Liturgia diária 13 de março de 2016

A liturgia: O Convite à misericórdia nos é dirigido mais uma vez neste tempo pascal.

Façamos a oração do dia: Pai, tira do meu coração a maldade e a hipocrisia que me tornam juiz iníquo do meu semelhante, não me permitindo ver a necessidade de pôr em ordem a minha vida.

5º Domingo da Quaresma – Ano Litúrgico C

Liturgia do dia 03 de abril de 2022

PRIMEIRA LEITURA: Is 43,16-21

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

16Isto diz o Senhor, que abriu uma passagem no mar e um caminho entre águas impetuosas; 17que pôs a perder carros e cavalos, tropas e homens corajosos; pois estão todos mortos e não ressuscitarão, foram abafados como mecha de pano e apagaram-se: 18‘Não relembreis coisas passadas, não olheis para fatos antigos. 19Eis que eu farei coisas novas, e que já estão surgindo: acaso não as reconheceis? Pois abrirei uma estrada no deserto e farei correr rios na terra seca. 20Hão de glorificar-me os animais selvagens, os dragões e os avestruzes, porque fiz brotar água no deserto e rios na terra seca para dar de beber a meu povo, a meus escolhidos. 21Este povo, eu o criei para mim e ele cantará meus louvores.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO
126(125)

— Maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

— Maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

— Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, parecíamos sonhar; encheu-se de sorriso nossa boca, nossos lábios, de canções.

— Entre os gentios se dizia: ‘Maravilhas fez com eles o Senhor!’ Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

— Mudai a nossa sorte, ó Senhor, como torrentes no deserto. Os que lançam as sementes entre lágrimas, ceifarão com alegria.

— Chorando de tristeza sairão, espalhando suas sementes; cantando de alegria voltarão, carregando os seus feixes!

SEGUNDA LEITURA: Fl 3,8-14

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses:

Irmãos: 8Na verdade, considero tudo como perda diante da vantagem suprema que consiste em conhecer a Cristo Jesus, meu Senhor. Por causa dele eu perdi tudo. Considero tudo como lixo, para ganhar Cristo e ser encontrado unido a ele, 9não com minha justiça provindo da Lei, mas com a justiça por meio da fé em Cristo, a justiça que vem de Deus, na base da fé.

10Esta consiste em conhecer a Cristo, experimentar a força da sua ressurreição, ficar em comunhão com os seus sofrimentos, tornando-me semelhante a ele na sua morte, 11para

ver se alcanço a ressurreição dentre os mortos. 12Não que já tenha recebido tudo isso, ou que já seja perfeito. Mas corro para alcançá-lo, visto que já fui alcançado por Cristo Jesus. 13Irmãos, eu não julgo já tê-lo alcançado. Uma coisa, porém, eu faço: esquecendo o que fica para trás, eu me lanço para o que está na frente. 14Corro direto para a meta, rumo ao prêmio, que, do alto, Deus me chama a receber em Cristo Jesus.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 8,1-11

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi para o monte das Oliveiras. 2De madrugada, voltou de novo ao Templo. Todo o povo se reuniu em volta dele. Sentando-se, começou a ensiná-los. 3Entretanto, os mestres da Lei e os fariseus trouxeram uma mulher surpreendida em adultério. Colocando a no meio deles, 4disseram a Jesus: ‘Mestre, esta mulher foi surpreendida em flagrante adultério. 5Moisés

na Lei mandou apedrejar tais mulheres. Que dizes tu?’ 6Perguntavam isso para experimentar Jesus e para terem motivo de o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, começou a escrever com o dedo no chão. 7Como persistissem em interrogá-lo, Jesus ergueu-se e disse: ‘Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra.’ 8E tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. 9E eles, ouvindo o que Jesus falou, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos; e Jesus ficou sozinho, com a mulher que estava lá, no meio do povo. 10Então Jesus se levantou e disse: ‘Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou ?’ 11Ela respondeu: ‘Ninguém, Senhor.’ Então Jesus lhe disse: ‘Eu também não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais’.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

O tema deste domingo pode ser: a volta dos pecadores e a novidade de Deus. Em Is 43,16-21, parte do povo de Jerusalém está no Exílio da Babilônia. Esse exílio era fruto de políticas desastradas e da idolatria. Mas agora, Deus, por meio do profeta, por volta de 550 a.C., consola os exilados, lembrando-lhes da libertação de outrora do Egito. Novamente Deus estará com seu povo e, como então conduziu o povo através do mar, agora irá conduzi-lo pelo deserto, lugar inóspito. Deus está com seu povo nessa nova libertação. Fl 3,8-14 mostra que em Filipos, depois de Paulo, passaram missionários judaizantes, induzindo os féis ao rito da circuncisão e à observância de Lei. Paulo mostra que tudo isso já não tem mais nenhum valor.

