Você se sente sozinho?

A solidão machuca. Não é fácil viver sozinho, decidir sozinho, enfrentar tudo sozinho.
aqui

Não é fácil viver sozinho, decidir sozinho, enfrentar tudo sozinho. O desejo de companhia é plantado nas profundezas do coração.

Me sinto tão sozinho! Quantas vezes me agarrei a esse pensamento? Quantas vezes eu senti pena de mim mesmo por não ter alguém ao meu lado?

A “solidão” em que me encontro tem sido usada como justificativa para meus momentos de amargura e até mesmo pelo inimigo como pretexto para me colocar em situação de pecado.

Não, não é fácil viver sozinho, decidir sozinho, enfrentar tudo sozinho. O desejo de companhia é plantado nas profundezas do coração.

Mas todo esse sentimento pode ser erradicado simplesmente abrindo os olhos e mudando o foco para que a verdade apareça.

Não quero ficar sozinho… mas não estou. eu nunca fui!
Desejo ser amada e… sou. Fui amada ao extremo!

Todas as noites, quando termino minha última tarefa do dia, quando sinto vontade de conversar com alguém, lá está você, olhando diretamente para mim e pronto para ouvir do ícone pendurado na minha parede. (Assim diz Yahweh: no momento certo eu te escutei… É 49,8)

Quando estou triste e busco conforto, fecho os olhos e me imagino abraçando você ao seu lado ou segurado pela palma da sua mão. (… Esta é a minha consolação na minha miséria: que a tua promessa me dê vida… Que o teu amor seja a minha consolação, como prometeste ao teu servo. Sl 119,50, 76)

Quando o desânimo e o medo inundam meu coração, vejo você seguindo o caminho da cruz e me dizendo: “Vinde a mim, todos os que estais cansados ​​e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11,28)

Quando meu coração anseia por apenas querida, eu ouço você dizer “Fique no meu amor! ” (Jo 15,9)

Tudo isso é presente. É a sua obra, através do Espírito Santo, que em outro ato de amor supremo, você quis deixar em mim e sua palavra “viva e eficaz” que está sempre à minha disposição.

De tal forma que não importa o que eu sinta, sempre volto ao ponto de partida, à única verdade: Sozinho? NUNCA.