Liturgia diária, advento A vinda do Filho do Homem

1º Domingo do Advento – Ano Litúrgico A

01 de dezembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, à chegada de teu Filho que vem, quero encontrar-me preparado, por meio do amor gratuito a meu semelhante.

PRIMEIRA LEITURA: : Is 2,1-5

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém.
2Acontecerá, nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 3para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor.
4Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices; não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate.
5Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 121(122)

      — Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”
— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”/ E agora nossos pés já se detêm,/ Jerusalém, em tuas portas.

— Para lá sobem as tribos de Israel,/ as tribos do Senhor./ Para louvar, segundo a lei de Israel,/ o nome do Senhor./ A sede da justiça lá está/ e o trono de Davi.

— Rogai que viva em paz Jerusalém,/ e em segurança os que te amam!/ Que a paz habite dentro de teus muros,/ tranquilidade em teus palácios!

— Por amor a meus irmãos e meus amigos,/ peço: “A paz esteja em ti!”/ Pelo amor que tenho à casa do Senhor,/ eu te desejo todo bem!

PRIMEIRA LEITURA: :Rm 13,11-14a

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos: 11Vós sabeis em que tempo estamos, pois já é hora de despertar./ Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé.
12A noite já vai adiantada, o dia vem chegando; despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz.
13Procedamos honestamente, como em pleno dia; nada de glutonerias e bebedeiras, nem de orgias sexuais e imoralidades, nem de brigas e rivalidades. 14aPelo contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Mt 24,37-44

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos: 37“A vinda do Filho do Homem será como no tempo de Noé. 38Pois nos dias, antes do dilúvio, todos comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 39E eles nada perceberam, até que veio o dilúvio e arrastou a todos. Assim acontecerá também na vinda do Filho do Homem.
40Dois homens estarão trabalhando no campo: um será levado e o outro será deixado. 41Duas mulheres estarão moendo no moinho: uma será levada e a outra será deixada.
42Portanto, ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor.
43Compreendei bem isto: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
44Por isso, também vós ficai preparados! Porque, na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Estamos iniciando hoje o novo ano litúrgico. O ano da Igreja começa com o Tempo do Advento. São quatro domingos e três semanas inteiras e uma quarta, nem sempre completa, dependendo do dia de Natal. Desta vez, a quarta semana terá dois dias. No primeiro domingo, levantamos o olhar para o Cristo que virá no fim dos tempos em sua glória. No segundo domingo, neste ano, celebraremos a Imaculada Conceição, e no terceiro, vemos Jesus Cristo vindo cada dia ao nosso encontro. No quarto domingo olhamos para a história passada e vemos o Menino Jesus deitado na manjedoura em Belém de Judá. Hoje, primeiro domingo do Advento, São Mateus em seu Evangelho nos diz que o Filho do Homem virá na hora em que menos pensarmos. Sua vinda será como nos dias de Noé, quando todos estavam distraídos e chegou o dilúvio. Com exceção de Noé e sua família, ninguém estava preparado. Ao contrário, estavam todos tranquilos no seu dia a dia quando, de repente, as águas chegaram e cobriram a superfície da terra. Assim virá Jesus Cristo, o Filho do Homem, sem avisar. Virá a qualquer hora. A recomendação que o próprio Jesus nos dá é que estejamos preparados. “Vigiem e fiquem preparados.” Quem estiver preparado, será levado. Os outros serão deixados. Não vivamos, pois, numa indiferente despreocupação. Quem vigia não dorme. Está acordado.

Na carta aos Romanos, São Paulo nos desperta do sono. É hora de estarmos acordados porque a salvação está perto. A noite já passou, o dia está clareando. Já não estamos na escuridão. Que nossas boas obras sejam visíveis a todos. O Apóstolo nos dá orientações práticas: não comer nem beber demais, evitar orgias e imoralidades, brigas e rivalidades. Ser honesto em tudo, particularmente com o uso do dinheiro público. O profeta Isaías, que nos acompanhará ao longo do Advento, orienta o nosso olhar para o fim dos tempos. Ele vê a montanha onde está a Casa do Senhor, bem firme acima de todas as outras montanhas. Para ela afluem os povos de todas as nações. Esperam que o Senhor lhes mostre o caminho que devem trilhar, “porque de Sion sai o Ensinamento e de Jerusalém, a Palavra do Senhor”.

O Ensinamento por excelência consiste em fazer desaparecer todas as armas de guerra, transformando-as em instrumento de produção. Esta será a decisão do Senhor para todos os povos, que nunca mais pegarão em armas nem farão exercícios militares. Temos assim orientações bem práticas para todo o Advento na espera do Senhor que vem a qualquer momento. Em termos pessoais: vigiar nossa comida e nossa bebida. Nada com exagero. Evitar absolutamente bebedeiras em festas imorais, que chamamos de orgias. Invejas, rivalidades devem ser controladas e superadas para evitar brigas. Em termos sociais: as armas devem ser substituídas por instrumentos de produção. Produzir para a paz e não para a guerra. Instituir Escolas Superiores de Paz e destruir as que formam para a guerra. É evidente que a lança transformada em foice é também um instrumento de violência. Uma pedra ou uma vassoura podem ser armas nas mãos de alguém violento. É preciso trabalhar na superação da violência que está em nós para que ninguém pegue em arma contra ninguém.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Advento é tempo de alegria, espera e esperança. Tempo forte para mergulhar na Palavra de Deus, oferecida em abundância e precisão ao longo das quatro semanas que nos preparam para o Santo Natal. Faço silêncio interior e tomo consciência da presença de Deus. Releio o Evangelho e presto atenção aos verbos; depois as comparações que Jesus faz neste relato. Rezo:
“Pai, teu Filho veio entre nós e assumiu nossa humanidade. Falou e agiu de forma tão simples e humilde que todos podemos entender sua mensagem. Mas, mesmo assim somos distraídos e preocupados com nosso comer e beber, vestir e aparecer. Dá-me a graça de aprender da Virgem Maria dispor meu ser para que Ele habite plenamente em mim. Dá-me um olhar vigilante e um coração pronto para perceber sua presença e viver seus ensinamentos.”

Leitura (Verdade)
O que o texto diz para mim? Quais sinais apontam para a visita do Senhor?
“Mais uma vez é Advento, palavra que significa “Aquele que vem” ou a “Vinda do Senhor”. Na realidade podemos falar de três adventos: há dois mil anos, houve o primeiro, quando Jesus, o Filho de Deus, se encarnou; haverá um segundo, quando Jesus, Senhor da História, virá para julgar os povos; e o terceiro, é quando Jesus vem a nós, de muitas maneiras, todos os dias. Com o Advento, começamos um novo ano litúrgico; são quatro semanas que nos conduzem ao Natal. É convite para despertar do sono e sacudir a rotina. É tempo de alegria e vigilância, à espera do Senhor. O tempo é um dom de Deus. Não sabemos quanto tempo ainda teremos. A hora que menos pensarmos, virá o Filho do Homem.” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Ficar atento(a) às visitas do Senhor! Por quais caminhos Ele costuma me visitar? Através de quais mediações eu percebo sua presença? Permanecer em silêncio e escutar com o coração. Observar…, caminho na estrada de Jesus?

Oração (Vida)
Senhor, meu Deus, ao contemplar a Encarnação de teu filho, peço que meu coração seja terra boa para recebê-lo. Que esses dias em preparação ao Natal sirvam para que eu possa refletir sobre minha vida e o meu ser. Senhor, meu Deus, agradeço por poder reviver este evento todos os anos e com ele sentir Tua presença cada vez mais perto de mim. Maria, minha querida mãe, abençoe as pessoas mais desfavorecidas e que elas consigam encontrar em Deus forças para trilharem seus caminhos. Jesus, estamos Te aguardando, procurando ser cada vez mais humanos e mais santos. Tua chegada nos fortalecerá e será para nós motivo de glória! Amém!

Contemplação (Vida e Missão)
Contemplo o Mistério da Encarnação de Jesus e aproximo-me de Maria, para que me ajude a preparar bem meu coração para o Natal. Sintetizo como quero preparar-me para a Celebração Natalina. Como receber Jesus e celebrar com outros a alegria de sua presença entre nós.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]