Nossa Senhora de Guadalupe

318
Nossa Senhora de Guadalupe
Faça uma doação de qualquer valor e ajude a manter o site no ar !

PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Celebramos neste sábado, dia 12 de dezembro o dia de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira do México e de toda a América Latina. Ela tem uma grande devoção popular, sobretudo, no México onde começou o seu culto. Mas ao redor do mundo Ela tem o seu espaço de devoção no coração das pessoas, pois é a mesma Mãe de Deus, mas onde a Santíssima Virgem aparece Ela recebe um título. Neste ano, para evitar aglomerações, o Santo Padre concedeu as indulgências para as pessoas em suas casas.

Conta-se a história que Nossa Senhora apareceu a um indígena que caminhava do vilarejo onde ele morava até a cidade do México a fim de participar da catequese e da Santa Missa. Numa dessas suas caminhadas diárias eis que a Virgem Maria lhe apareceu enquanto ele estava na colina de Tepeyac, perto da capital. O índio chamava- se Juan Diego (canonizado pelo papa São João Paulo II em 2002).

Nossa Senhora fez um pedido a Juan Diego, que ele fosse até o bispo e lhe pedisse que naquele lugar fosse construído um Santuário para a honra e glória de Deus. O bispo num primeiro momento não acreditou na história que o índio lhe contara e pediu que Nossa Senhora mostrasse um sinal de que aquilo que o índio disse era verdade.

Somente na terceira aparição ao jovem índio Nossa Senhora concedeu esse sinal. Ocorreu quando o jovem índio buscava um sacerdote para o tio doente. Nossa Senhora lhe aparece e disse para Juan Diego se acalmar e que não devia temer a doença de seu tio. E que Ela estava ao seu lado, como a Mãe dadivosa, que ela o tinha escolhido para cuidar dele e que ele não deveria permitir que nada o afligisse e o perturbasse. Nossa Senhora garante ao índio que a doença que acometeu o seu tio não era mortal e que ele deveria confiar nela, pois seu tio já estava curado.

Nossa Senhora então entrega rosas para que o índio entregasse ao bispo comprovando o sinal que o bispo lhe pedira e pede para que ele diga ao bispo que por meio daquelas rosas ele veria a vontade da Virgem e a cumpriria. Nossa Senhora nomeia o jovem índio como seu embaixador e lhe diz que ele merece toda a sua confiança. Ela ainda pede ao índio que abrisse o manto diante do bispo e mostrasse aquilo que ele carregava.

O bispo viu as rosas e além delas o milagre de Nossa Senhora de Guadalupe pintada no manto do índio. O bispo levou então o manto e as rosas para a capela e ali em meio as lágrimas, pediu perdão a Nossa Senhora, por ter duvidado da presença dela. Era dia 12 de Dezembro de 1531.

Uma outra bela confirmação desse milagre se deu quando o índio Juan Diego foi visitar o seu tio e este lhe narrou o milagre que obteve por meio de Nossa Senhora. O seu tio disse-lhe que Nossa Senhora também havia aparecido a ele e conversado com ele, dizendo que desejava a construção do templo dedicado a ela na colina de Tepeyac e que sua imagem se chamaria Santa Maria Guadalupe. Diante de todos esses fatos muitos se converteram e o seu Santuário foi construído.

O grande milagre de Nossa Senhora de Guadalupe é a sua própria imagem, o tecido feito de cacto, não duraria mais de 20 anos de este já existe há mais de quatro séculos e meio. Por aproximadamente 16 anos a imagem ficou desprotegida e mesmo assim ela não ficou desgastada e nem foi retocada.

Certa vez declarou o papa Bento XIV em 1754: “Nela tudo é milagroso: uma Imagem que provém de flores colhidas num terreno totalmente estéril, no qual só podem crescer espinheiros, uma Imagem estampada numa tela tão rala que através dela pode se enxergar o povo e a nave da Igreja. Deus não agiu assim com nenhuma outra nação”.

A imagem de Nossa Senhora de Guadalupe foi coroada em 1895 durante o pontificado de Leão XIII. Foi declarada padroeira de toda a América por Pio XII no dia 12 de outubro de 1945. No dia 27 de janeiro de 1979, durante sua viagem apostólica ao México, o Papa São João Paulo II consagrou a virgem de Guadalupe como a Mãe Santíssima de toda a América Latina do qual ela é padroeira.

Portanto meus irmãos e irmãs peçamos a intercessão da Virgem de Guadalupe sobre cada um de nós, que ela nos ajude a ter sempre fé e esperança nos sinais de Deus e que os acontecimentos dessa vida não tirem a nossa paz. Que ela esteja sempre conosco.

Peçamos uma graça especial a Nossa Senhora nesse ano para que possa erradicar logo essa pandemia da Covid-19. Que os médicos, enfermeiros e administradores hospitalares possam ter forças para cuidar de todos os doentes e que logo possamos ter uma vacina que auxilie na prevenção dessa doença. Vamos manter a fé e a esperança em dias melhores, a mesma fé que o índio Juan Diego trazia em seu peito e nunca duvidou da presença da virgem na sua vida.

Estamos próximos de celebrar o Natal do Senhor, que a Virgem Maria traga a cada um de nós, o Menino Jesus no Natal e possamos estar preparados para acolher esse Menino que Ela trará. Ao celebrarmos a terceira memória mariana neste advento (Imaculada, Loreto e Guadalupe) oSenhor nos conceda a disponibilidade de Maria para dizermos o nosso generoso sim…

Por fim, que nos dias de hoje possamos ser como São Juan Diego propagando a mensagem de fé e esperança que Nossa Senhora traz. E que o Espírito Santo nos ajude em nossa missão.

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