Oração diária Aumenta a nossa fé!

27º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

06 de outubro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de fé operosa, robustece minha fé pequena, capacitando-me para realizar as obras do amor e da misericórdia.

PRIMEIRA LEITURA: Hab 1,2-3, 2,2-4

Leitura do Livro da profecia de Habacuc

2Senhor, até quando chamarei, sem me atenderes? Até quando devo gritar a ti: “Violência!”, sem me socorreres?
3Por que me fazes ver iniqüidades, quando tu mesmo vês a maldade? Destruições e prepotência estão à minha frente; reina a discussão, surge a discórdia.
2,2Respondeu-me o Senhor, dizendo: “Escreve esta visão, estende seus dizeres sobre tábuas, para que possa ser lida com facilidade. 3A visão refere-se a um prazo definido, mas tende para um desfecho, e não falhará; se demorar, espera, pois ela virá com certeza, e não tardará. 4Quem não é correto, vai morrer, mas o justo viverá por sua fé”.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 94(95)

         — Não fecheis o coração; ouvi vosso Deus!
— Não fecheis o coração; ouvi vosso Deus!

— Vinde, exultemos de alegria no Senhor,/ aclamemos o Rochedo que nos salva!/ Ao seu encontro caminhemos com louvores,/ e com cantos de alegria o celebremos!

— Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,/ e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!/ Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,/ e nós somos o seu povo e seu rebanho,/ as ovelhas que conduz com sua mão.

— Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:/ “Não fecheis os corações como em Meriba,/ como em Massa, no deserto, aquele dia,/ em que outrora vossos pais me provocaram,/ apesar de terem visto as minhas obras”.

SEGUNDA LEITURA: 2Tm 1,6-8.13-14

Leitura da Carta de São Paulo a Timóteo

Caríssimo: 6Exorto-te a reavivar a chama do dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos. 7Pois Deus não nos deu um espírito de timidez, mas de fortaleza, de amor e sobriedade.
8Não te envergonhes do testemunho de Nosso Senhor nem de mim, seu prisioneiro, mas sofre comigo pelo Evangelho, fortificado pelo poder de Deus. 13Usa um compêndio das palavras sadias que de mim ouviste em matéria de fé e de amor em Cristo Jesus.
14Guarda o precioso depósito, com a ajuda do Espírito Santo, que habita em nós.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 17,5-10

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 5os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!”
6O Senhor respondeu: “Se vós tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíes dizer a esta amoreira: ‘Arranca-te daqui e planta-te no mar’, e ela vos obedeceria.
7Se algum de vós tem um empregado que trabalha a terra ou cuida dos animais, por acaso vai dizer-lhe, quando ele volta do campo: ‘Vem depressa para a mesa?’
8Pelo contrário, não vai dizer ao empregado: ‘Prepara-me o jantar, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois disso tu poderás comer e beber?’ 9Será que vai agradecer ao empregado, porque fez o que lhe havia mandado?
10Assim também vós: quando tiverdes feito tudo o que vos mandaram, dizei: ‘Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer’”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Segundo o Evangelho de Lucas, estamos no fim da quarta etapa da subida de Jesus com seus discípulos para Jerusalém. Os apóstolos pedem ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!”. Um pedido humilde de quem não é autossuficiente. A resposta se abre em várias direções. “Vocês não têm fé. Se tivessem um mínimo, do tamanho de um grão de mostarda, fariam maravilhas.” O homem de fé é como o senhor que dá ordens a seu servo e ele obedece. Quem tem fé dá ordem a uma amoreira e ela vai se plantar no mar. Coisas impossíveis podem acontecer. O homem de fé é também aquele que obedece e faz mais do que é sua obrigação. “Sou um servo inútil”, diz ele. “Fiz o que devia fazer.” Por que inútil? Porque poderia ter feito mais. Ficou no limite, sem avançar, sem arriscar.

Jesus disse a um jovem rico, que observava todos os mandamentos, que se quisesse ser perfeito deveria dar um passo adiante. Vender tudo o que tinha, dar aos pobres e seguir Jesus. Ele não o fez. O profeta Habacuc tem consciência de que, para sobreviver num mundo conturbado como o nosso, é preciso ser gente de fé. “O justo viverá por sua fé.” O que vê Habacuc na sociedade em que vive? Violência, crueldade, perversidade, opressão, demandas, processos.

Que o profeta não se desespere! Tudo tem um tempo determinado. Continua, porém, a ressoar o grito profético: “Até quando, Senhor?”. Com fé é possível ver o que agora é invisível, ver que “vai se acabar quem não é reto”. Quem tem fé, tem uma visão mais completa da realidade da vida, porque a vida não é só o que se vê com os olhos do corpo, nem mesmo com os olhos da inteligência. A fé vê e interpreta os sinais dos tempos, os mistérios da vida, a presença de Deus.

