Liturgia diária 27 de março de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, desperta no meu coração uma fé verdadeira em Cristo ressuscitado, presente e vivo em nosso meio, vencedor da morte e do pecado.

PRIMEIRA LEITURA:  Ato 10,34a.37-43

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 34aPedro tomou a palavra e disse: 37“Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo pregado por João: 38como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda a parte, fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio; porque Deus estava com ele.
39E nós somos testemunhas de tudo o que Jesus fez na terra dos judeus e em Jerusalém. Eles o mataram, pregando-o numa cruz.
40Mas Deus o ressuscitou no terceiro dia, concedendo-lhe manifestar-se 41não a todo o povo, mas às testemunhas que Deus havia escolhido: a nós, que comemos e bebemos com Jesus, depois que ressuscitou dos mortos.
42E Jesus nos mandou pregar ao povo e testemunhar que Deus o constituiu Juiz dos vivos e dos mortos.
43Todos os profetas dão testemunho dele: “Todo aquele que crê em Jesus recebe, em seu nome, o perdão dos pecados”.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 117

— Este é o dia que o Senhor fez para nós:/ alegremo-nos e nele exultemos!
— Este é o dia que o Senhor fez para nós:/ alegremo-nos e nele exultemos!

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!/ ‘Eterna é a sua misericórdia!”/ A casa de Israel agora o diga:/ “Eterna é a sua misericórdia!”

— A mão direita do Senhor fez maravilhas,/ a mão direita do Senhor me levantou./ Não morrerei, mas, ao contrário, viverei/ para cantar as grandes obras do Senhor!

— A pedra que os pedreiros rejeitaram/ tornou-se agora a pedra angular./ Pelo Senhor é que foi feito tudo isso;/ que maravilhas ele fez a nossos olhos!

SEGUNDA LEITURA: Cl 3,1-4

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses – Irmãos: 1Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, 2onde está Cristo, sentado à direita de Deus; aspirai às coisas celestes e não às coisas terrestres. 3Pois vós morrestes, e a vossa vida está escondida, com Cristo, em Deus.
4Quando Cristo, vossa vida, aparecer em seu triunfo, então vós aparecereis também com ele, revestidos de glória.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 20,1-9

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo.
2Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”.
3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.
6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte.
8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu, e acreditou.
9De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O Discípulo viu o túmulo vazio e acreditou. Este é o dia que o Senhor fez para nós, o dia Um da criação, o oitavo depois de completada a criação. Exultemos e alegremo-nos porque a vida tem sentido. Era o primeiro dia da semana. Neste dia, Deus viu a criação toda completa e vislumbrou a ressurreição.
Passado o sábado, ainda escuro, bem de madrugada, Maria Madalena foi ao sepulcro dando provas de que quem mais ama mais madruga, para descobrir que, mais do que ela, amava o Senhor, que já tinha madrugado. Viu que o túmulo estava aberto e que o corpo de Jesus não estava lá. Foi logo avisar Pedro e o Discípulo amado, que correram até o túmulo.
No plural, Maria Madalena se comunicou dizendo: Não sabemos onde colocaram o corpo de Jesus. Não sabemos, porque é certo que naquele dia madrugaram todas as Marias, sendo a Madalena a que mais madrugou. Correm Pedro e o Discípulo ao túmulo. Chega primeiro o Discípulo, mais novo e mais rápido, mas não entra por respeito ao mais velho. Pedro chega, entra e olha o que há lá dentro. Só então entra o Discípulo, vê e crê.
Diga-nos Discípulo o que foi que você viu? O que viu para acreditar e acreditou em quê? Viu o túmulo vazio e acreditou. Se o corpo não estava lá, ele ressuscitou como tinha dito! O Discípulo viu, porque ver é o verbo do Ressuscitado. Há outros verbos na língua grega com o sentido de ver. Maria viu a pedra fora de lugar, e o Discípulo viu as faixas de linho. Pedro viu as faixas e o sudário dobrado à parte. Quando, porém, se trata do Ressuscitado os escritores usam sempre o mesmo verbo, no ativo e no passivo, “ver e ser visto”. O uso dos vocábulos é importante na compreensão dos textos. O Discípulo vê e acredita, vê o túmulo vazio e acredita que Jesus está vivo. Maria Madalena dirá: Vi o Senhor. De Pedro, o evangelista não diz que acreditou; do Discípulo, sim, porque é discípulo de verdade aquele que vê e acredita, mesmo não vendo o corpo nem morto nem ressuscitado. É evidente que Pedro também acreditou, porque antes de ser apóstolo e de ter a primazia, ele é discípulo. Eles todos ainda não tinham compreendido as Escrituras, que o evangelista São João insiste que sejam bem compreendidas para se compreender Jesus. Perscrutem as Escrituras. É dele que elas dão testemunho.
O Discípulo amado, que não tem nome próprio no quarto evangelho, representa todos os discípulos de todos os tempos, todos amados pelo Senhor e todos chamados à visão, da inteligência e da fé nesta terra e da glória no céu. Eles viram e acreditaram. Nós acreditamos e queremos ver. Hoje o dia amanheceu iluminado pela glória do Ressuscitado, dia de alegria como os nossos dias, com as lágrimas de Maria Madalena de manhã e a tristeza dos discípulos de Emaús à tarde. Se nem sempre é vista, é porque a alegria de nossa vida está escondida com Cristo em Deus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com os internautas do mundo inteiro e
os cristãos de todos os tempos e lugares:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
– Pai, Filho, Espírito Santo –
presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
– O que a Palavra diz?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto do Evangelho do Dia: Jo 20,1-9.
Maria Madalena vai bem cedo, ainda era escuro, ao túmulo. O texto diz o que Maria viu e, não o que não viu. Viu a pedra afastada e não viu o corpo de Jesus, Maria é a primeira mensageira do túmulo vazio. Por outro lado, os lençóis e a faixa que tinham posto em volta da cabeça de Jesus, estavam lá, deixados, abandonados, pois uma pessoa viva não precisava deles. São prova mais evidente do que o sepulcro vazio. O “outro discípulo”, João, o discípulo amado, viu o túmulo vazio e creu. Quem ama acredita, o amor dá créditos, gera a fé.

