Liturgia diária A visita dos Reis Magos do Oriente

Epifania do Senhor – Ano Litúrgico A

08 de janeiro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, com discernimento e humildade, os magos deixaram-se guiar até Jesus. Concede-me as mesmas virtudes, para que eu siga o caminho que me leva a teu Filho.

PRIMEIRA LEITURA:  Is 60,1-6

Leitura do Livro do profeta Isaías – 1Levanta-te, acende as luzes, Jerusalém, porque chegou a tua luz, apareceu sobre ti a glória do Senhor.
2Eis que está a terra envolvida em trevas, e nuvens escuras cobrem os povos; mas sobre ti apareceu o Senhor, e sua glória já se manifesta sobre ti.
3Os povos caminham à tua luz e os reis ao clarão de tua aurora.
4Levanta os olhos ao redor e vê: todos se reuniram e vieram a ti; teus filhos vêm chegando de longe com tuas filhas, carregadas nos braços.
5Ao vê-los, ficarás radiante, com o coração vibrando e batendo forte, pois com eles virão as riquezas de além-mar e mostrarão o poderio de suas nações; 6será uma inundação de camelos e dromedários de Madiã e Efa a te cobrir; virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando a glória do Senhor.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 71

— As nações de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor!
— As nações de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor!

— Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus,/ vossa justiça ao descendente da realeza!/ Com justiça ele governe o vosso povo,/ com equidade ele julgue os vossos pobres.

— Nos seus dias a justiça florirá/ e grande paz, até que a lua perca o brilho!/ De mar a mar estenderá o seu domínio,/ e desde o rio até os confins de toda a terra!

— Os reis de Társis e das ilhas hão de vir/ e oferecer-lhe seus presentes e seus dons;/ e também os reis de Seba e de Sabá/ hão de trazer-lhe oferendas e tributos./ Os reis de toda a terra hão de adorá-lo,/ e todas as nações hão de servi-lo.

— Libertará o indigente que suplica,/ e o pobre ao qual ninguém quer ajudar./ Terá pena do indigente e do infeliz,/ e a vida dos humildes salvará.

SEGUNDA LEITURA: Ef 3,2-3a.5-6

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios – Irmãos: 2Se ao menos soubésseis da graça que Deus me concedeu para realizar o seu plano a vosso respeito, 3ae como, por revelação, tive conhecimento do mistério.
5Este mistério, Deus não o fez conhecer aos homens das gerações passadas, mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito, aos seus santos apóstolos e profetas: 6os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do mesmo corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo, por meio do Evangelho.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Mt 2,1-12

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

1Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, 2perguntando: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”.
3Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado, assim como toda a cidade de Jerusalém.
4Reunindo todos os sacerdotes e os mestres da Lei, perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer.
5Eles responderam: “Em Belém, na Judeia, pois assim foi escrito pelo profeta: 6E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que vai ser o pastor de Israel, o meu povo”.
7Então Herodes chamou em segredo os magos e procurou saber deles cuidadosamente quando a estrela tinha aparecido. 8Depois os enviou a Belém, dizendo: “Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo”.
9Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no Oriente, ia adiante deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino.
10Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. 11Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele, e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra.
12Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para a sua terra, seguindo outro caminho.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

