Mateus 26, 30-35 Jesus prediz a negação de Pedro

59
Faça uma doação de qualquer valor e ajude a manter o site no ar !

PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

“Pai, remova este cálice de mim; ainda não o que eu quero, mas o que você quer”

Leitura do Evangelho: Mateus 26, 31-46

31 Disse-lhes então Jesus: “Vocês todos se desviarão por minha causa esta noite; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho serão dispersas”. 32 Mas, depois que eu for ressuscitado, irei adiante de vocês para a Galiléia. ” 33 Pedro declarou-lhe: “Ainda que todos eles se desviem por sua causa, eu nunca cairei”. 34 Disse-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que ainda esta noite, antes que o galo cante, três vezes me negarás. 

35 Disse-lhe Pedro: Ainda que deva morrer contigo, não te negarei. E assim disseram todos os discípulos. 36 Então Jesus foi com eles a um lugar chamado Getsem’ane, e disse aos seus discípulos: “Sentem-se aqui, enquanto eu vou além e oro”. 37 E levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. 38 Disse-lhes ele: «A minha alma está muito triste, até à morte; ficai aqui e vigiai comigo». 

39 E avançando um pouco mais, ele prostrou-se com o rosto em terra e orou: “Meu Pai, se for possível, passe de mim este cálice; contudo, não como eu quero, mas como tu queres”. 40 E ele foi aos discípulos e os encontrou dormindo; e ele disse a Pedro: “Então, você não poderia vigiar comigo por uma hora? 41 Vigia e ora para que você não entre em tentação; o espírito está pronto, mas a carne é fraca”. 42 Mais uma vez, pela segunda vez, ele foi embora e orou: “Meu Pai, se isto não pode passar a menos que eu o beba, seja feita a tua vontade.” 43 E ele voltou e os encontrou dormindo, pois seus olhos estavam pesados. 44 Então, deixando-os de novo, saiu e orou pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras.

Meditação:  Você está preparado para o teste e o teste? Jesus foi posto à prova no início de seu ministério público, quando Satanás lhe ofereceu poder, posição e todos os reinos sob seu domínio (Lucas 4, 1-13). Jesus teve que lutar contra a tentação e agora ele avisa Pedro que ele também terá que lutar por sua própria vida e alma. Peter era um homem corajoso. Ele desistiu de seu negócio e de tudo o que tinha para seguir Jesus. Agora ele promete a Jesus que irá com ele em qualquer problema, seja prisão ou morte violenta. Satanás conhece nossa fraqueza e nossa força. E muitas vezes ele nos testa em nossa força para nos fazer cair. Por que é esse o caso? Onde somos mais fortes, muitas vezes ficamos superconfiantes e despreparados com nossa guarda baixa. Pedro era apaixonadamente leal a seu Mestre, mas não estava preparado para o teste que estava por vir. 

Jesus não apenas avisa Pedro, mas ora por ele, e então o chama para ser uma fonte de ajuda e força para seus irmãos quando eles enfrentam a tentação. Freqüentemente, não podemos ajudar alguém em sua fraqueza e fracasso até que passemos por provações e vergonhas semelhantes. Porque o próprio Jesus “sofreu e foi tentado, ele pode ajudar os que são tentados” (Hebreus 2,18).

Jesus fez o possível para preparar seus discípulos para o que estava por vir – sua traição, rejeição por seu próprio povo e morte violenta na cruz. Isso era para cumprir o que as escrituras e os profetas haviam predito, que era necessário que o Messias sofresse antes de entrar em sua glória. Jesus foi tentado como nós em tudo menos no pecado.

 Agora ele sofre a pior tentação de enfrentá-lo, de aceitar ou rejeitar a agonia da morte na cruz. Jesus tinha o poder e os meios para escapar da derrota e da morte nas mãos de seus inimigos. Mas ele escolheu o caminho da cruz por nós e para nossa salvação. Como você enfrenta oposição, fracasso, julgamento e rejeição? Você busca a força de Deus para superar as adversidades com fé, as provações com esperança e a rejeição com amor? Jesus foi ao seu lugar favorito de oração, o Jardim do Getsêmani, para enfrentar tais testes e testes.

 Na oração a seu Pai que está no céu, ele encontrou a força de que precisava, tanto para abraçar a vontade do Pai quanto para aceitar o sofrimento que deve passar em seu caminho para cumprir essa vontade. Qual é a cruz que você e eu devemos enfrentar todos os dias? Quando minha vontade “cruza” com a vontade de Deus, então a vontade dele deve ser feita. Você está pronto para pegar sua cruz e seguir o Senhor Jesus?

Na oração do Senhor Jesus instrui seus discípulos a orar para que não possamos ser “levados à tentação”. O pecado resulta de nosso consentimento à tentação. Deus quer nos libertar do mal. Estamos engajados em uma batalha entre “carne e espírito”, e por isso devemos pedir a Deus o Espírito de discernimento e força que pode não tomar o caminho que leva ao pecado. 

