7. Itinerário Catequético Batismal Infantil

399
PROJETO DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ COM INSPIRAÇÃO CATECUMENAL

O Batismo das crianças é uma excelente oportunidade para uma experiência de inspiração catecumenal. Mais do que um “curso para pais e padrinhos”, de efeitos muito limitados, é ocasião para um acompanhamento personalizado da família. Já antes do nascimento da criança, através de celebrações especificamente preparadas para grávidas, é possível ajudar a família a acolher a nova vida como dom de Deus.

Devido à importância do Sacramento do Batismo como porta para os outros Sacramentos, sua preparação requer atenção especial. Em se tratando de Batismo de criança, devem-se preparar aqueles que pedem o Batismo (pais, responsável legal e padrinhos).

Esse acompanhamento visa a renovar a fé da família e integrá-la à comunidade. Outro elemento importante é a apresentação da criança à comunidade, antes da celebração do sacramento. Trata-se do despertar da comunidade para a alegria de acolher novos filhos. Recomenda-se, ademais, o Batismo de crianças em etapas (em dois momentos específicos na comunidade), conforme propõe o Ritual de Batismo de Crianças no Brasil.

A administração do Batismo de crianças leve em conta a participação dos pais ou legítimos responsáveis na vida da comunidade eclesial.

O processo de preparação acontecerá em 07 (sete) tempos:

PRIMEIRO TEMPO: Celebração de louvor a Deus pelo Dom da Vida

A catequese batismal celebra na casa da família, com a participação dos parentes, amigos e vizinhos, para louvar a Deus pela nova vida que surge naquela família. Essa celebração pode ser realizada antes mesmo de a criança nascer, no final da gravidez.

SEGUNDO TEMPO: Inscrição para o processo catequético batismal

A inscrição para preparação do Batismo da criança seja feita na comunidade onde seus pais participam. Dar importância à inscrição para que não se reduza a um ato meramente burocrático. Combinar o dia e a hora da visita à família ou responsável legal que pedem o Batismo da criança.

TERCEIRO TEMPO: Visita às famílias

A catequese batismal fará visita à família do batizando para conhecer sua realidade e, ao mesmo tempo, acolhê-la mais afetuosamente.

Esta visita vai acontecer a partir do momento em que a família fizer a inscrição para o Batismo.

Pontuar quais as motivações que a família tem para pedir o Batismo, para oportunamente refletir sobre elas.

Buscar eventual ajuda com as demais dimensões da catequese e de outras pastorais (pastoral familiar, equipe de caridade, dízimo etc.) para desenvolvimento do processo catequético.

A caridade na compreensão de cada caso específico, acolhendo sempre a todos como fez Jesus, é o objetivo primordial desse tempo.

É importante que, nesta visita, estejam presentes pais, padrinhos e outros familiares. Por isso, o dia e horário da visita devem ser combinados de acordo com a realidade de cada família e a disponibilidade da equipe.

Nesta visita, também se realiza um bonito momento de espiritualidade com a família: círculo bíblico, terço, Leitura Orante da Sagrada Escritura, entre outros.

Concluída esta etapa, iniciam-se os encontros propriamente ditos de preparação para o Batismo.

QUARTO TEMPO: Os encontros formativos

De acordo com cada realidade paroquial, os encontros de preparação para o Batismo serão realizados nas dependências da comunidade ou na casa da família com todos os que procuram o Batismo para seus filhos e afilhados. Deve-se levar em consideração a realidade de cada comunidade para a realização deste tempo.

Os encontros têm como objetivo principal o aprofundamento da fé, integração e engajamento das famílias na vida da comunidade eclesial. Nos encontros, levem-se em conta as seguintes dimensões do Sacramento do Batismo: dimensão da realidade nova na pessoa do batizado, viver em Cristo, dimensão do relacionamento pessoal com Deus e dimensão comunitária e missionária.

Entre os temas a ser trabalhados, deve-se constar também: encontro pessoal com o Senhor, padrinhos chamados a serem luz, Orientações Pastorais da Diocese de Colatina (Diretório Litúrgico Sacramental) e reflexão sobre o dízimo como sinal de corresponsabilidade para com a vida da Igreja.

A catequese batismal realizará pelo menos 06 (seis) encontros feitos na comunidade ou família, sendo dois encontros a cada mês. Essa preparação, que terá um tempo de, no mínimo, 03 (três) meses, terá como objetivo o amadurecimento dos pais e padrinhos quanto ao compromisso que assumem em desenvolver, na criança, a fé recebida como dom do Espírito Santo.

QUINTO TEMPO: Apresentação das crianças a serem batizadas

A alegria do Batismo não se restringe apenas ao âmbito familiar. Também é alegria de toda a Igreja. Por isso, numa celebração dominical, seja feita a apresentação solene à comunidade das crianças que serão batizadas.

SEXTO TEMPO: Celebração do Batismo

A catequese batismal junto à comunidade preparará com esmero e com a devida antecedência a celebração do Batismo, que se realizará preferencialmente aos domingos e, se possível, durante a celebração da comunidade, para sublinhar o seu caráter pascal e eclesial. Não podemos esquecer que o lugar próprio para o Batismo é a Igreja (Cf. CDC, Cân. 857 § 1).

SÉTIMO TEMPO: Reencontro com a família dos novos filhos da Igreja

Após a celebração do Batismo, promover um reencontro das famílias dos batizados, se possível, com uma confraternização. Nessa ocasião, aproveite-se para incentivar os pais e padrinhos a assumirem algum serviço na vida comunitária. As lembranças do Batismo podem ser entregues neste momento junto com uma medalha (se possível) do padroeiro da comunidade etc.

Para que todos os tempos aconteçam é necessário que as comunidades tenham pessoas responsáveis pela organização do Batismo e que haja, periodicamente, encontros de aprofundamento e avaliação de seu trabalho.

DIOCESE DE COLATINA