Escrevendo a Timóteo sua última carta, Paulo o exorta a tomar como norma o que ele ouviu em matéria de fé e de amor em Cristo Jesus. Que ele enfrente as dificuldades com fé e amor. Deus não nos deu um espírito de covardia ou timidez. Ele nos deu um espírito de fortaleza, de amor e de equilíbrio. Timóteo andava sem motivação. Tarefas temos todos e problemas também. O que nem sempre temos é motivação para seguir adiante. Timóteo não deve se envergonhar de ser seguidor de Jesus, nem se envergonhar de Paulo que está preso.

Que ele saiba sofrer pelo Evangelho, sustentado pelo poder de Deus. E guarde tudo o que recebeu, ajudado pelo Espírito Santo. Habacuc, Timóteo, os apóstolos, estamos todos sempre precisando do estímulo da fé para não desanimar e superar o que as circunstâncias nos trazem de desagradável. “Aumenta a nossa fé”, um pedido a ser repetido muitas vezes. Aumenta a nossa visão da realidade e a percepção de que há em nós uma força capaz de transformar essa mesma realidade. Aumenta a alegria e a coragem no trabalho pela causa de Cristo e de seu Evangelho.

O discípulo fiel vê o Mestre e vibra por ele e pela causa que ele defende. Ao desenvolver qualquer atividade em favor da causa do Mestre, sabe que não está fazendo mais do que sua obrigação, e faz com gosto, com o espírito reavivado. É fiel aquele discípulo que nunca abandona o seu mestre, e é fiel o discípulo que crê no seu mestre. É neste sentido que o discípulo é fiel. Ele tem fé e crê em seu mestre. A fidelidade ao mestre será uma consequência da sua fé. No próximo domingo entraremos na quinta etapa da subida para Jerusalém.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“Senhor, aumenta a nossa fé!” Esta é uma prece que brota do coração humano quando decide confiar totalmente em Deus. Somente a fé pode sustentar nossa adesão a Cristo num mundo tão materialista e tão plural na compreensão dos fatos. Como os discípulos, supliquemos: “Aumenta nossa fé, Senhor. A fé na tua presença em nossa história e nos acontecimentos cotidianos. Aumenta nossa fé na tua Palavra; na vida como dom; nas relações como construtoras do Reino; no esforço pessoal como condição para que a graça frutifique em nós. Aumenta nossa fé para que nossas atitudes possam transformar nossas relações e gerar um mundo mais fraterno”.

Leitura (Verdade)
Qual o pedido dos apóstolos? E a resposta de Jesus? Onde estão os obstáculos e os limites para que nossas ações sejam transformadoras? Que condições a fé exige para que seja efetiva?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Quais condições Jesus coloca para que nossas ações sejam transformadoras? Você é capaz de “dar as razões de sua fé” no mundo conturbado em que vivemos?
“A fé é um dom de Deus e supõe a resposta humana. Ela nunca é plena, por isso os discípulos pediram: ‘Aumenta a nossa fé!’. Pela fé não entendemos uma postura intelectual, mas algo que modifica e dinamiza a nossa vida. Os discípulos sentem necessidade de ser ajudados, pelo menos na proporção de um grão de mostarda. É pequeno, mas traz em si imensas possibilidades. Trabalhar pelo Reino não deve ser visto como obrigação, mas privilégio. Os 72 voltaram cheios de alegria. Também não podemos negociar com Deus, exigindo a recompensa pelo nosso trabalho. O Senhor poderia realizar sua obra sozinho, mas ele decidiu contar conosco. Somos servos inúteis, mas não temos o direito de permanecer ociosos” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Senhor, a vida é feita de desafios. Alguns possíveis de solução com nosso empenho, outros somente com a tua graça. No entanto, todos os desafios, todas as surpresas da vida acabam avaliando a minha fé. Quanto maior a minha fé, mais serenidade terei para acolher e enfrentar os fatos que vão se sucedendo. Por isso, Senhor, além de agradecer o Batismo, que me inseriu numa comunidade de fé, peço a tua bênção para que se robusteça minha resposta cristã diante dos desafios do cotidiano. Que meu coração encontre força junto ao teu coração misericordioso, para que os meus atos levem a marca da minha fé. “Senhor, eu creio, mas aumenta minha fé!”

Contemplação (Vida e Missão)
De que forma a Palavra de Deus transforma sua vida? Fé e serviço são marcas do discipulado de Jesus que se refletem na comunidade. Como você avalia sua atuação no ambiente familiar e social?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]