A observância da Lei é perda de tempo diante da graça de Cristo. Ele foi encontrado por Jesus, por isso, todo o passado de observância da Lei perdeu sentido. Sua justiça já não é a da Lei, mas a da fé em Jesus Cristo. Portanto, Paulo corre, pois em Cristo o fiel nunca está pronto. Conversão é um processo que só termina na morte. O texto de Jo 8,1-11, originalmente, não era de João, mas foi colocado ali. Alguns estudiosos julgam que tem características lucanas. Pensam outros que o texto de Lucas foi intercalado com o de João no século IV, quando a Igreja recebia muitos adeptos oriundos do paganismo. Gente que, muitas vezes, tinha uma vida relapsa.

Os cristãos mais conservadores ficaram furiosos, pois não queriam conviver na mesma comunidade com adúlteros. Valeram-se, então, de um texto provavelmente lucano e o intercalaram com o evangelho de João. O casal adúltero, pego em flagrante, devia ser apedrejado (Lv 20,10; Dt 22,22), mas os escribas e fariseus deixaram o homem escafeder-se. Só a parte mais fraca deveria pagar o preço do ato. Jesus não entra na lógica dos guardiões dos bons costumes. Ele mostra:

1) ninguém tem o direito de julgar os outros;

2) antes de tudo, é preciso analisar a si mesmo, pois ninguém está sem pecados. Talvez o pecado dos doutores e fariseus fosse mais grave do que o da adúltera, o qual era o da arrogância de se julgarem perfeitos e condenarem os outros;

3) é necessário alegrar-se com quem volta, principalmente os que estão mais distantes. Neste domingo urge refletir sobre a volta de todos os pecadores e a novidade de Deus, que está pronto para receber os pecadores de braços abertos. Ao mesmo tempo, refletir que todos precisam olhar com humildade para a própria vida, sem condenar ninguém, e ser imparcial diante dos fatos, evitando o machismo na questão moral.

Frei Bruno Godofredo Glaab, ‘A Bíblia dia a dia 2022’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

O Convite à misericórdia nos é dirigido mais uma vez neste tempo pascal. E hoje é o próprio Jesus que nos interpela: “Quem dentre vós não tiver nenhum pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra.” Escutar a Palavra e torná-la ação em nossa vida – ‘Palavra-ação’- é a forma concreta de responder ao convite de Jesus. Disponho meu coração para que a Palavra se encarne em mim.

Senhor da Luz, Deus de misericórdia, fazei com que vossa Palavra produza no meio da sociedade frutos de paz, saúde, justiça e solidariedade. E que eu seja testemunha de vosso amor por nós. Amém.

Leitura (Verdade)

Jesus sobe a montanha para rezar e, ao descer, começa a ensinar o povo, quando alguns escribas e fariseus trazem à sua presença uma mulher que cometeu adultério. Observe a reação dos personagens e o ensinamento de Jesus com suas palavras e suas atitudes.

“Nós somos mestres em condenar. E agora que temos as redes sociais, diante da suspeita do deslize de alguém, mesmo sem investigar nem conhecer a situação, damos o veredicto e ofendemos essa pessoa com todo tipo de xingamentos e a entregamos ao linchamento moral público. “Quem dentre vós não tiver pecado, atire a primeira pedra!” Foi o que Jesus disse aos que arrastaram a mulher flagrada em adultério. Não apresentaram igualmente o homem com quem ela estava. Sua intenção real era desmoralizar Jesus. Esse tipo de condenação por parte dos fariseus de hoje, no fundo, quer desmoralizar a fé cristã. Aprendamos da atitude de Jesus: “Eu também não te condeno. Vai, e de agora em diante não peques mais”

Meditação (Caminho)

Coloque-se na cena em que este relato acontece. Quais seriam seus sentimentos? Como você agiria?
“Quem dentre vós não tiver pecado atire a primeira pedra!” Releia o texto, faça a sua meditação e, durante a leitura, deixe-se tocar pelo Evangelho. Permita que a Palavra, que é o próprio Deus, fale com você.

Oração (Vida)

O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Faça a sua oração e aproxime-se do Senhor, silenciando sua mente e seu coração. Apresente-se diante dele com tudo o que você tem e é. Este é o momento de rezar também pelos necessitados, pelos excluídos e julgados por interesses humanos…
Peçamos perdão pelos nossos julgamentos apressados, superficiais e excludentes…

Contemplação (Vida e Missão)

A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? O que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

Benção especial da Quaresma
– Deus Pai de misericórdia, conceda a todos, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno a casa. Amém.
– O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie nesta jornada quaresmal a uma verdadeira conversão. Amém.
– O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !