Pai, Filho, Espírito Santo

Santíssima Trindade
Pai, Filho, Espírito Santo

No domingo passado, dia 23 de maio, encerramos com a celebração de Pentecostes, o Tempo Pascal e retomamos, na segunda-feira, as celebrações do Tempo Comum. No próximo domingo, dentro das celebrações do Tempo Comum, celebramos a Solenidade da Santíssima Trindade. Celebrar a Santíssima Trindade é celebrar o mistério do Deus uno-trino, ou seja, um único Deus e três pessoas.

A Santíssima Trindade é a identidade do cristão e daquele que é batizado, pois aquele que será batizado é acolhido na comunidade cristã com o sinal da cruz. A primeira pessoa da Santíssima Trindade é Deus Pai que nos criou e criou tudo o que existe. A segunda pessoa da Santíssima Trindade é o Filho, que nos redimiu por sua morte na cruz. E a terceira pessoa da Santíssima Trindade é o Espírito Santo que nos santifica.

A Santíssima Trindade é um exemplo de comunhão para nós e como devemos viver em comunidade entre nossos irmãos. O Deus Pai está totalmente voltado para Filho, o Filho totalmente voltado para o Pai, e o Espírito Santo totalmente voltado para o Pai e para o Filho. A nossa vida também deve ser essa comunhão de amor diária com quem convive conosco.

A Igreja, sabiamente, nos apresenta os mistérios da nossa fé a cada domingo e coloca cada solenidade que sustenta a nossa fé uma perto da outra. Acabamos de celebrar até domingo passado o mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus, por meio do Tempo Pascal. No domingo passado, celebramos Pentecostes, que é o envio do Espírito Santo, no qual Jesus os envia em missão para anunciar o Reino de Deus. E nesse domingo, celebramos a Santíssima Trindade, que é o mistério do Deus único que se revela a nós.

Como batizados, fomos envolvidos pelo amor sem fim da Santíssima Trindade, e nossa vida está toda mergulhada nesse mistério que agora celebraremos. Novamente, o Ato Penitencial sugerido na missa deste domingo pode ser por aspersão, recordando assim o nosso batismo e nossa pertença filial a Deus. Ainda recordando que fomos acolhidos pela Santíssima Trindade no nosso batismo e ela nos acompanha durante toda a nossa vida.

A Primeira Leitura dessa solenidade (Dt 4,32-34.39-40), que relata que Moisés em seu discurso fala da primeira pessoa da Santíssima Trindade, que é Deus Pai. Moisés diz que Deus Pai criou tudo o que existe e que Ele acompanha o povo durante toda a vida, nas alegrias e nos sofrimentos. Moisés pede que o povo guarde a Palavra no coração e tenha fé em Deus. Só existe um Deus capaz de nos salvar, esse Deus é o Deus uno e trino que criou tudo o que existe.

O Salmo Responsorial 32(33) nos diz em seu refrão: feliz o povo, cujo Deus escolheu por herança”. Deus escolheu o povo de Israel, os libertou da terra do Egito e os conduziu à terra prometida. O Senhor, nos dias de hoje, nos escolhe também e quer que deixemos que Ele seja o Deus único e verdadeiro da nossa vida. Ele quer nos salvar, assim como Ele salvou o povo de Israel.

Na Segunda Leitura (Rm 8,14-17), Paulo discursa sobre a terceira pessoa da Santíssima Trindade. E diz que devemos deixar-nos conduzir pelo Espírito de Deus, pois somos filhos de Deus. Nós nos tornamos herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, pois o Espírito Santo habita em nós.

No Evangelho (Mt 28,16-20), os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. Chegando lá, os discípulos se prostram diante de Jesus e Ele lhes envia em missão para batizarem em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. E que Ele estaria com eles todos os dias até o fim do mundo.

Dessa maneira, Jesus nos envia também hoje a sairmos em missão e anunciar o Reino de Deus. Ele está presente conosco todos os dias guiando os nossos caminhos e nos livrando do perigo, graças à ação do Espírito Santo. A Santíssima Trindade está presente na vida da Igreja em todos os seus sacramentos e, por meio dela, sempre são acolhidos novos fiéis e a Igreja sempre se renova.

Celebremos com alegria esse mistério da nossa fé que é a Santíssima Trindade e que possamos viver a exemplo dela, a comunhão de amor entre nós. E ao nos aproximarmos dos sacramentos, sobretudo o da penitência, seremos reconciliados com Deus, por meio da Santíssima Trindade.

Que nunca falte a esperança em nós e que o Pai, Filho e Espírito Santo ajude a humanidade a trilhar novos caminhos, sobretudo o caminho do amor e da esperança em dias melhores. Amém.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

Histórinhas para Catequese!

Faça uma doação de qualquer valor e tenha acesso ao site missacomcriancas.com.br . São centenas de historinhas para teatros que podem ser usadas na missa ou encontros de catequese.

DOAR PELO MERCADO PAGO - VALOR R$ 10,00 : Clique aqui

DOAR PELO MERCADO PAGO - VALOR R$ 20,00 : Clique aqui

DOAR PELO MERCADO PAGO - VALOR R$ 50,00 : Clique aqui

Ou FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Para ter o acesso só me chamar no WhatsApp 19 987634283
Deus te abençoe !