Alegrai-vos!

535
festa do Natal de Jesus: Alegrai-vos!

A liturgia deste domingo lembra a proximidade da intervenção libertadora de Deus e acende a esperança no coração dos batizados. Diz-nos: “não vos inquieteis; alegrai-vos, pois a libertação está a chegar”(cf. Fl 4,4.5). Intensificamos a nossa espera pelo Messias. A liturgia deste domingo se reveste de profunda alegria manifestando a proximidade da festa do Natal de Jesus: “Alegrai-vos!” – esse é o convite do Apóstolo a todos nós,  pois a nossa libertação está próxima.

A primeira leitura(cf. Is 35,1-6a.10) anuncia a chegada de Deus, para dar vida nova ao seu Povo, para o libertar e para o conduzir, num cenário de alegria e de festa, para a terra da liberdade. Isaías convida seus ouvintes a não desanimarem, mas a fortalecerem as mãos e os joelhos cansados(cf. Is 35,3-4)

O Evangelho(cf. Mt 11,2-11) descreve-nos, de forma bem sugestiva, a ação de Jesus, o Messias (esse mesmo que esperamos neste Advento): Ele irá dar vista aos cegos, fazer com que os coxos recuperem o movimento, curar os leprosos, fazer com que os surdos ouçam, ressuscitar os mortos, anunciar aos pobres que o “Reino” da justiça e da paz chegou. É este quadro de vida nova e de esperança que Jesus nos vai oferecer. Somos todos chamados a participar nas obras de Cristo, a ajudar nossos irmãos a recuperarem a sua capacidade de ver e ouvir e falar das coisas de Deus(cf. Mt 11,5). Quanto mais nos doarmos pelos outros, amarmos os menos amáveis, mais felizes seremos. Já temos o amor e a alegria de Cristo indelevelmente inseridos em nós pelo Batismo. Ajudemos os outros a manifestá-los, e mais felizes ainda seremos.

A segunda leitura(cf. Tg 5,7-10) convida-nos a não deixar que o desespero nos envolva enquanto esperamos e aguardarmos a vinda do Senhor com paciência e confiança. “A vinda do Senhor está próxima”(cf. Tg 5,8). É esta a fonte da alegria cristã, tão perceptível na liturgia de hoje: a presença de Deus. Onde Deus está presente, onde existem pessoas dispostas a torna-lo presente com suas vidas, aí há alegria. Mas a alegria do Senhor pede empenho e compromisso de nossa parte. São Tiago repete o mesmo conselho: “Ficai firmes até a vinda do Senhor”(cf. Tg 5,7).

O mérito no Reino de Deus é ser o menor, é não se colocar acima dos outros ou sentir-se mais importantes do que os outros. Se assim o fizermos, estamos no caminho da salvação, e passando pelas estradas que João Batista abriu apontando-nos o Messias.

Recomendo, vivamente, a todos os meus leitores que procurem três atitudes fundamentais neste tempo de Natal:

  1. Rezar em família, no comércio, nas comunidades, paróquias e mesmo nas ruas a NOVENA DE NATAL;
  2. Procurar a sua Paróquia e fazer uma boa e completa CONFISSÃO AURICULAR;
  3. Colaborar, neste domingo, com a Campanha pela Evangelização. O que é a Campanha da Evangelização? “Cuida dele”. A frase presente na parábola do Bom Samaritano, narrada no Evangelho de Lucas, é o lema que animará a Campanha para a Evangelização de 2019”. A perspectiva do cuidado está presente já na marca da campanha, que remete à parábola do Bom Samaritano. O cartaz destaca as três dimensões indicadas a partir das novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023). Anúncio da Palavra, os pobres e a comunidade estão estreitamente relacionados aos pilares que as diretrizes estabelecem como figura da comunidade eclesial missionária. O objetivo da Campanha para a Evangelização é motivar os fiéis a participarem efetivamente da missão da Igreja por meio do testemunho de vida, de ações pastorais específicas e da garantia de recursos para a ação pastoral. Sejamos generosos para com a ação evangelizadora e ajudemos a cuidar das pessoas e ir ao encontro dos que mais precisam!

Bom advento para cada um de nós! Acompanhe-nos, à partir da 3ª. Semana do Advento, Nossa Senhora da Expectação! Ela nos aponta para o Seu amado Filho, o Redentor do gênero humano, que anima a nossa vida!

Dom Eurico dos Santos Veloso

Arcebispo Emérito de Juiz de Fora, MG