A mulher eucarística

352

Havia, certa vez, uma senhora que gostava muito da Eucaristia. Era Ministra da Eucaristia e catequista de Primeira Comunhão. Durante o dia, procurava dar com a vida o Cristo que dava com as mãos, na igreja e aos doentes.

Além dos domingos, participava da Missa durante a semana, sempre que podia. E quando passava na frente de uma igreja, entrava e rezava diante do Santíssimo.

O amor à Eucaristia levou aquela senhora ter um carinho especial pelos sacerdotes. No aniversário de Ordenação, ela lhes mandava um cartão com palavras bonitas sobre o sacerdócio. Foi madrinha de vários seminaristas. A sua maior alegria era quando o padre ia à sua casa almoçar.

E quando seu filho foi para o seminário, aconteceu uma cena comovente: Na rodoviária, enquanto ele partia, ela, de fora do ônibus, acenava, rindo e chorando ao mesmo tempo. Ria de alegria e chorava pela separação, pois o seminário ficava a dois dias de viagem.

Um dia, ela foi atropelada quando atravessava a rua para ir à Missa, e o pároco teve de proibi-la de ir à igreja sozinha, antes da completa recuperação.

Essa senhora certamente está no Céu e continua intercedendo junto de Deus pelos sacerdotes e pelas vocações sacerdotais.

Que Maria Santíssima, Mãe do primeiro Sacerdote Jesus Cristo, interceda junto de Deus pelas famílias, pois o padre de amanhã hoje mora em nossa casa.