Oração diária, Jesus cumpre a profecia... - Lc 4,21-30

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Lc 4,21-30

Façamos a oração do dia: Pai, que eu saiba acolher Jesus e reconhecê-lo como de Filho de Deus, de modo a tornar-me beneficiário de seu ministério messiânico.

4º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

Liturgia do dia 30 de janeiro de 2022

PRIMEIRA LEITURA:  Jr 1,4-5.17-19

Leitura do Livro do Profeta Jeremias:

Nos dias de Josias, rei de Judá, 4foi-me dirigida a palavra do Senhor, dizendo: 5“Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações.

17Vamos, põe a roupa e o cinto, levanta-te e comunica-lhes tudo que eu te mandar dizer: não tenhas medo, senão eu te farei tremer na presença deles.

18Com efeito, eu te transformarei hoje numa cidade fortificada, numa coluna de ferro, num muro de bronze contra todo o mundo, frente aos reis de Judá e seus príncipes, aos sacerdotes e ao povo da terra; 19eles farão guerra contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para defender-te”, diz o Senhor.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 71(70)

— Minha boca anunciará todos os dias/ vossas graças incontáveis, ó Senhor!

— Minha boca anunciará todos os dias/ vossas graças incontáveis, ó Senhor!

Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor:/ que eu não seja envergonhado para sempre!/ Porque sois justo, defendei-me e libertai-me!/ Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

— Sede uma rocha protetora para mim,/ um abrigo bem seguro que me salve!/ Porque sois a minha força e meu amparo,/ o meu refúgio, proteção e segurança! / Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.

— Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança,/ em vós confio desde a minha juventude!/ Sois meu apoio desde antes que eu nascesse,/ desde o seio maternal, o meu amparo.

— Minha boca anunciará todos os dias/ vossa justiça e vossas graças incontáveis./ Vós me ensinastes desde a minha juventude,/ e até hoje canto as vossas maravilhas.

SEGUNDA LEITURA: 1Cor 12,31-13,13 ou 1Cor 13,4-13

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 31Aspirai aos dons mais elevados. Eu vou ainda mostrar-vos um caminho incomparavelmente superior.

13,1Se eu falasse todas as línguas, as dos homens e as dos anjos, mas não tivesse caridade, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine.

2Se

eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, mas se não tivesse caridade, eu não seria nada.

3Se eu gastasse todos os meus bens para sustento dos pobres, se entregasse o meu corpo às chamas, mas não tivesse caridade, isso de nada me serviria.

4A caridade é paciente, é benigna; não é invejosa, não é vaidosa, não se ensoberbece; 5não faz nada de inconveniente, não é interesseira, não se encoleriza, não guarda rancor; 6não se alegra com a iniquidade, mas se regozija com a verdade. 7Suporta tudo, crê tudo, espera tudo, desculpa tudo.

8A caridade não acabará nunca. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência desaparecerá.

9Com efeito, o nosso conhecimento é limitado e a nossa profecia é imperfeita. 10Mas, quando vier o que é perfeito, desaparecerá o que é imperfeito.

11Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Quando me tornei adulto, rejeitei o que era próprio de criança.

12Agora

nós vemos num espelho, confusamente, mas, então, veremos face a face. Agora conheço apenas de modo imperfeito, mas, então, conhecerei como sou conhecido.

13Atualmente, permanecem estas três coisas: fé, esperança, caridade. Mas a maior delas é a caridade. 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 4,21-30

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, estando Jesus na sinagoga, começou a dizer: 21“Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”.

22Todos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: “Não é este o filho de José?”

23Jesus, porém, disse: “Sem dúvida, vós me repetireis o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Faze também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum”.

24E acrescentou: “Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.

25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia.

27E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”.

28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até ao alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Neste domingo, a reflexão recai sobre a vocação de profeta com seus percalços. Quem está em sintonia com Deus e lembra ao povo e às autoridades a fidelidade a Deus, dificilmente encontra compreensão e aplausos. Sofre perseguições, mas em Deus encontra forças para continuar a missão. Foi assim com Jeremias e com Jesus.

O profeta Jeremias recebe sua vocação, revelada em Jr 1,4-5.17-19 (primeira leitura), por volta do ano 620 a.C., um pouco antes do Exílio da Babilônia. A situação não está fácil. As infidelidades por parte das autoridades e do povo são muitas. Ele, assim como Moisés (Ex 3,1ss), Isaías (6,1ss), João Batista (Lc 1,15) e Paulo (Gl 1,15), é chamado por Deus e encorajado para a árdua missão de ser profeta. Em 1Cor 12,31–13,13 (segunda leitura), Paulo lembra que o mais importante de todos os carismas é o amor. Tudo passa, só o amor permanece.

