Por que não desanimar?

Mantenhamos nossa coragem e fé

Uma das mais excelentes armas do diabo é o desânimo, o desespero, a tristeza. Como em tudo o que ele faz, está a mentira profunda. De fato, “Se Deus é por nós, quem estará contra nós?” (Rom. 8, 31). Deus nunca poderá ser vencido pelo diabo, e se estivermos com Ele, também a nós o diabo não poderá vencer. Como sempre, a aparência da mentira nos sugere o engano: seja por apresentar o Bem como um mal (por exemplo, propondo que não seremos livres se obedecermos a Deus, e portanto aos Seus mandamentos e ensinamentos, através da Igreja Católica), ou apresentando o Mal como um “bem” (os prazeres desregrados, os vícios, a ambição de dinheiro e poder, etc., parecem inicialmente merecedores dos nossos esforços, mas as trágicas e inevitáveis consequências do egoísmo, orgulho e desamor que trazem aparecem claramente, já nesta vida e especialmente na futura condenação ao inferno).

Mas não é para se ignorar que a vida nos traz – ou nós mesmos buscamos… – dificuldades, muitas vezes grandiosas. Doenças, mortes, inúmeras necessidades espirituais, emocionais, corporais, caminham conosco, e não podemos evitá-las totalmente. Ora, elas são fruto da nossa condição de pecadores, num mundo marcado pelos desdobramentos do Pecado Original, enfim, da nossa liberdade de escolhas nem sempre corretas, e da permissão de Deus, pois Ele nos desafia também através destas provas (embora jamais nos coloque em situações que estejam acima das nossas capacidades e limites). Aliás, é nestes momentos, sobretudo, que devemos mostrar a nossa fé e confiança absoluta Nele, humildemente recorrendo à Sua ação e providência, não importa a grandeza dos problemas: Deus tem poder e bondade infinitas e nada pode superar o Seu bem-querer por cada um de nós.

Mas esta fé tem que ser cultivada, solidificada, vivenciada, a cada dia. A oração, os Sacramentos, a direção espiritual, o estudo e aprofundamento para conhecer e compreender a Doutrina são os caminhos que o Pai nos oferece para estarmos cada vez mais sempre em Sua presença, e assim não termos medo irracional dos ataques do mundo, do diabo ou da nossa própria concupiscência. Se até mesmo os nossos pecados, a única coisa que de fato pode nos levar ao inferno, podem ser vencidos na Confissão, o que mais deveremos temer?

Como desanimar, se Cristo está perto, muito perto, no Natal? Ele Se faz homem, para que nós, homens, sejamos elevados, com Ele, à plena comunhão com a Trindade! Na verdade, tudo na vida é caminho para esta união, se permanecermos junto a Jesus, Maria e José, em qualquer época do ano. A alegria da Sagrada Família, com o nascimento de Jesus, em nada foi abalada pelas difíceis condições do presépio – estábulo e manjedoura, frio e recusa de acolhimento; Ele nasce para a nossa salvação. A alegria profunda do nosso coração é a única resposta coerente que podemos dar de presente ao Menino, ao longo da nossa vida, porque, a partir de Belém, temos a garantia do caminho que nos leva, se não desanimamos, ao Paraíso.

José Duarte de Barros Filho
www.a12.com

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !