Viver na verdade

Tomar atitudes na vida

Zaqueu era um homem rico, segundo nos diz o Evangelho(cf. Lc 19,1-10). Logo de início, ele é apresentado como uma pessoa que tem uma boa imagem.

A imagem social é, dentro da lógica egoísta do mundo, construída a partir de uma boa casa e um bom carro, morar em um bom bairro e dispor de dinheiro no banco. Essas pessoas são tratadas pelos empregados do banco de maneira respeitosa.

Zaqueu era um homem rico. Ele havia conseguido o respeito daqueles com quem vivia. Mas sabia que esse respeito era mais por temor que por amor. Tinham-lhe respeito, mas, não, carinho, porque sua riqueza havia sido adquirida em detrimento  da situação dos demais.

Zaqueu era um publicano, alguém que se dedicava a arrancar impostos para os opressores romanos, em troca de reter uma porcentagem para ele. Havia feito sua riqueza oprimindo seus vizinhos.

Ele sabia que sua imagem era apenas aparente, que cediam passagem quando o encontravam na rua não porque o amassem. De forma alguma. Pelo contrário, era odiado. Zaqueu esforçou-se muito para triunfar, mas a verdade era que não havia conseguido. Nada. Nada.

De repente, Jesus passa por sua vida. Jesus é o enviado de Deus, e Deus, como nos diz a primeira leitura do trigésimo primeiro domingo do Tempo Comum(cf. Sb 11,22-12,2), ama tudo aquilo que é seu.

Deus quer mostrar-lhe o bom caminho, o que deve fazer para triunfar verdadeiramente na vida. Hoje, Deus passará por sua casa. Jesus lhe diz claramente: “Zaqueu, desce depressa, porque é preciso que eu fique hoje em tua casa.”(Cf. Lc 19,5).

Jesus irá fazer-se de espelho. Olhando para Jesus, Zaqueu percebe que perdeu tempo e que o seu aparente êxito na vida é antes um enorme fracasso. Mas Jesus é sua oportunidade. Deus o visita e lhe oferece um novo começo. Ainda bem que Zaqueu não foi tolo.

Abriu o seu coração à salvação que lhe foi oferecida. Aceitou a realidade do seu fracasso e reorientou a sua vida. Começou a construir mais uma vez o seu futuro. Agora, entretanto, ele se apoiou na realidade, não no cuidado da imagem e das aparências, mas no amor e na confiança de Deus.

Cada um de nós tem um pouquinho de Zaqueu no interior de nossos corações. A cada momento, Jesus está nos dando a oportunidade de refazer nossos conceitos e nossas atitudes. Que aprendamos com Zaqueu a não perder a oportunidade de nos redimir.