O amor dá sentido aos demais carismas. O amor até supera a fé e a esperança. No céu não haverá mais esperança nem fé, pois lá se vê Deus face a face; não se precisa mais de fé nem de esperança. Mas o amor ainda estará em pleno vigor. Lucas relata em seu evangelho (Lc 4,21-30) a reação à leitura de Is 61,1-3 que Jesus fez na sinagoga de Nazaré (Lc 4,14-20). Em Jesus, Deus oferece a graça plena (ano da graça), mas isso provoca reações nos conterrâneos, embora muitos ficassem admirados.

Como pode um simples conterrâneo, filho de José, ser tão importante? Até querem ver show (como ocorreu em Cafarnaum, cf. Mc 1,2ss), mas ficam irados com suas palavras. Jesus, como outrora Elias (1Rs 17,8ss) e Eliseu (2Rs 5,1ss), não fará milagres em sua pátria, mas somente fora dali. Os seus se fecham justamente por ele ser um simples filho da terra: profeta da própria pátria. O texto reflete a situação dos cristãos de primeira hora.

Muitos aderem a Jesus, mas, quando sentem as novidades do seguimento, o abandonam e voltam à vida anterior (Jo 6,60ss). A Igreja, hoje, encontra incompreensões e dificuldades. Contudo, ela jamais, em sua missão, deve se preocupar em agradar a quem quer que seja. Profecia não é sinônimo de estrelismo midiático.

Sua preocupação deve sempre ser a fidelidade ao evangelho, sem nada temer. Em meio a críticas e perseguições, ela poderá ter uma certeza: como Deus protegeu Jeremias, como protegeu Jesus que escapou das mãos dos que queriam precipitá-lo, assim também, hoje, a Igreja receberá a proteção de Deus. Práticas religiosas que fogem ao conflito não são fiéis ao Reino.

Frei Bruno Godofredo Glaab, ‘A Bíblia dia a dia 2022’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Liturgia do 4º domingo do Tempo Comum. “Todos ficaram admirados com o ensinamento de Jesus.” É um ensinamento novo, diferente, que busca fazer a vontade de Deus. Jesus é livre para fazer a vontade do Pai, e sua proposta provoca reações diversas. O Evangelho de hoje é um convite à escuta atenta das palavras de Jesus, para conhecê-lo e segui-lo com liberdade.

Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, guia-me nos passos de Jesus, ajuda-me a compreendê-lo.”

Leitura (Verdade)

O ensinamento de Jesus era diferente. Era um ensinamento novo e com autoridade. Suas palavras e atitudes provocam admiração nas pessoas, e sua fama se espalha rapidamente por toda a região da Galileia.
Leia atentamente o Evangelho, observando as atitudes de Jesus e a reação das pessoas.

“Na sinagoga de Nazaré, Jesus leu o profeta Isaías e explicou ao povo que ali estava descrita sua missão. Ele era o ungido de Deus para evangelizar os pobres e libertar os oprimidos. A reação dos ouvintes passou da admiração para a indignação. Terminaram expulsando Jesus da sinagoga. Há sempre o perigo de procedermos de modo semelhante à comunidade de Nazaré. Mesmo apegados às normas religiosas e ao cumprimento da Lei de Moisés, eles acabaram expulsando Jesus de sua celebração e de sua comunidade. Os motivos que os levaram a expulsá-lo podem também ser os nossos: religiosidade desencarnada, desinteresse por seu seguimento e fechamento aos apelos de conversão.”

Meditação (Caminho)

Jesus era ativo na sua comunidade. Participava das orações e dos ensinamentos. Cumpria com fidelidade sua tradição, porém não ficava preso à Lei levada ao pé da letra. Jesus é livre em relação à Lei. Por isso seu ensinamento causa admiração. Sua autoridade está em fazer a vontade de Deus, e sua preocupação era a libertação dos marginalizados de sua época. Não basta apenas admirar as atitudes de Jesus; é preciso ser livre para segui-lo e ter também a preocupação de libertar todos aqueles que estão presos em suas amarras. Você é livre para seguir Jesus e assumir com coragem a sua proposta?

Oração (Vida)

O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Você escutou o Senhor, e, nesta etapa da leitura orante, o Senhor também quer escutar você. Aproxime-se dele sem medo e abra seu coração, conte-lhe o que se passa com você. Deus, presente no Filho pela ação do Espírito Santo, o(a) acolhe com o amor e o carinho de um Pai que espera o seu filho voltar e contar-lhe o que sente e do que precisa. Reze ao Senhor, agradeça-lhe sua vida.

Contemplação (Vida e Missão)

Ver os pontos positivos em todas as situações é uma sugestão de proposta para este dia.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Histórinhas para Catequese!

Faça uma doação de qualquer valor e tenha acesso ao site missacomcriancas.com.br . São centenas de historinhas para teatros que podem ser usadas na missa ou encontros de catequese.

DOAR PELO MERCADO PAGO - VALOR R$ 10,00 : Clique aqui

DOAR PELO MERCADO PAGO - VALOR R$ 20,00 : Clique aqui

DOAR PELO MERCADO PAGO - VALOR R$ 50,00 : Clique aqui

Ou FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Para ter o acesso só me chamar no WhatsApp 19 987634283
Deus te abençoe !