O Espírito Santo nos ajuda a discernir entre as provações que são necessárias e boas para nosso crescimento espiritual (Romanos 5, 3-5, 2 Timóteo 3,12) e a tentação que leva ao pecado e à morte espiritual (Tiago 1, 14-15 ) O discernimento desmascara a mentira da tentação que faz o pecado parecer bom e desejável, quando na realidade seu fruto é a morte. É por isso que Satanás é chamado de “pai da mentira”. Devemos resistir às suas mentiras e nos apegar à verdade para que possamos escolher o que é bom em vez do mal. 

Se decidirmos em nosso coração que queremos escolher o que é bom e obedecer a Deus, então Deus certamente nos dará a força e a ajuda de que precisamos para vencer o pecado. O Apóstolo Paulo nos diz: “Nenhuma tentação se abateu sobre você que não seja comum ao homem. Deus é fiel, e ele não permitirá que você seja tentado além de suas forças, mas com a tentação também providenciará o caminho de escape, para que você possa ser capaz de suportá-lo “(1 Cor. 10,13). 

Só veremos vitória em nossa luta contra a tentação de pecar se levarmos isso ao Senhor em oração. Foi pela oração que Jesus venceu seu tentador na luta de sua agonia. Também nós devemos estar vigilantes na oração e pedir a Deus a força e a perseverança para sermos fiéis a ele até o fim. Se decidirmos em nosso coração que queremos escolher o que é bom e obedecer a Deus, então Deus certamente nos dará a força e a ajuda de que precisamos para vencer o pecado. 

O Apóstolo Paulo nos diz: “Nenhuma tentação se abateu sobre você que não seja comum ao homem. Deus é fiel, e ele não permitirá que você seja tentado além de suas forças, mas com a tentação também providenciará o caminho de escape, para que você possa ser capaz de suportá-lo “(1 Cor. 10,13). Só veremos vitória em nossa luta contra a tentação de pecar se levarmos isso ao Senhor em oração. 

Foi pela oração que Jesus venceu seu tentador na luta de sua agonia. Também nós devemos estar vigilantes na oração e pedir a Deus a força e a perseverança para sermos fiéis a ele até o fim. Se decidirmos em nosso coração que queremos escolher o que é bom e obedecer a Deus, então Deus certamente nos dará a força e a ajuda de que precisamos para vencer o pecado.

 O Apóstolo Paulo nos diz: “Nenhuma tentação se abateu sobre você que não seja comum ao homem. Deus é fiel, e ele não permitirá que você seja tentado além de suas forças, mas com a tentação também providenciará o caminho de escape, para que você possa ser capaz de suportá-lo “(1 Cor. 10,13). Só veremos vitória em nossa luta contra a tentação de pecar se levarmos isso ao Senhor em oração. 

Foi pela oração que Jesus venceu seu tentador na luta de sua agonia. Também nós devemos estar vigilantes na oração e pedir a Deus a força e a perseverança para sermos fiéis a ele até o fim. então Deus certamente nos dará a força e a ajuda de que precisamos para vencer o pecado. O Apóstolo Paulo nos diz: “Nenhuma tentação se abateu sobre você que não seja comum ao homem. Deus é fiel, e ele não permitirá que você seja tentado além de suas forças, mas com a tentação também providenciará o caminho de escape, para que você possa ser capaz de suportá-lo “(1 Cor. 10,13). 

Só veremos vitória em nossa luta contra a tentação de pecar se levarmos isso ao Senhor em oração. Foi pela oração que Jesus venceu seu tentador na luta de sua agonia. Também nós devemos estar vigilantes na oração e pedir a Deus a força e a perseverança para sermos fiéis a ele até o fim. então Deus certamente nos dará a força e a ajuda de que precisamos para vencer o pecado. O Apóstolo Paulo nos diz: “Nenhuma tentação se abateu sobre você que não seja comum ao homem. Deus é fiel, e ele não permitirá que você seja tentado além de suas forças, mas com a tentação também providenciará o caminho de escape, para que você possa ser capaz de suportá-lo “(1 Cor. 10,13). 

Só veremos vitória em nossa luta contra a tentação de pecar se levarmos isso ao Senhor em oração. Foi pela oração que Jesus venceu seu tentador na luta de sua agonia. Também nós devemos estar vigilantes na oração e pedir a Deus a força e a perseverança para sermos fiéis a ele até o fim.

Satanás fará o possível para nos induzir a escolher nossa vontade em vez da vontade de Deus. Se ele não pode nos induzir a apostasizar ou pecar mortalmente, ele tentará nos levar a fazer escolhas que nos afastarão do que Deus deseja para nós. Jesus foi tentado como nós e venceu não por sua própria força humana, mas pela graça e força que seu Pai deu a ele. 

Ele teve que renunciar a sua vontade pela vontade de seu pai. Ele teve sucesso porque queria agradar a seu Pai e confiou que seu Pai lhe daria a força para superar os obstáculos que estavam no caminho. O Senhor nos dá seu Espírito Santo para ser nossa força e guia e nosso consolador na tentação e teste. Deus, o Pai, está pronto para nos dar tudo de que precisamos para viver em seu caminho de amor e retidão. Você confia no Senhor para obter força e ajuda?

“Senhor, a tua palavra é vida e alegria para mim. Encha-me com o teu Espírito Santo para que eu tenha a força e a coragem de abraçar a tua vontade em todas as coisas e renunciar a tudo o que for contrário a ela.”