Liturgia diária Sede misericordiosos - Lc 6,36-38

2ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico A

09 de março de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 08 de março Clique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dispõe meu coração para o perdão, pois este é o caminho pelo qual estabeleço minha comunhão contigo.

PRIMEIRA LEITURA: Dn 9,4b-10

Leitura da Profecia de Daniel – 4b“Eu te suplico, Senhor, Deus grande e terrível, que preservas a aliança e a benevolência aos que te amam e cumprem teus mandamentos; 5temos pecado, temos praticado a injustiça e a impiedade, temos sido rebeldes, afastando-nos de teus mandamentos e de tua lei; 6não temos prestado ouvidos a teus servos, os profetas, que, em teu nome, falaram a nossos reis e príncipes, a nossos antepassados e a todo povo do país.
7A ti, Senhor, convém a justiça; e a nós, hoje, resta-nos ter vergonha no rosto: seja ao homem de Judá, aos habitantes de Jerusalém e a todo Israel, seja aos que moram perto e aos que moram longe, de todos os países, para onde os escorraçaste por causa das infidelidades cometidas contra ti.
8A nós, Senhor, resta-nos ter vergonha no rosto: a nossos reis e príncipes, e a nossos antepassados, pois que pecamos contra ti; 9mas a ti, Senhor, nosso Deus, cabe misericórdia e perdão, pois nos temos rebelado contra ti, 10e não ouvimos a voz do Senhor, nosso Deus, indicando-nos o caminho de sua lei, que nos propôs mediante seus servos, os profetas”.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 79(78)

         — O Senhor não nos trata como exigem nossas faltas.
— O Senhor não nos trata como exigem nossas faltas.

— Não lembreis as nossas culpas do passado, mas venha logo sobre nós vossa bondade, pois estamos humilhados em extremo.

— Ajudai-nos, nosso Deus e Salvador! Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos! Por vosso nome, perdoai nossos pecados!

— Até vós chegue o gemido dos cativos: libertai com vosso braço poderoso os que foram condenados a morrer!

— Quanto a nós, vosso rebanho e vosso povo, celebraremos vosso nome para sempre, de geração em geração vos louvaremos.

EVANGELHO: Lc 6,36-38

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 36“Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso. 37Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados. 38Dai e vos será dado. Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante será colocada no vosso colo; porque com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

O tema da misericórdia é constante nas pregações do Papa Francisco. Por que insistir tanto na prática da misericórdia? Certamente porque não é praticada. Vamos então praticá-la. Jesus nos diz para sermos misericordiosos como Deus Pai é misericordioso. Vamos fazer o dia de hoje um dia de misericórdia com tudo aquilo que a palavra contém: não julgar, não condenar, perdoar, doar. Com a misericórdia andam a compaixão, a clemência, a bondade e a piedade, a mansidão e a paciência. O profeta Jonas não quis realizar a missão que Deus lhe confiou porque, disse ele: “Eu sabia que tu és um Deus de piedade e de ternura, lento para a ira e rico em amor e que se arrepende do mal”. Jonas queria que Deus castigasse e punisse o povo da cidade de Nínive. Os apóstolos Tiago e João queriam fazer chover fogo do céu sobre uma aldeia de samaritanos que não quiseram receber Jesus. Jesus censurou os apóstolos e depois contou a parábola do bom samaritano. Jesus nos ensina que seremos medidos com a mesma medida que usamos para medir os outros. Se formos inteligentes, seremos generosos para com os outros e assim Deus será generoso conosco no dia do julgamento. Hoje queremos abrir o coração para quem tem fome, tem sede, está na rua, não tem roupa, está doente, está preso, está sofrendo por alguém que morreu. Nunca seremos perfeitos como o Pai do céu, mas podemos ser parecidos com ele na prática da misericórdia.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Convite à misericórdia nos é dirigido mais uma vez neste tempo pascal. E hoje é o próprio Jesus que nos pede: “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso.” Escutar a Palavra e torná-la ação em nossa vida – ‘Palavra-ação’- é a forma concreta de responder ao convite de Jesus. Disponho meu coração para que a Palavra e se encarne em mim.
Rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para atender aos teus convites. Tira de mim o coração de pedra e dá-me um coração misericordioso. Amém.”

Leitura (Verdade)
Este evangelho merece reflexão e constante vigilância: “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados. Dai e vos será dado. Uma medida boa, socada, sacudida e transbordante será colocada na dobra da vossa veste, pois a medida que usardes para os outros, servirá também para vós.”
“Ainda envolvidos pelo horizonte das bem-aventuranças, Lucas coloca um novo desafio. Agir conforme o amor misericordioso do Pai faz dos discípulos seus filhos legítimos. É uma recompensa inesperada e autorização para pregar a Boa-Nova de Jesus. O manto da misericórdia afasta o julgamento e a condenação. Julgar e condenar são atitudes de quem se julga superior ou mesmo perfeito. O Evangelho nos pede para não julgar. Quando julgamos, dizia Teresa de Calcutá, não temos tempo de amar os irmãos. A misericórdia tem consequências definitivas em nossa caminhada. A medida – generosa ou severa – que tivermos para os outros, será usada também para nós. Quando usamos a misericórdia, sempre acertamos.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Como ecoa sem eu coração o convite de Jesus: “Sede misericordiosos?” Agir com misericórdia é gratificante. Julgar, condenar é entristecedor. Jesus nos ensina sempre o caminho do amor, da vida e da alegria. Estou no caminho de Jesus com essas virtudes?

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor sua oração. Peça confiante que Deus nos dê a graça de mais misericórdia no coração de toda a humanidade.
Reze a oração da CF:
Deus, nosso Pai, fonte da vida e princípio do bem viver, criastes o ser humano e lhe confiastes o mundo como um jardim a ser cultivado com amor. Dai-nos um coração acolhedor para assumir a vida como dom e compromisso.
Abri nossos olhos para ver as necessidades dos nossos irmãos e irmãs, sobretudo dos mais pobres e marginalizados. Ensinai-nos a sentir verdadeira compaixão expressa no cuidado fraterno, próprio de quem reconhece no próximo o rosto do vosso Filho.
Inspirai-nos palavras e ações para sermos construtores de uma nova sociedade, reconciliada no amor. Dai-nos a graça de vivermos em comunidades eclesiais missionárias, que, compadecidas, vejam, se aproximem e cuidem daqueles que sofrem, a exemplo de Maria, a Senhora da Conceição Aparecida e de Santa Dulce dos Pobres, Anjo Bom do Brasil.
Por Jesus, o Filho amado, no Espírito, Senhor que dá a vida.Amém!

Contemplação (Vida e Missão)
Que apelos nascem em mim após essa oração? Que compromissos desejo assumir? Proponho-me pedir ao Senhor que afaste de mim a pretensão de julgar e condenar.

Bênção
Benção especial da Quaresma

  • Deus Pai de misericórdia, conceda a todos, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno a casa. Amém.
  • O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie nesta jornada quaresmal a uma verdadeira conversão. Amém.
  • O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
    Ir. Carmen Maria Pulga

[apss_share]