Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus

todos os santos

Celebramos no lugar do 32º domingo do tempo comum, a Solenidade de Todos os Santos e Santas. Esta solenidade é transferida do dia 1º de novembro para o domingo seguinte, exceto quando o dia 1º cai no próprio domingo. Essa solenidade é transferida para o domingo, para que um número maior de fiéis possa participar dessa celebração.

A Solenidade de Todos os Santos é celebrada próximo à data de Finados, pois assim como os santos que nos precederam, nós almejamos a vida eterna e contemplar a face de Deus. Durante a nossa vida, somos convidados a viver a santidade no nosso dia a dia, e buscar construir o Reino de Deus aqui na terra, almejando vivê-lo de maneira plena no céu. De igual modo, os Santos que nos precederam procuraram viver o Reino de Deus aqui na terra e, agora, vivem de maneira plena esse Reino no Céu.

Hoje, a Igreja nos convida a voltar os nossos olhos e o nosso coração para o céu e, ainda, a nos encher de alegria ao contemplar a multidão daqueles que nos precederam e que já participam da glória e da plenitude do Deus Santo.

Todos nós temos um santo de devoção, no qual confiamos os nossos pedidos e pedimos a intercessão d’ele junto a Deus por nós. Peça nesse dia a intercessão desse santo por você e que possa imitar em sua vida, a vida daquele santo. Nessa celebração Eucarística, elevemos a nossa prece de gratidão a Deus por tantos santos e santas que intercedem por nós e rendamos graças a Ele, o Santo dos santos.

Na Primeira Leitura da missa (Ap 7, 2 -4 .9 – 14), João tem a visão de todos aqueles que foram salvos por Deus e que estavam de pé diante do cordeiro. Era uma numerosa multidão provinda de diversos lugares e diversas tribos. Essas pessoas são todos aqueles que alvejaram e lavaram as suas vestes no sangue do cordeiro. O número de 144 mil é simbólico, e representa o número 12 somado, referente as 12 tribos de Israel e depois os 12 apóstolos. É para simbolizar que a salvação é para todos os povos e todos aqueles que amam a Deus de coração sincero.

O Salmo Responsorial é o 23 (24), e nos diz em seu refrão: “É assim, a geração dos que procuram o Senhor”. Aqueles que procuram o Senhor e são alcançados por sua misericórdia são aqueles que procuram viver a sua vida na justiça e no amor, e todo aquele que o teme. Sejamos assim, também nós.

Segunda Leitura (1Jo 3, 1-3)😮 Pai nos deu um grande presente, de sermos chamados filhos de Deus. Desde já somos filhos de Deus, mas essa filiação se manifestará de maneira plena no céu e quando Jesus se manifestar a nós o veremos tal como Ele é.

O Evangelho (Mt 5, 1-12a) é o relato das bem-aventuranças, evangelho bem propício para esse Dia de Todos os Santos. Se colocarmos em prática as bem-aventuranças no nosso dia a dia, vivenciaremos o Reino de Deus aqui na terra e almejaremos vivenciá-lo de maneira plena no céu. É o texto comentado (capítulo III, 65-94) pelo Papa Francisco na Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate (de 19/3/2018) sobre o chamado à santidade no mundo atual.

Como diz o próprio Jesus, ao final do evangelho, “Alegrai -vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus” (Mt 5,12a). Somos convidados a viver a santidade no dia a dia, seja no trabalho, em casa, escola e até em nossa comunidade. Podemos não ser canonizados pela Igreja como os Santos que nos precederam, mas com certeza as nossas ações serão lembradas por aqueles que aqui ficarem e seremos recompensados no céu.

Vivemos em um tempo que impera a indiferença, o desrespeito, a exclusão e a violência. Nós, como cristãos, somos convidados a ir na contramão disso tudo e viver o amor, a misericórdia, inclusão e o respeito, que são os legados deixados para nós por Jesus.

Celebramos no último dia 2/11 o Dia de Finados e com certeza rezamos por todos aqueles que passaram por nossa vida e deixaram saudades. Neste final de semana lembramos não só dos canonizados mas também da multidão de homens e mulheres que estão na visão beatífica.  Por isso que nós celebramos o Dia de Todos os Santos próximo ao Dia de Finados. Os próprios santos que foram canonizados não pediram para serem canonizados, mas o seu bom exemplo em vida fez com que a igreja os declarasse santos. Oxalá nós também possamos ser lembrados por aqueles que aqui ficarem após a nossa partida para a eternidade.

Celebremos com alegria a Solenidade de Todos os Santos e tenhamos a certeza de que um dia contemplaremos a face de Deus na eternidade. Que a nossa vida possa ser lembrada por nossas boas ações. Que os santos e santas de Deus nos ajudem nessa missão de pôr em prática aqui na terra o Reino de Deus.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !