Oração diária, Deus deu ao mundo o seu Filho único - Jo 3,14-21
Faça uma doação de qualquer valor e ajude a manter o site no ar !

PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Jo 3,14-21

Somos salvos pela fé em Jesus Cristo, e não pelas obras que fazemos. Tudo é dom de Deus.

Façamos a oração do dia: Jesus Mestre, que os meus pensamentos se inspirem no Evangelho, e se tornem fontes de vossa luz a iluminar os homens, nossos irmãos.

4º Domingo da Quaresma – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 14 de março de 2021

PRIMEIRA LEITURA: 2Cr 36,14-16.19-23 

Leitura do Segundo Livro das Crônicas:

Naqueles dias, 14todos os chefes dos sacerdotes e o povo multiplicaram suas infidelidades, imitando as práticas abomináveis das nações pagãs, e profanaram o templo que o Senhor tinha santificado em Jerusalém. 15Ora, o Senhor Deus de seus pais dirigia-lhes frequentemente a palavra por meio de seus mensageiros, admoestando-os com solicitude todos os dias, porque tinha compaixão do seu povo e da sua própria casa.

16Mas eles zombavam dos enviados de Deus, desprezavam as suas palavras, até que o furor do Senhor se levantou contra o seu povo e não houve mais remédio.

19Os inimigos incendiaram a casa de Deus e deitaram abaixo os muros de Jerusalém, atearam fogo a todas as construções fortificadas e destruíram tudo o que havia de precioso.

20Nabucodonosor levou cativos para a Babilônia, todos os

que escaparam à espada, e eles tornaram-se escravos do rei e de seus filhos, até que o império passou para o rei dos persas.  21Assim se cumpriu a palavra do Senhor pronunciada pela boca de Jeremias: “Até que a terra tenha desfrutado de seus sábados, ela repousará durante todos os dias da desolação, até que se completem setenta anos”.

22No primeiro ano do reinado de Ciro, rei da Pérsia, para que se cumprisse a palavra do Senhor pronunciada pela boca de Jeremias, o Senhor moveu o espírito de Ciro, rei da Pérsia, que mandou publicar em todo o seu reino, de viva voz e por escrito, a seguinte proclamação:

23“Assim fala Ciro, rei da Pérsia: O Senhor, Deus do céu, deu-me todos os reinos da terra, e encarregou-me de lhe construir um templo em Jerusalém, que está no país de Judá. Quem dentre vós todos pertence ao seu povo? Que o Senhor, seu Deus, esteja com ele, e que se ponha a caminho”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 137(136)

— Que se prenda a minha língua ao céu da boca, se de

ti, Jerusalém, eu me esquecer!

— Que se prenda a minha língua ao céu da boca, se de ti, Jerusalém, eu me esquecer!

— Junto aos rios da Babilônia/ nos sentávamos chorando,/ com saudades de Sião./ Nos salgueiros por ali/ penduramos nossas harpas.

— Pois foi lá que os opressores/ nos pediram nossos cânticos;/ nossos guardas exigiam/ alegria na tristeza:/ “Cantai hoje para nós/ algum canto de Sião!”

— Como havemos de cantar/ os cantares do Senhor/ numa terra estrangeira?/ Se de ti, Jerusalém,/ algum dia eu me esquecer,/ que resseque a minha mão!

— Que se cole a minha língua/ e se prenda ao céu da boca,/ se de ti não me lembrar!/ Se não for Jerusalém/ minha grande alegria!

Segunda Leitura: Ef 2,4-10

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: 4Deus é rico em misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, 5quando estávamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo. É por graça que vós sois salvos!

6Deus

nos ressuscitou com Cristo e nos fez sentar nos céus, em virtude de nossa união com Jesus Cristo. 7Assim, pela bondade que nos demonstrou em Jesus Cristo, Deus quis mostrar, através dos séculos futuros, a incomparável riqueza da sua graça.

8Com efeito, é pela graça que sois salvos, mediante a fé. E isso não vem de vós; é dom de Deus! 9Não vem das obras, para que ninguém se orgulhe. 10Pois é ele quem nos fez; nós fomos criados em Jesus Cristo para as obras boas, que Deus preparou de antemão, para que nós as praticássemos.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 3,14-21

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 14“Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna. 16Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna.

17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. 18Quem nele crê, não é condenado, mas, quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito. 19Ora, o julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más.

20Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas. 21Mas, quem age conforme a verdade, aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas ações são realizadas em Deus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Quem nele crer não perecerá, mas terá a vida eterna. Quem crê nele não será condenado. Quem não crê, já está condenado. É pela graça que fostes salvos, mediante a fé. E isso não vem de vós: é dom de Deus!”. Somos salvos pela fé em Jesus Cristo, e não pelas obras que fazemos. Tudo é dom de Deus. Não podemos gloriar-nos nem por nós mesmos e muito menos por comparação com os outros, como se fôssemos melhores.

No entanto, lemos na Carta aos Efésios que “Deus preparou de antemão boas obras para que nós as praticássemos”. Não somos salvos pelas obras, mas somos julgados por elas. Quem crê se aproxima da luz “para que suas ações sejam manifestadas, já que são praticadas em Deus”. São obras praticadas para a glória de Deus e o bem do próximo e não para a autoglorificação. Quem diz que não crê, não quer se aproximar da luz para que suas obras não sejam denunciadas.

A fé em Jesus Cristo é acompanhada de boas obras. São Paulo escreve aos tessalonicenses que se lembra da “atividade da vossa fé”. A fé é ativa e operante. Ela é negada pelas obras más de quem diz que professa a fé em Jesus Cristo. É inerte, se não morta, a fé de um povo que se diz cristão e tolera graves injustiças sociais, aplaude quem as faz e as pratica. O Livro das Crônicas diz que a causa do exílio na Babilônia foi a infidelidade do povo e dos sacerdotes que não ouviram os mensageiros de Deus, profanaram o templo e não observaram o sábado.

O profeta Ezequiel elenca também os pecados religiosos que levaram o povo ao exílio e acrescenta como maior abominação que provocou a ira de Deus terem enchido a terra de violência. Tempo da Quaresma, tempo de conversão pessoal e social. Jesus limpou o templo como sinal de que um novo templo estava sendo levantado com a sua ressurreição. Cada um de nós é pedra dessa nova construção, pedra escolhida e bem talhada pela graça de Deus. Pedras convertidas numa sociedade e numa Igreja em constante conversão.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

A oração faz do tempo um templo. Sinta este tempo como tempo favorável. Deus vem ao nosso encontro para salvar e não para condenar. Jesus não é um Deus distante, mas sim o rosto misericordioso do Pai voltado para nós. A fé é descobrir sua presença em nós e ao nosso redor.

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho percebendo as consequências do pecado e a misericórdia de Deus que – no sacrifício de seu Filho no alto da cruz -, num gesto sublime de amor nos provoca a optar pelo seu projeto.

“Este texto segue o diálogo entre Jesus e Nicodemos e nos apresenta o objeto da fé cristã que dá vida: a paixão de Cristo simbolizada pela serpente de bronze. As feridas mortais causadas pelas serpentes eram neutralizadas pela serpente do deserto, levantada por Moisés. A comparação garante que o Filho do Homem nos proporciona a vida eterna. O Pai não enviou seu Filho para condenar o mundo, mas para salvá-lo. Essa salvação não é compulsória. Ela passa pelas nossas escolhas. Muitas vezes nossas escolhas são infelizes, e preferimos as trevas à luz. O Filho do Homem é aquele que veio do céu, enviado pelo Pai. Não veio para condenar, mas para salvar. É o médico que vem para os doentes. É o pastor que busca a ovelha perdida.”

Meditação (Caminho)

Contemplar o Filho de Deus no extremo de seu amor, no extremo de sua vida, é aprender a olhar do jeito dele, amar do jeito dele, ter seus mesmos sentimentos e atitudes.
Minhas palavras, sentimentos e ações me deixam a alegria de estar caminhando na estrada de Jesus? Iluminado(a) por sua Luz?

Oração (Vida)

Deixe seu coração expressar seu amor maior, o amor a Deus. Faça-o com louvor e gratidão por Ele ter doado sua vida por nossa salvação.

Agora expresse em forma de preces seu amor ao próximo. Olhe para os mais necessitados (pobres e ricos). Olhe para os rostos sofridos no meio da multidão. Há ricos tão triste quanto outros pobres. Perceba quem, o Espírito Santo que murmura em seu coração, lhe apresenta para que você se aproxime com gestos de compaixão.

Contemplação (Vida e Missão)

Ajuda-nos, Senhor, a superar o egoísmo e dá-nos força para seguir o projeto do Pai: “Deus não enviou seu Filho ao mundo para condenar, mas para salvar”. Como quero ser colaborador(a) no projeto de salvação?

Bênção

Benção especial da Quaresma
– Deus Pai de misericórdia, conceda a todos, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno a casa. Amém.
– O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie nesta jornada quaresmal a uma verdadeira conversão. Amém.
– O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui