Quinta-feira Santa: Eucaristia, O Maior Dom de Jesus

Santa Ceia do Senhor, instituição da Eucaristia
aqui

Quinta-feira Santa: Instituição da Eucaristia

Jesus disse aos discípulos: “compreendeis o que acabo de fazer? Vós me chamais de Mestre e Senhor e dizeis bem, pois Eu o Sou. Portanto, se Eu, o Senhor e Mestre vos lavei os pés, também, vós deveis lavar os pés uns dos outros”.  (Jo 13, 12-14)

Com a ressurreição do Senhor, a Quinta feira Santa, é o dia mais significativo de Jesus, de sua vida e missão, como maior servidor, como sumo sacerdote e profeta de cujo ministério, todos nós, pelo batismo, participamos. Na Quinta feira Santa, Jesus brindou sua Igreja com o Sacramento dos Sacramentos – a Eucaristia, pois Dela, todos os outros partem e, para Ela, todos levam. A Eucaristia é, pois, o dom dos dons de Jesus.

Para no-la deixar, criou o novo, e definitivo sacerdócio: o da Igreja. Para tudo isso poder acontecer, fê-lo preceder do novo mandamento- o seu. “Que vos ameis como Eu vos amei”, não como Moisés mandou. Eu vos amei, servindo-vos, lavando vossos pés. O cristianismo será, sempre, a religião do amor-serviço, através da vivência da fé. Infelizmente, e com razão, devemos confessá-lo: esquecemos tudo isso muito cedo. Aprendemos a mandar, a exigir, a apresentar condições; que diferença…

O discípulo traidor

Quinta feira Santa, foi a noite dos dons, mas, também, a da maior injustiça, do maior escândalo: o de Judas, o discípulo traidor. Nele, o demônio achou guarida: seu maior colaborador, além de traidor. Traiu. Como? Com um beijo. Mas, não é este um dos sinais mais sagrados de amor, respeito e gratidão? Sim. Mas, ali está, justamente, o maior sacrilégio. Foi a pior noite que já houve na história.

Quanto tempo levaremos, ainda, para entender, melhor, a grandeza do amor de Deus, sua misericórdia para com os homens e a obtusidade e ingratidão destes, como o maior Benfeitor? Que a graça de Deus nos ajude a entendê-lo.  Feliz a santa quinta feira!

+ DOM CARMO JOÃO RHODEN, SCJ

Bispo Emérito de Taubaté- SP