Liturgia diária, Não tenham medo de anunciar Jesus - Mt 10,24-33

14ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

13 de julho de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que a perseguição malvada dos que pretendem levar-me a ser infiel à missão recebida de Jesus jamais me impeça de seguir adiante, com coragem.

PRIMEIRA LEITURA: Gn 49,29-32;50,15-26a

Leitura do Livro do Gênesis –

Naqueles dias, Jacó transmitiu as suas ordens a seus filhos, dizendo: 49,29“Eu vou juntar-me ao meu povo; sepultai-me com meus pais na gruta de Macpela, que está no campo de Efron, o hitita, 30defronte de Mambré, no país de Canaã. É a gruta que Abraão comprou a Efron, o hitita, junto com o campo, como propriedade funerária. 31Lá foram sepultados Abraão e Sara, sua mulher, ali se sepultaram também Isaac e sua mulher Rebeca; e foi lá que sepultei Lia”.
32Quando Jacó acabou de dar suas instruções aos filhos, recolheu os pés sobre a cama e morreu; e foi reunido aos seus. 50,15Ao verem que seu pai tinha morrido, os irmãos de José disseram entre si: “Não aconteça que José se lembre da injúria que padeceu, e nos faça pagar todo o mal que lhe fizemos”.
16E mandaram dizer-lhe: “Teu pai, antes de morrer, ordenou-nos 17que te disséssemos estas palavras: ‘Peço-te que esqueças o crime de teus irmãos, e o pecado e a maldade que usaram contra ti’. Nós pedimos, pois, que perdoes o crime dos servos do Deus de teu pai”.
Ouvindo isto, José pôs-se a chorar. 18Vieram seus irmãos e prostraram-se diante dele, dizendo: “Somos teus servos”. 19Ele respondeu: “Não tenhais medo. Sou eu, porventura, Deus? 20Vós pensastes fazer mal contra mim. Deus, porém, converteu-o em bem, para dar vida a um povo numeroso, como vedes presentemente. 21Não temais: eu vos sustentarei e a vossos filhos”.
E assim os consolou, falando–lhes com doçura e mansidão. 22E José ficou morando no Egito, com toda a família de seu pai, e viveu cento e dez anos. 23José viu os filhos de Efraim até a terceira geração, e os filhos de Maquir, filho de Manassés, que José também recebeu sobre seus joelhos.
24José disse a seus irmãos: “Eu vou morrer. Deus vos visitará e vos fará subir deste país para a terra que ele jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó”. 25Depois de tê-los feito jurar e de ter dito: ‘Quando Deus vos visitar, levai daqui os meus ossos convosco’, 26aJosé morreu, completando cento e dez anos de vida.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 104,1-7

          —Humildes, procurai o Senhor Deus, e o vosso coração reviverá.
— Humildes, procurai o Senhor Deus, e o vosso coração reviverá.

— Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, anunciai entre as nações seus grandes feitos. Cantai, entoai salmos para ele, publicai todas as suas maravilhas.

— Gloriai-vos em seu nome que é santo, exulte o coração que busca a Deus. Procurai o Senhor Deus e seu poder, buscai constantemente a sua face.

— Descendentes de Abraão, seu servidor, e filhos de Jacó, seu escolhido, ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, vigoram suas leis em toda a terra.

EVANGELHO:  Mt 10,24-33

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 24“O discípulo não está acima do mestre, nem o servo acima do seu senhor. 25Para o discípulo, basta ser como o seu mestre, e para o servo, ser como o seu senhor. Se ao dono da casa eles chamaram de Belzebu, quanto mais aos seus familiares!
26Não tenhais medo deles, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. 27O que vos digo na escuridão, dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! 28Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!
29Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. 30Quanto a vós, até os cabelos da cabeça estão todos contados. 31Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais.
32Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. 33Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