As Escrituras Sagradas anunciaram que Deus iria enviar um Salvador ao mundo. Israel esperou o seu Libertador e um dia ele chegou. Não foi bem como estavam esperando porque ele veio oculto, sem chamar a atenção, sem pompa e sem poder. Veio muito humilde, identificado com o povo, nascendo e crescendo como qualquer um de nós. Quem esperava um rei com o seu exército, pode ter se decepcionado. No entanto, cumpriu-se a esperança do povo judeu, e cumpriu-se plenamente quando o Salvador feito homem se revelou ao mundo todo e não apenas aos judeus.
Um dia apareceram em Jerusalém sábios que vinham do Oriente à procura de um rei recém-nascido. Eles conheciam as profecias e sabiam de uma estrela que devia sair de Jacó. Quando viram uma estrela diferente, eles a seguiram e chegaram a Jerusalém. Um rei nasce num palácio, por isso eles se dirigiram ao palácio do rei Herodes. O menino não estava lá, mas os sacerdotes e os mestres da lei sabiam que o Messias devia nascer em Belém, segundo a profecia de Miqueias. De fato, os magos do Oriente o encontraram em Belém, com Maria, sua mãe. Belchior ou Melchior, rei da Núbia, levou, como presente, ouro; Baltazar, Senhor da Etiópia, negro africano, levou incenso; e Gaspar, rei de Tarso, o mais moço, levou a mirra. E voltaram para casa. O rei Herodes também queria adorar o menino, mas as suas intenções não eram boas. Ele tinha medo que um novo rei lhe fizesse = concorrência. Foi a única pessoa que teve medo do menino pequenino nascido em Belém.
Nós não temos medo do menino e podemos nos aproximar dele. Todos são admitidos à sua presença. Realiza-se a promessa feita a Abraão. Em seu descendente, Jesus Cristo, todos os povos são abençoados. Deus está à disposição de todos, até mesmo de Herodes. O Deus eterno e todo-poderoso não é assustador. É um menino, meigo e acolhedor. Vamos, então, com os reis do Oriente até o presépio, mas vamos com algum presente. Recebemos de Deus a graça de conhecê-lo, de saber quem ele é, e isso nos causa grande alegria. Por que não comunicar essa alegria? Por que não transmitir aos outros o que Deus nos revelou. Há tanta gente procurando satisfação, alegria, bem-estar. Todo ato bom, positivo, gentil, atencioso que pudermos fazer aos outros será um presente para o menino. Saiamos de casa com a sacola cheia de coisas boas e entreguemos ao menino a sacola vazia, porque fomos distribuindo tudo no caminho.
Epifania é festa da luz, da luz da estrela, da luz de Cristo, esplendor da Face do Pai. “De pé!”, diz o profeta. “Deixa te iluminar! Chegou a tua luz! A glória do Senhor te ilumina”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Solenidade da Epifania do Senhor. Pe. Contieri nos recorda de que a solenidade de hoje “encerra o tempo do Natal. No Ocidente, a solenidade da Epifania é conhecida como a festa dos Reis Magos. Trata-se de uma festa de luz em que se manifesta o desejo de Deus de que todos os povos sejam iluminados pela fé em Jesus Cristo. A solenidade de hoje é a festa da universalidade da salvação, dom que Deus oferece a toda a humanidade”.

Leitura (Verdade)
Faça uma leitura atenta do texto bíblico. Destaque os personagens, suas falas e ações. O que significa a estrela vista no Oriente pelos magos? Qual o significado dos presentes oferecidos ao Menino?
“[…] O que era uma promessa antiga e muitas vezes reiterada ao longo da história da salvação realiza-se, conforme o evangelho de hoje, com o nascimento de Jesus, ‘Luz do mundo’, em quem subsiste o Verbo eterno de Deus. Os magos do Oriente são o que poderíamos chamar de astrólogos, que, como tais, são atraídos pelo surgimento de uma nova estrela. E o que fazem para uma observação adequada do novo astro? Eles buscam o melhor lugar de observação. Nessa busca, essa nova estrela ora aparece, ora desaparece. Assim é o dinamismo da revelação do mistério de Deus. Essa busca termina com algo de inaudito e inesperado, surpresa de Deus que esses sábios do Oriente não podiam conhecer pela pura razão: olhando para a estrela, eles encontraram a verdadeira luz; o novo astro que eles perseguiam os conduziu, na verdade, a uma pessoa na qual resplandece a Glória de Deus. O encontro com essa nova luz dá a todos os povos a verdadeira e permanente alegria, a alegria da salvação” (Reflexão de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Faça uma nova leitura do texto. Em silêncio, pergunte-se o que o Senhor quer lhe dizer por meio do Evangelho. Aprofunde a meditação do texto bíblico ouvindo a seguinte canção:

Oração (Vida)
Ofereça ao Senhor os frutos da sua oração, da sua meditação e da contemplação da Palavra. Apresente o desejo que brotou em seu coração e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça sua prece de agradecimento ou pedido e conclua com a oração: “Jesus Mestre, agradeço as luzes que me destes nesta meditação. Perdoai-me pelos limites que me impediram de fazê-la melhor. Ofereço-vos a resolução que tomei e que espero viver, pela vossa graça. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual apelo a Palavra de Deus despertou em seu coração? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.

[apss_share]