2. Meditação(Caminho)
– O que a Palavra diz para mim?
Pergunto-me: para onde caminho? Acredito? Tenho fé e dou crédito nos testemunhos? É o amor que me leva a descobrir e encontrar a vida nova, Jesus Cristo vivo na minha comunidade?
Leio e rezo, a bela mensagem dos bispos, inspirada, no convite dos discípulos de Emaús:
“”Fica conosco, pois cai a tarde e o dia já se declina” (Lc 24,29).
Fica conosco, Senhor, acompanha-nos ainda que nem sempre tenhamos sabido reconhecer-te.
Fica conosco, porque ao redor de nós as mais densas sombras vão se fazendo, e Tu és a Luz; em nossos corações se insinua a falta de esperança, e tu os faz arder com a certeza da Páscoa. Estamos cansados do caminho, mas tu nos confortas na fração do pão para anunciar a nossos irmãos que na verdade tu tens ressuscitado e que nos tem dado a missão de ser testemunhas de tua ressurreição.

Fica conosco, Senhor, quando ao redor de nossa fé católica surgem as névoas da dúvida, do cansaço ou da dificuldade: tu, que és a própria Verdade como revelador do Pai, ilumina nossas mentes com tua Palavra; ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti.

Fica em nossas famílias, ilumina-as em suas dúvidas, sustenta-as em suas dificuldades, consola-as em seus sofrimentos e no cansaço de cada dia, quando ao redor delas se acumulam sombras que ameaçam sua unidade e sua natureza. Tu que és a Vida, fica em nossos lares, para que continuem sendo ninhos onde nasça a vida humana abundante e generosamente, onde se acolha, se ame, se respeite a vida desde a sua concepção até seu término natural.

Fica, Senhor, com aqueles que em nossas sociedade são os mais vulneráveis; fica com os pobres e humildes, com os indígenas e afro-americanos, que nem sempre encontram espaços e apoio para expressar a riqueza de sua cultura e a sabedoria de sua identidade. Fica, Senhor, com nossas crianças e com nossos jovens, que são a esperança e a riqueza de nosso Continente, protege-os de tantas armadilhas que atentam contra sua inocência e contra suas legítimas esperanças. Oh bom Pastor, fica com nossos anciãos e com nossos enfermos! Fortalece a todos em sua fé para que sejam teus discípulos e missionários!” (DAp 554).

3. Oração (Vida)
– O que a Palavra me leva a dizer a Deus? Rezo com Maria, a Mãe de Jesus, as alegrias da Ressurreição de seu Filho Jesus.
– Rainha do céu, alegrai-vos, aleluia!
– Porque quem merecestes trazer em vosso puríssimo seio, aleluia!
– Ressuscitou como disse, aleluia!
– Rogai a Deus por nós, aleluia!
– Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria, aleluia!
– Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia!
Ave, Maria…
– Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.
– Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Oremos
Ó Deus, que alegrastes o mundo com a ressurreição de vosso Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, concedei-nos, vo-lo suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Pelo mesmo Cristo, nosso Senhor. Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)
– Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou cultivar um olhar de amor que acredita e por isto descobre na comunidade a Vida e os sinais de Vida.

Bênção
– Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
– Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.