Senhor, ajude-me a ser humilde

ser humilde, humildade
aqui

Aqui estou, Senhor, para te dar aquele tempo da minha vida, que é muito pouco, comparado ao tempo que sempre tenho para trabalhar, para relaxar e passear. É muito pouco mas quero que seja seu e será o melhor do meu tempo porque é para você.

Dê-me paz, tranquilidade. Afasta-me de todas as minhas preocupações, permanece vazio de todos os problemas e dores que carrego na alma, muitas vezes causados ​​pelo meu comportamento errado, e entrega-me totalmente a ti.

Desconecte-me, Senhor, das coisas da minha vida que tanto amo… Quero que me ajude a encontrar aquela “pérola escondida” que é aprender a viver com humildade.

Às vezes penso, ao me aproximar de você, que é o único momento em que sinto meu nada, minha pequenez, porque quando te deixo e vou para o meu negócio parece-me que estou em terra firme, que faço coisas bom, muitos deles, muito bem e quase sem perceber exijo aplausos, exijo elogios e esqueço de ser humilde, de aceitar, mesmo que me machuque, minhas limitações, meus erros, minhas falhas e defeitos de caráter, que Procuro sempre me esconder para que não vejam minha pequenez e quando chega a hora de pedir perdão… como é difícil! Como é difícil reconhecer que erramos, que julgamos mal, que magoamos e implorar por perdão.

Diante de ti, Senhor, buscando alcançar aquela HUMILDADE, de que tanto necessito, atrevo-me a te rezar a bela:

ORAÇÃO PELA HUMILDADE

Senhor Jesus, manso e humilde.
Do pó essa sede sobe e me domina para que todos me amem, para que todos me amem.
Meu coração está orgulhoso. Dai-me a graça da humildade, meu Senhor manso e humilde de coração.

Não consigo perdoar, o ressentimento me queima, as críticas me machucam, os fracassos me afundam, as rivalidades me assustam.

Não sei de onde vem esses desejos malucos de impor minha vontade, de não ceder, de sentir mais que os outros… Faço o que não quero. Tem piedade, Senhor, e dá-me a graça da humildade.

Dá-me a graça de perdoar de coração, a graça de aceitar as críticas e aceitar quando sou corrigido. Dá-me a graça de poder, com tranquilidade, criticar-me.

A graça de permanecer sereno no desprezo, no esquecimento e na indiferença dos outros. Dá-me a graça de me sentir verdadeiramente feliz, quando não apareço, não me destaco diante dos outros, com o que digo, com o que faço.

Ajuda-me, Senhor, a pensar menos em mim e a abrir espaços em meu coração para que Tu e meus irmãos possam ocupá-los.

Por fim, meu Senhor Jesus Cristo, dá-me a graça de adquirir gradativamente um coração manso, humilde, paciente e bom.

Cristo Jesus, manso e humilde de coração, fazei com que o meu coração seja semelhante ao vosso. Assim seja.

(Oração escrita por P. Ignacio Larrañaga)

Ma. Esther de Ariño