O Mestre foi perseguido, o discípulo também será. Basta que o discípulo seja como o Mestre. Nada de estranho, portanto, se nos chamam de demônios ou tentam nos matar. Críticas, não aceitação, rejeição fazem parte do ministério da Igreja. Não ter medo, porque tudo acabará sendo anunciado, tudo será conhecido. A Palavra de Deus não está acorrentada. Não ter medo de quem só pode matar o corpo. Valemos o Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual, no dia do juízo, se posicionará em nosso favor. A Palavra de Deus que parece oculta vai ser revelada; os projetos de evangelização, que parecem escondidos, serão conhecidos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“Senhor Jesus, nós vos agradecemos porque sois o Mestre de nossa vida e de toda a humanidade e nos convidais a seguir-vos. Que vossas palavras penetrem profundamente em nosso coração, para que tenhamos coragem de mudar o que deve ser mudado em nossa vida e confirmemos o que deve ser confirmado, de modo que possamos evangelizar os que desejam vos conhecer e amar.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? Qual é o contexto da narrativa? Com quais disposições os discípulos são convidados a realizar a missão? O que significa: “Para o discípulo, basta ser como o seu mestre, e para o servo, ser como o seu senhor”?
“Como parte do discurso sobre a missão cristã, o início da nossa perícope apresenta o ideal do discípulo de Jesus Cristo e de toda a vida cristã: a configuração da vida do discípulo ao Senhor. Trata-se da dependência radical do servo ao seu Senhor; dependência que não é subserviência, mas aceitação livre de ser como o Mestre que se fez servo de todos. A vocação cristã é vocação para o serviço gratuito e generoso a Deus e aos irmãos. A comunhão e a identificação que caracterizam a relação do Pai e do Filho devem inspirar e caracterizar a relação do discípulo com Jesus (Jo 14,10-11; 15,9-10). Essa comunhão liberta do medo que inibe a proclamação tipicamente cristã, cujo conteúdo é a vitória de Cristo sobre o mal e a morte. O medo, nós o sabemos, é contrário à fé. Somente enfrentando e vencendo o medo é que o discípulo será livre para, inclusive, entregar a própria vida por amor de Deus. Sem desapegar-se da própria vida, não é possível viver a existência em Cristo nem, por isso, se deixar conduzir pelo Espírito de Cristo. A missão dos discípulos, não o esqueçamos, é tornar pública e prolongar na história a memória de Jesus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Que luz Jesus lhe revela, com sua pessoa e sua mensagem? De que maneira esta passagem o(a) compromete? O que ela lhe pede? Você também é convidado(a) ao seguimento de Jesus de forma gratuita e generosa? Quais sentimentos a Palavra despertou em seu coração?
“Hoje Jesus fala do medo e ainda das perseguições. ‘Não tenham medo dos homens que só podem machucar os corpos, sem poder destruir o ideal da missão. Não recuem diante das dificuldades, porque o discípulo tem a certeza da força do Espírito Santo em sua caminhada de fé.’ Diante da perseguição, o discípulo não pode cair na tentação de se pensar abandonado pelo Senhor. Ao contrário, é aí que ele se aproxima de cada um deles. Portanto, ninguém pode ser discípulo de Jesus se não tiver fé suficiente em suas palavras e ações. Ninguém pode ser discípulo se não sentiu esse chamado batendo no coração. Não existe discípulo por conta própria. Para ser discípulo, tem de ser chamado, tem de ser vocacionado” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Senhor Jesus, Tu és o Caminho. Em meio a sombras e luzes, alegrias e esperanças, tristezas e angústias, Tu nos levas ao Pai. Não nos deixes caminhar sozinhos. Fica conosco, Senhor! Tu és a Verdade. Desperta nossas mentes e faze arder nossos corações sedentos de justiça e santidade. Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti. Fica conosco, Senhor! Tu és a Vida. Abre nossos olhos para te reconhecermos no ‘partir o Pão’. Sublime sacramento da Eucaristia. Alimenta-nos com o Pão da Unidade. Sustenta-nos em nossos sofrimentos, faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos. Fica conosco, Senhor! Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, no vigor do Espírito Santo, faze-nos teus discípulos missionários. Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser alegres no Caminho para a Terra Prometida. Corajosas testemunhas da Verdade libertadora. Promotores da vida em plenitude. Fica conosco, Senhor! Amém” (Oração composta pela Arquidiocese de Brasília).

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus na mente e no coração, o que você se propõe viver hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]