identidade da Igreja, ela existe para isso, a Igreja existe para evangelizar e mesmo diante da pandemia, não é tempo de se fechar.

O Espírito Santo faz novas todas as coisas, por isso a Igreja está sempre pronta a acolher novos fiéis e a chamar de volta aqueles que se afastaram por algum motivo. Por isso, se faz tão necessária a missão, não somente no Dia das Missões ou no mês de outubro, mas durante todos os meses do ano.

Promover ações missionárias, visitar as casas das pessoas, fazer com que a Igreja chegue nos lares de cada pessoa, para que as pessoas se sintam acolhidas. A Igreja deve seguir o exemplo de seu mestre Jesus, que estava em constante missão. Contagiar o mundo com a boa notícia iluminados pelo Espírito Santo!

O Papa Francisco diz que devemos abraçar a missão como uma “verdadeira vocação de amor”, não devemos ter medo de ir às periferias anunciar o Evangelho. Às vezes, até mesmo em nossa família é necessário anunciar o Evangelho. Toda vocação precisa ser abraçada com amor, devendo ter empenho em tudo que fazemos.

Com a missão também é assim, só seremos verdadeiros missionários se abraçarmos isso com amor. Deus deu uma vocação a cada um de nós, através da oração e com o auxílio do Espírito Santo devemos procurar entender qual a vocação Ele nos chama.

Não tenhamos medo de abraçar a missão dada por Cristo a nós e que possamos olhar naquele que está a nossa volta para anunciar a vida e esperança. Que possamos trazer em nós os mesmos sentimentos de Cristo e espalhar a alegria da salvação, o amor e fé ao redor do mundo. Levemos adiante a identidade da Igreja que é ser missionária. Tenhamos a esperança e a alegria num mundo melhor, mais justo e fraterno.

Santa Terezinha do Menino Jesus, padroeira das missões, rogai por nós.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !