Pai, Filho, Espírito Santo

290
Santíssima Trindade
Pai, Filho, Espírito Santo

PRECISO MUITO TE AJUDA !
Divida desse mês é de R$ 514,00 (referente a mensalidade do servidor do site) Data para acertar o pagamento: 17/06
Valor arrecadado: R$ 104,89
FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR
PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

No domingo passado, dia 23 de maio, encerramos com a celebração de Pentecostes, o Tempo Pascal e retomamos, na segunda-feira, as celebrações do Tempo Comum. No próximo domingo, dentro das celebrações do Tempo Comum, celebramos a Solenidade da Santíssima Trindade. Celebrar a Santíssima Trindade é celebrar o mistério do Deus uno-trino, ou seja, um único Deus e três pessoas.

A Santíssima Trindade é a identidade do cristão e daquele que é batizado, pois aquele que será batizado é acolhido na comunidade cristã com o sinal da cruz. A primeira pessoa da Santíssima Trindade é Deus Pai que nos criou e criou tudo o que existe. A segunda pessoa da Santíssima Trindade é o Filho, que nos redimiu por sua morte na cruz. E a terceira pessoa da Santíssima Trindade é o Espírito Santo que nos santifica.

A Santíssima Trindade é um exemplo de comunhão para nós e como devemos viver em comunidade entre nossos irmãos. O Deus Pai está totalmente voltado para Filho, o Filho totalmente voltado para o Pai, e o Espírito Santo totalmente voltado para o Pai e para o Filho. A nossa vida também deve ser essa comunhão de amor diária com quem convive conosco.

A Igreja, sabiamente, nos apresenta os mistérios da nossa fé a cada domingo e coloca cada solenidade que sustenta a nossa fé uma perto da outra. Acabamos de celebrar até domingo passado o mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus, por meio do Tempo Pascal. No domingo passado, celebramos Pentecostes, que é o envio do Espírito Santo, no qual Jesus os envia em missão para anunciar o Reino de Deus. E nesse domingo, celebramos a Santíssima Trindade, que é o mistério do Deus único que se revela a nós.

Como batizados, fomos envolvidos pelo amor sem fim da Santíssima Trindade, e nossa vida está toda mergulhada nesse mistério que agora celebraremos. Novamente, o Ato Penitencial sugerido na missa deste domingo pode ser por aspersão, recordando assim o nosso batismo e nossa pertença filial a Deus. Ainda recordando que fomos acolhidos pela Santíssima Trindade no nosso batismo e ela nos acompanha durante toda a nossa vida.

A Primeira Leitura dessa solenidade (Dt 4,32-34.39-40), que relata que Moisés em seu discurso fala da primeira pessoa da Santíssima Trindade, que é Deus Pai. Moisés diz que Deus Pai criou tudo o que existe e que Ele acompanha o povo durante toda a vida, nas alegrias e nos sofrimentos. Moisés pede que o povo guarde a Palavra no coração e tenha fé em Deus. Só existe um Deus capaz de nos salvar, esse Deus é o Deus uno e trino que criou tudo o que existe.

O Salmo Responsorial 32(33) nos diz em seu refrão: feliz o povo, cujo Deus escolheu por herança”. Deus escolheu o povo de Israel, os libertou da terra do Egito e os conduziu à terra prometida. O Senhor, nos dias de hoje, nos escolhe também e quer que deixemos que Ele seja o Deus único e verdadeiro da nossa vida. Ele quer nos salvar, assim como Ele salvou o povo de Israel.

Na Segunda Leitura (Rm 8,14-17), Paulo discursa sobre a terceira pessoa da Santíssima Trindade. E diz que devemos deixar-nos conduzir pelo Espírito de Deus, pois somos filhos de Deus. Nós nos tornamos herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, pois o Espírito Santo habita em nós.

No Evangelho (Mt 28,16-20), os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. Chegando lá, os discípulos se prostram diante de Jesus e Ele lhes envia em missão para batizarem em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. E que Ele estaria com eles todos os dias até o fim do mundo.

Dessa maneira, Jesus nos envia também hoje a sairmos em missão e anunciar o Reino de Deus. Ele está presente conosco todos os dias guiando os nossos caminhos e nos livrando do perigo, graças à ação do Espírito Santo. A Santíssima Trindade está presente na vida da Igreja em todos os seus sacramentos e, por meio dela, sempre são acolhidos novos fiéis e a Igreja sempre se renova.

Celebremos com alegria esse mistério da nossa fé que é a Santíssima Trindade e que possamos viver a exemplo dela, a comunhão de amor entre nós. E ao nos aproximarmos dos sacramentos, sobretudo o da penitência, seremos reconciliados com Deus, por meio da Santíssima Trindade.

Que nunca falte a esperança em nós e que o Pai, Filho e Espírito Santo ajude a humanidade a trilhar novos caminhos, sobretudo o caminho do amor e da esperança em dias melhores. Amém.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