Alegrai-vos! O Senhor está perto

37
Preparemos os caminhos do Senhor, natal

TERCEIRO DOMINGO DO ADVENTO ANO B

“(…) o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações” (cf. Is 61,11).

Hoje avançamos mais um passo para rememorar a Primeira Vinda do Salvador. E, a Liturgia, conforme a tradição da Igreja, este Terceiro Domingo do Advento é chamado de Gaudete, isto é “Alegrai-vos!” Conforme a antífona da entrada do Missal Romano deste domingo: “Alegrai-vos sempre no Senhor. De novo eu vos digo, alegrai-vos! O Senhor está perto.”

A Primeira Leitura, retirada do Livro do Profeta Isaías (Is 61,1-2a.10-11), pondera que o profeta é como anunciador de uma mensagem de paz e libertação a todos, a qual prepara o caminho para a chegada Daquele que enviou O próprio Espírito. Assim, cabe ao profeta “dar a boa-nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos; apara proclamar o tempo da graça do Senhor” (cf. Is 61,1-2a).

No Evangelho de João (Jo 1,6-8.19-28), apresenta João Batista – “um homem enviado por Deus” – dando o testemunho da luz e reafirmando a profecia dada pelo Profeta Isaías a qual vimos no Evangelho do Segundo Domingo do Advento. Embora João Batista não era a luz, ele veio como testemunha da luz, afinal ele mesmo se declara: “Eu sou a voz que grita no deserto: ‘Aplainai o caminho do Senhor`” (cf. Jo 1,23). Assim, João Batista está interessado em levar ao conhecimento que o Messias, a Luz que é Jesus, de fato foi enviado pelo Pai com uma proposta de vida definitiva e liberdade plena para os homens.

Ora, tudo isto é visto com urgência em preparar os corações para o retorno Triunfante de Jesus Cristo. A Segunda Leitura extraída da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 5,16-24), o apóstolo exorta a comunidade em permanecer a vontade de Deus, não desprezando as profecias, afastando de toda espécie de maldade! E o Paulo intercede a todos: “Que o próprio Deus da paz vos santifique totalmente, e que tudo aquilo que sois – espírito, alma, corpo – seja conservado sem mancha alguma para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo!” (cf. 1Ts 5,23).

Enfim, imersos na Palavra da Liturgia deste domingo Gaudete, possamos nos comprometer a intensificar a nossa fé e nossa esperança na Vinda Gloriosa de Jesus. Certos de chegarmos às alegrias da Salvação e celebrá-las sempre com intenso júbilo na solene liturgia.

Maranatha! Vem Senhor Jesus!

Saudações em Cristo!

+ Eurico dos Santos Veloso

Arcebispo Emérito de Juiz de Fora, MG