Por que não é válido confessar por telefone ou online?

jovem se confessando, é preciso se confessar

A experiência da pandemia do coronavírus COVID-19 nos levou a uma quarentena que interrompeu nossas vidas e que durou mais de quarenta dias, aliás, parece que essa doença vai permanecer ativa entre nós por muito tempo.

Como é impressionante ver as cidades do mundo e a nossa com suas praças e ruas vazias. Todos os pontos de encontro entre pessoas, praias, estádios, boates, restaurantes, jardins e parques foram fechados.

As igrejas também foram fechadas e os sacramentos não foram celebrados exceto através da mídia e, desta forma, temos a experiência de comunidades virtuais em tempo real. Muitos católicos ainda participam da Santa Missa de longe e para eles é um conforto espiritual muito importante … mas não é a mesma coisa .

Ficamos com fome de Eucaristia, ainda não podemos nos aproximar da comunhão e temos que nos contentar com nossa comunhão espiritual. Fazemos um jejum eucarístico e temos fome da Sagrada Comunhão.

Você pode receber a comunhão virtualmente?
Claro que não. Pode-se participar da celebração de uma Missa transmitida ao vivo pela televisão ou internet, mas o fato de não podermos receber a Sagrada Comunhão nos faz ver a necessidade de uma presença real tanto do ministro como dos participantes na celebração.

Missas transmitidas são um excelente conforto para os ausentes, mas os sacramentos não podem ser celebrados à distância. A celebração de cada um exige presença física.

O mesmo acontece com o Sacramento da Reconciliação.

Acredite ou não, ainda existem muitas, muitas pessoas que costumam se confessar com frequência. Para eles, não ter sacerdotes disponíveis deve ser uma experiência dolorosa, sobretudo porque sentem o perigo de morte muito próximo. Sem dúvida, quando as igrejas reabrirem, os padres terão muito trabalho confessando aos paroquianos que também têm fome do perdão dos pecados através do Sacramento da Reconciliação.

Posso confessar pelo telefone?
Uma pergunta frequente que os fiéis têm feito durante o isolamento social devido à pandemia COVID-19 é se a confissão pode ser feita por telefone ou por meio de uma plataforma online.

A resposta também é NÃO. E não se trata apenas da insegurança da mídia que colocaria em risco o segredo da confissão, mas do fato de que a validade dos sacramentos exige a presença física do ministro e de quem recebe os sacramentos . É isso que a Igreja pede.

Estou surpreso com a visão da Igreja e sua oportunidade em qualquer momento de nossa vida. Em 20 de junho de 1602, a Igreja, por decreto do Santo Ofício, declarou que não é válido confessar-se diante de um confessor ausente e receber sua absolvição, por meio de carta ou de mensageiro.

Em 2002 a Igreja publicou o documento A Igreja e a Internet , no qual lemos (9): “A realidade virtual não substitui a presença real de Cristo na Eucaristia , nem a realidade sacramental dos outros Sacramentos, nem o culto compartilhado na uma comunidade humana de carne e osso. Não há sacramentos na Internet… ”.

Um bispo disse … Os
bispos devem ser os professores da comunidade, mas não falta um bispo que ensine algo diferente do que os outros bispos ensinam, o que não importaria se fosse sobre algo circunstancial.

Infelizmente, alguns permitiram que seus fiéis confessassem por telefone. Esperamos que a Igreja o convide a se retratar. É possível que tenha sido mal interpretado e que o que ele quis dizer é que é possível preparar a confissão por telefone enquanto espera pelo confessor.

Existe confissão espiritual?
Sim. É chamado de “ ato de contrição “. Contrição é a resposta do pecador à graça divina que o leva a detestar o pecado não por medo do castigo, mas por amor a Deus e a Deus. Implica o propósito de não pecar novamente, de satisfazer pelos pecados cometidos e a promessa de confessar o mais rápido possível.

A Igreja Católica sempre ensinou que, por exemplo, em perigo de morte ou na ausência de confessores, um ato de contrição perfeita nos justifica diante de Deus na expectativa de receber a reconciliação da Igreja .

O ato penitencial no início de nossas missas pode ser chamado de reconciliação espiritual e o mesmo vale para outros atos de piedade.

Nas escolas jesuítas, os alunos eram ensinados a fazer um exame de consciência antes de dormir e a pedir perdão pelos pecados.

Os fiéis piedosos estão acostumados a orar o “eu pecador” em tempos de perigo.

É bom saber que somos pecadores, e é bom pedir perdão a Deus constantemente e dar graças pela sua graça.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !