Liturgia diária Quem é minha mãe? Quem são meus irmãos? - Mc 3,31-35

3ª Semana Comum – Ano Litúrgico A

29 de janeiro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, ensina-me a pautar minha vida pela fidelidade à tua vontade, para que eu faça parte de tua família, fundada pela ação de Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: Hb 10,1-10

Leitura da Carta aos Hebreus – Irmãos, 1a Lei possui apenas o esboço dos bens futuros e não o modelo real das coisas. Também, com os seus sacrifícios sempre iguais e sem desistência repetidos cada ano, ela é totalmente incapaz de levar à perfeição aqueles que se aproximam para oferecê-los.
2Se não fosse assim, não se teria deixado de oferecê-los, se os que prestam culto, uma vez purificados, já não tivessem nenhuma consciência dos pecados? 3Mas, ao contrário, é por meio desses sacrifícios que, anualmente, se renova a memória dos pecados, 4pois é impossível eliminar os pecados com o sangue de touros e bodes.
5Por isso, ao entrar no mundo, Cristo afirma: “Tu não quiseste vítima nem oferenda, mas formaste-me um corpo. 6Não foram do teu agrado holocaustos nem sacrifícios pelo pecado. 7Por isso eu disse: Eis que eu venho. No livro está escrito a meu respeito: Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade”.
8Depois de dizer: “Tu não quiseste nem te agradaram vítimas, oferendas, holocaustos, sacrifícios pelo pecado” – coisas oferecidas segundo a Lei –, 9ele acrescenta: “Eu vim para fazer a tua vontade”. Com isso, suprime o primeiro sacrifício, para estabelecer o segundo. 10É graças a esta vontade que somos santificados pela oferenda do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 39

          — Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!
— Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!

— Esperando, esperei no Senhor, e inclinando-se, ouviu o meu clamor. Canto novo ele pôs em meus lábios, um poema em louvor ao Senhor.

— Sacrifício e oblação não qui­sestes, mas abristes, Senhor, meus ouvidos; não pedistes ofertas nem vítimas, holocaustos por nossos pecados. E então eu vos disse: “Eis que venho!”

— Boas novas de vossa justiça anunciei numa grande assembleia; vós sabeis não fechei os meus lábios.

— Proclamai toda a vossa justiça, sem retê-la no meu coração; vosso auxílio e lealdade narrei. Não calei vossa graça e verdade na presença da grande assembleia.

EVANGELHO: Mc 3,31-35

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 31chegaram a mãe de Jesus e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo. 32Havia uma multidão sentada ao redor dele. Então lhe disseram: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura”.
33Ele respondeu: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 34E olhando para os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos. 35Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

A Mãe de Jesus e seus familiares mandam chamá-lo. Estão preocupados com ele, e Jesus dá a impressão de querer descartá-los. Ainda não sabem que a família se expandiu e que mãe e irmãos são todos os que fazem a vontade de Deus. Maria, de fato, é duplamente Mãe de Jesus, por tê-lo dado à luz e por ser a mulher que sempre disse “sim” à vontade de Deus e a realizou.
O próprio Jesus nos ensinou a dizer ao Pai: “Seja feita a vossa vontade”. Não se trata, pois, de fazer muitas coisas ou até mesmo de fazer coisas boas durante a vida. Há coisas boas que podem não estar no plano de Deus para mim ou para você. Importa, portanto, ter o dom da sabedoria para discernir o que é bom, agradável e perfeito aos olhos de Deus. O discernimento é um dom do Espírito Santo que não pode faltar na vida do cristão. Nossa vida é feita de muitas decisões, e elas não serão erradas se forem tomadas a partir de um discernimento feito no Espírito Santo. São Paulo ensina aos filipenses que o início do discernimento da vontade de Deus é a sensibilidade humana, que nos faz perceber aquele que está ao nosso lado.
O amor cresce na sensibilidade e se torna conhecido por ser praticado. Um coração sensível ama os irmãos e amando conhece o Amor. Esta é a vontade de Deus, e quem realiza a vontade do Pai se torna mãe, irmão e irmã de Jesus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Neste dia, celebramos São Francisco de Sales, que trabalhou incansavelmente para trazer de volta para a Igreja os que dela tinham se afastado. Que por sua intercessão também possamos trazer para Deus aqueles que dele se afastaram e aqueles que ainda não o conhecem. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? “Quem é minha mãe? Quem são meus irmãos?” Essa é a resposta de Jesus a uma pessoa que procura avisá-lo de que sua mãe e seus irmãos estão lá fora e querem falar com Ele. O que Jesus quis dizer com essa resposta? Que mensagem Ele quer transmitir?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Faça a leitura com calma e atenção e medite sobre esse Evangelho. Deixe-se tocar pelo Senhor, que vem até você por meio da Palavra. Deixe-se tocar pela Palavra, para que transforme a sua vida, fazendo parte de seu caminho como discípulo(a) de Jesus Cristo.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Fale com o Senhor por meio da oração, apresentando-lhe tudo que há em seu coração. Ofereça as realidades tocadas durante a leitura e a meditação da Palavra e apresente as necessidades daqueles que o(a) cercam e que precisam da misericórdia de Deus.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Como você deseja viver este dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]