A Ascensão do Senhor

203
O último encontro com Jesus

PRECISO MUITO TE AJUDA !
Divida desse mês é de R$ 514,00 (referente a mensalidade do servidor do site) Data para acertar o pagamento: 17/06
Valor arrecadado: R$ 104,89
FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR
PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Para conhecer melhor Jesus Cristo e assim amá-lo mais, bem como imitá-lo melhor, é preciso ler, estudar e meditar mais as Sagradas Escrituras. De fato, afirma São Jerônimo: “ignorar as escrituras é ignorar Jesus Cristo”. Para então amar a Jesus verdadeiramente, mister se faz aprofundar seus mistérios: nascimento, permanência entre nós, seu Evangelho, sofrimento, crucificação, morte e ressurreição. Ele veio a nós pela encarnação, permaneceu uns 33 anos. Evangelizou, curou muitos doentes, reanimou até mortos, por exemplo, Lázaro. Orou exemplarmente. Enfrentou a ingratidão dos seus. Foi rejeitado pelos que deviam acolhê-lo. Foi condenado pela autoridade romana, viveu em plenitude sua missão, carregando, até mesmo, a Cruz. Morreu. Ressuscitou e subiu ao céu. Voltou para Aquele de quem veio. Triunfante. Mas não nos deixou, nem nos abandonou. Enviou-nos seu Espírito: o Espírito Santo, pois a igreja sem Ele, seria um corpo inanimado: sem alma. Ela – a Igreja – sem o Espírito prometido e enviado, não conseguiria enfrentar as borrascas e procelas, no exercício de sua nobre missão.

O que nos cabe, então, fazer? Olhar para os céus como os discípulos, outrora? Não. Isso fazem muitos outros. Nossa missão é evangelizar. Continuar a construir o Reino de Deus pela palavra, pelo testemunho de vida e até pelo martírio, se necessário for, como outros tantos irmãos já o fizeram.

Falta paz ao mundo, e crescem corrupção, pobreza, insegurança e, às vezes, até depressão. E a pandemia? Também. É preciso enfrentá-las, com fé e amor, sem se expor. O bom exemplo, no comportamento pessoal e social é, também, atitude dos que creem no ressuscitado. Junto do Pai, Ele é sempre nosso irmão maior. Vela por nós, amando-nos até o encontro com Ele. Depois, também. Pois seu amor é perfeito e, por isso mesmo, eterno. Assim sendo, cabe a nós, também, ascender na vida: humana, social, cultural, moral, religiosa e economicamente. Felizes os que entendem o autêntico sentido da ascensão, o vivem e continuam a construir um mundo melhor, pelo qual Ele morreu, vencendo todo mal. Ressuscitando, voltou ao Pai, mas continua conosco, também. Continuemos nós, com Ele. Felicidades a todos.

Em tempo: prossigamos na luta, para vencer a pandemia da Covid-19. Então entenderemos, certamente, melhor os compromissos assumidos, com a Ascensão do Senhor.

Dom Carmo João Rhoden, scj

Bispo Emérito de Taubaté, SP