Liturgia diária, Multiplicação dos pães e peixes - Mt 15,29-37

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Mt 15,29-37

Façamos a oração do dia: Pai, a acolhida que teu Filho Jesus me dispensa deve mudar profundamente o meu coração. Que eu seja transformado por ele e me torne mais disponível para ti.

1ª Semana do Advento – Ano Litúrgico C

Liturgia do dia 01 de dezembro de 2021

PRIMEIRA LEITURA: Is 25,6-10a  

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Naquele dia, 6o Senhor dos exércitos dará neste monte, para todos os povos, um banquete de ricas iguarias, regado com vinho puro, servido de pratos deliciosos e dos mais finos vinhos.

7Ele removerá, neste monte, a ponta da cadeia que ligava todos os povos, a teia em que tinha envolvido todas as nações. 8O Senhor Deus eliminará para sempre a morte e enxugará as lágrimas de todas as faces e acabará com a desonra do seu povo em toda a terra; o Senhor o disse.

9Naquele dia, se dirá: “Este é o nosso Deus, esperamos nele, até que nos salvou; este é o Senhor, nele temos confiado: vamos alegrar-nos e exultar por nos ter salvo”. 10aE a mão do Senhor repousará sobre este monte.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 23(22)

— Na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.

— Na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.

— O

Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.

— Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome. Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei. Estais comigo com bastão e com cajado, eles me dão a segurança!

— Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça e o meu cálice transborda.

— Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida; e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.

EVANGELHO: Mt 15,29-37

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29Jesus foi para as margens do mar da Galileia, subiu a montanha, e sentou-se. 30Numerosas multidões aproximaram-se dele, levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos, e muitos outros doentes. Então os colocaram aos pés de Jesus. E ele os curou. 31O povo ficou admirado, quando viu os mudos falando, os aleijados sendo curados, os coxos andando e os cegos enxergando. E glorificaram o Deus de Israel.

32Jesus

chamou seus discípulos e disse: “Tenho compaixão da multidão, porque já faz três dias que está comigo, e nada tem para comer. Não quero mandá-los embora com fome, para que não desmaiem pelo caminho”.

33Os discípulos disseram: “Onde vamos buscar, neste deserto, tantos pães para saciar tão grande multidão?” 34Jesus perguntou: “Quantos pães tendes?” Eles responderam: “Sete, e alguns peixinhos”. 35E Jesus mandou que a multidão se sentasse pelo chão. 36Depois pegou os sete pães e os peixes, deu graças, partiu-os, e os dava aos discípulos, e os discípulos, às multidões. 37Todos comeram, e ficaram satisfeitos; e encheram sete cestos com os pedaços que sobraram.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

“Messias” é uma palavra hebraica que significa “ungido com óleo para uma missão”. Na língua grega, “ungido com óleo” se diz “Cristo”. Messias é Cristo, e Cristo é Jesus, ungido para a missão de Salvador do mundo. E cristãos são aqueles que seguem o Cristo Jesus. Jesus de Nazaré chama a si mesmo de “Filho do Homem”.

Jesus

é um ser humano, morador de Nazaré como tantos outros. Será ele o Messias? São Paulo, em suas viagens missionárias, chegava a algum lugar e nas orações do sábado na sinagoga local anunciava a seus irmãos judeus que o Messias esperado tinha chegado. Quando perguntavam quem era ele, Paulo respondia: “É Jesus, filho de José, de Nazaré”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Numerosa multidão foi ao encontro de Jesus para ser curada de suas enfermidades. O Mestre, cheio de compaixão, acolheu a todos, restituiu a saúde aos doentes e os alimentou. O Evangelho nos mostra o rosto de Deus que vem ao encontro de nossa humanidade para nos salvar e reerguer em sua misericórdia.
Em nossa oração, peçamos: “Pai, a acolhida que teu Filho Jesus me dispensa deve mudar profundamente o meu coração. Que eu seja transformado(a) por Ele e me torne mais disponível para ti. Amém.”

Ó Senhor Jesus Cristo, abre os olhos do meu coração para que eu possa ouvir a tua Palavra, que eu entenda e faça a tua vontade, pois sou um peregrino na Terra.
Não escondas de mim os teus mandamentos, mas abre os olhos, para que eu possa perceber as maravilhas da tua lei.
Fala para mim as coisas ocultas e secretas da tua sabedoria.
Em ti coloco minha esperança, ó meu Deus, de iluminar minha mente e meu entendimento com a luz do teu conhecimento; não apenas para valorizar as coisas que estão escritas, mas para realizá-las, pois tu és a luz para aqueles que jazem nas trevas, e de ti vem toda boa ação e toda graça.
Amém.

Leitura (Verdade)

Faça uma leitura atenta e detenha-se em alguns elementos presentes na narrativa. Pergunte ao texto: Porque o povo procurava Jesus? Quem eles levavam para Ele? Quais os sentimentos de Jesus?

“Poucos gestos de Jesus tiveram um impacto tão grande quanto o episódio da multiplicação do pão. A partir daí, muitos queriam ser discípulos e outros tentaram proclamá-lo rei. Não é possível localizar geograficamente o local. Sabemos apenas se tratar de um local elevado às margens do lago da Galileia. Jesus realiza três gestos simbólicos, indicativos do Reino: prega a Palavra, cura os doentes e alimenta a multidão. Nem os fatalistas nem os economistas teriam a solução. A partir da solidariedade, consegue seu objetivo. E não se esquece de mandar recolher as sobras. Com elas seria possível alimentar outras pessoas. No passado houve o maná do deserto, agora o pão multiplicado e, no futuro, o pão da Eucaristia.”

Meditação (Caminho)

Permaneça em silêncio e retome os três elementos presentes na narrativa: ir ao encontro de Jesus e ser curado; o cuidado de Jesus pelo povo, para que viva com dignidade e não pereça; e a missão que o discípulo, a exemplo de seu Mestre, é convidado a assumir. Qual dos três elementos mais chamou sua atenção? Você encontra-se entre a multidão de cegos, aleijados, mudos, doentes…? De qual enfermidade deseja ser curado(a)? Você reconhece o amor e a misericórdia de Deus em sua vida? A Palavra de Deus, rezada e meditada, renova em você a fé, a esperança, a confiança no Senhor? Quais são os gestos que Jesus o(a) convida a viver?

Oração (Vida)

Ao Senhor entregamos a nossa vida e este novo dia. A Ele confiamos as pessoas que amamos e todas aquelas com as quais partilharemos a vida. Agradeçamos ao Senhor seus ensinamentos.
Conclua com a oração: “Jesus Mestre, agradeço as luzes que me destes nesta meditação. Perdoai-me pelos limites que me impediram de fazê-la melhor. Ofereço-vos a resolução que tomei e que espero viver, pela vossa graça. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

Qual apelo sentiu em seu coração? Quais compromissos deseja concretizar em sua vida? Uma proposta, neste Advento, é a de perceber as visitas de Deus em nossa vida.

Bênção

Abençoe-nos o Deus bondoso que se revela aos pequeninos. Em sua misericórdia nos dê a graça de caminhar com alegria ao encontro de Jesus que vem para nos salvar. Abençoe-nos o Pai, o Filho, o Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !