O que Deus tem feito de belo em nossa vida?

3149
A felicidade vem de Deus

A Palavra meditada está em São Lucas 1, 47-55:
“A minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque ele olhou para a humildade de sua serva. Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, porque o Poderoso fez para mim coisas grandiosas. O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem. Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os que tem planos orgulhosos no coração. Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Encheu de bens os famintos, e mandou embora os ricos de mãos vazias. Acolheu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre.”

Isabel diz que a felicidade de Maria está em ter cumprido aquilo que o Senhor lhe disse.

Segundo Márcio Mendes, a felicidade chega para nós diante de tantos males que somos obrigados a enfrentar.

Quantas vezes uma atitude que tomamos teve uma consequência gigante em nossa vida! Quem tem Deus no coração sobrevive às tempestades, ainda que elas tenham vindo por atitudes que fomos tendo ao longo do nosso caminho.

Se o que vivemos é uma felicidade ilusória, mal começarão as tempestades e nos afundaremos nas provações.  Precisamos de alegria em nossa vida, pois sem ela nos fechamos e morremos interiormente.

Quando não temos um coração alegre, o nosso potencial não vem para fora. Aqueles tesouros e talentos que Deus nos deu são soterrados pela tristeza. Não temos força de vencer, porque somos tristes. A alegria de Deus é a nossa força.

A felicidade entra em nosso coração à medida que acreditamos em Deus. Não existe porta fechada que Jesus Cristo não possa abrir. Ele tem o poder para fechar as portas do mal em nossa vida. Peçamos ao Senhor que feche as portas dos vícios, da tristeza, da depressão e tantas outras.

Não relembremos as coisas tristes, mas sim as coisas belas que o Senhor faz em nossa vida. Não vivamos de passado e de coisas que nos afastam de Deus. Paremos de recordar o que está nos destruindo.

Como curamos os maus pensamentos? Não nos livramos, apenas os substituímos. Retiramos o pensamento ruim e enchemo-nos de lembranças boas. Quantos estão infelizes, porque se fecharam no passado!

Na hora das “pancadas” que levamos da vida, choramos, porque elas nos ferem e machucam. No entanto, é tempo de levantar a cabeça e continuar a andar. Não percamos os anos de nossa vida relembrando coisas que passaram. Tomemos o exemplo de Nossa Senhora, que relembrou as maravilhas que Deus operou em sua vida.

Nem mesmo a dor e a cruz foram capazes de tirar a felicidade de Nossa Senhora. Quando nos amarramos ao passado, nosso futuro também fica amarrado. Se nos apegamos ao que nos aconteceu no passado, não conseguimos avançar.

Não deixe que um erro do passado destrua sua vida. Não se transforme em uma pessoa rancorosa. Se o seu passado é de feridas, tristezas e mágoas, abra-se ao perdão, para que o Senhor transforme sua vida.

O perdão lava nosso passado. Lembrar da sujeira é ressentir o que passou e realimentar as mágoas e feridas no coração. Não permita que a paixão do passado impeça você de abrir seu coração para o amor. Não permita que a morte da pessoa amada faça uma pessoa amargurada. O que vivemos no passado, e foi difícil, tem de nos lançar para frente, e não para trás. Se Deus não nos tivesse segurado, estaríamos perdidos.

O passado nos ensina duas coisas: o que fazer e o que não fazer. Não fiquemos presos ao negativo, mas olhemos para o que é bom. Firmemos nas promessas de Deus. Retome sua vida, resgate o que abandonou. O Senhor nos abrirá um novo caminho.

Márcio Mendes
www.cancaonova.com