Liturgia diária, Eu saí do Pai e vim ao mundo - Jo 16,23b-28

6ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

27 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me um coração que saiba reconhecer e agradecer tudo quanto teu Filho fez para salvar a humanidade pecadora. E que seja ele o meu eterno intercessor junto de ti.

PRIMEIRA LEITURA: At 18,23-28

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 23Paulo permaneceu algum tempo em Antioquia. Em seguida, partiu de novo, percorrendo sucessivamente as regiões da Galácia e da Frígia, fortalecendo todos os discípulos. 24Chegou a Éfeso um judeu chamado Apolo, natural de Alexandria. Era um homem eloquente, versado nas Escrituras.
25Fora instruído no caminho do Senhor e, com muito entusiasmo, falava e ensinava com exatidão a respeito de Jesus, embora só conhecesse o batismo de João. 26Então, ele começou a falar com muita convicção na sinagoga. Ao escutá-lo, Priscila e Áquila tomaram-no consigo e, com mais exatidão, expuseram-lhe o caminho de Deus.
27Como ele estava querendo passar para a Acaia, os irmãos apoiaram-no e escreveram aos discípulos para que o acolhessem bem. Pela graça de Deus, a presença de Apolo aí foi muito útil aos fiéis. 28Com efeito, ele refutava vigorosamente os judeus em público, demonstrando pelas Escrituras que Jesus é o Messias.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 46(47)

      — O Senhor é o grande Rei de toda a terra.
— O Senhor é o grande Rei de toda a terra.

— Povos todos do universo, batei palmas, gritai a Deus aclamações de alegria! Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, o soberano que domina toda a terra.

— Porque Deus é o grande Rei de toda a terra, ao som da harpa acompanhai os seus louvores! Deus reina sobre todas as nações, está sentado no seu trono glorioso.

— Os chefes das nações se reuniram com o povo do Deus santo de Abraão, pois só Deus é realmente o Altíssimo, e os poderosos desta terra lhe pertencem!

EVANGELHO: Jo 16,23b-28

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
23b“Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará. 24Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa.
25Disse-vos estas coisas em linguagem figurativa. Vem a hora em que não vos falarei mais em figuras, mas claramente vos falarei do Pai. 26Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que vou pedir ao Pai por vós, 27pois o próprio Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes que eu vim da parte de Deus. 28Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Em nossas orações, sobretudo na liturgia, nos dirigimos ao Pai, por Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Por Jesus Cristo, porque ele mesmo nos disse que se pedirmos ao Pai alguma coisa em seu nome ele nos dará. Assim, tudo o que pedimos, pedimos por Jesus Cristo. Nós amamos Jesus e acreditamos que ele saiu do Pai. Por isso o Pai nos ama, acolhe os nossos pedidos e os atende. Quando Jesus nos diz: “Pedi e recebereis”, pensamos em tudo o que já pedimos e não recebemos. É por que não sabemos pedir? Ou não estamos bem com o Pai? Talvez não entendamos como o Pai nos dá o que pedimos. Ele nos atende sempre e nos dá o que é melhor para nós. Nem sempre o melhor é o que pedimos. Muitas vezes o que pedimos não é tão urgente nem tão sério. O que o Pai sempre dá, por Jesus Cristo, seu Filho, é o Espírito Santo. Ele é o grande dom, que nos dá vida, e nos leva ao encontro com os irmãos. No encontro com os irmãos encontramos de novo a Deus. Também, quando pedimos a ajuda dos santos e das santas, eles intercedem por nós junto do Pai que nos atende por Cristo, Senhor nosso. Amanhã celebraremos a ascensão de Jesus, que subiu ao céu e está junto do Pai.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Memória litúrgica de São Justino, mártir. O Evangelho de hoje renova em nós a confiança no Senhor. Ele está perto de todo aquele que o invoca e de coração lhe dirige o seu pedido. É Jesus mesmo quem nos garante: “Se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vos dará”.
Oremos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é o tema central da narrativa? Como o Evangelho de hoje nos apresenta a relação de Jesus com o Pai? Por que Jesus nos orienta a pedir ao Pai em seu nome? Como você entende as palavras de Jesus: “Eu saí do Pai e vim ao mundo. De novo, deixo o mundo e vou para o Pai”?
“É por meio de Jesus Cristo que devemos apresentar súplicas a Deus. Este é o esquema básico da oração litúrgico-cristã. Com a ressurreição de Jesus Cristo e a descida do Espírito Santo, é inaugurada, podemos dizer, uma nova etapa na história da salvação, a saber, o tempo da Igreja, o tempo do testemunho. Essa nova etapa da história da salvação é também o tempo da ‘palavra aberta’, isto é, o tempo em que as palavras de Jesus, sua mensagem, adquirem seu sentido pleno e a sua compreensão. No tempo de sua vida terrestre, a mensagem de Jesus era enigmática. No tempo da ressurreição, ela ganha uma luz tão grande que tudo faz sentido. Se no tempo de sua vida terrestre as pessoas não chegaram a compreender a verdadeira identidade e origem de Jesus, agora, pelo Espírito Santo, no tempo da ‘palavra aberta’, é compreendida a mensagem de Jesus sem figuras nem sombras: ‘Eu saí do Pai e vim ao mundo. De novo, deixo o mundo e volto para o Pai’. No tempo da Igreja, o testemunho deve ser vivido na alegria, que é dom de Jesus Cristo Ressuscitado, e na confiança em Deus, atitude que deve ser expressa na oração permanente” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Quais palavras do Evangelho de hoje tocaram seu coração? Qual convite Jesus lhe faz por meio de sua palavra? Como você acolhe o convite de Jesus: “Se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vos dará”? Você confia no fato de que o Senhor atende as suas orações? Confia na providência de Deus?
“Na cultura semítica, o nome tinha um poder muito grande. Hoje, aprendemos o valor da prece em nome do Senhor Jesus. Ouvimos sempre: o nome de Jesus tem poder! E é a mais pura verdade bíblica. O amor que temos ao Senhor abre as comportas do coração do Pai. Pelo nome de Jesus, as graças são derramadas, abundantemente, em nossa vida. O próprio Jesus nos autoriza a pedir ao Pai tudo o que precisamos para que a nossa alegria seja completa. Que nossos pedidos não se resumam aos nossos desejos mesquinhos e nossos individualismos! O que devemos pedir ao Pai, pelo nome de Jesus, é que sejamos íntimos dele e que nos guie os passos nesta jornada que empreendemos. Buscar o Pai e tudo será acrescentado!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
O que a Palavra o(a) leva a dizer a Deus? Qual pedido você hoje dirige ao Pai? Quem são as pessoas que você recorda neste dia em sua oração? Silencie por alguns instantes seu coração e entregue ao Senhor tudo o que você está vivendo.

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? O que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]