Liturgia diária A palavra de Deus se fez carne e veio morar entre nós

7º Dia na Oitava do Natal – Ano Litúrgico A

31 de dezembro de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, que eu veja tua glória de Filho de Deus resplandecer em teus gestos misericordiosos em favor da humanidade.

PRIMEIRA LEITURA:  1Jo 2,18-21

Leitura da Primeira Carta de São João – 18Filhinhos, esta é a última hora. Ouvistes dizer que o An­ticristo virá. Com efeito, muitos anticristos já apareceram. Por isso, sabemos que chegou a última hora. 19Eles saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos, pois se fossem realmente dos nossos, teriam permanecido conosco.
Mas era necessário ficar claro que nem todos são dos nossos. 20Vós já recebestes a unção do Santo, e todos tendes conhecimento. 21Se eu vos escrevi, não é porque ignorais a verdade, mas porque a conheceis, e porque nenhuma mentira provém da verdade.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 95

          — O céu se rejubile e exulte a terra!
— O céu se rejubile e exulte a terra!

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Cantai e bendizei seu santo nome! Dia após dia anunciai sua salvação.

— O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas.

— Na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade.

EVANGELHO: Jo 1,1-18

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

         1No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2No princípio, estava ela com Deus. 3Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la.
6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano.
10A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela – mas o mundo não quis conhecê-la. 11Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. 12Mas, a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornar filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo.
14E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho uni­gênito, cheio de graça e de verdade. 15Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. 16De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo.
18A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

No princípio, Deus criou o céu e a terra, e antes do princípio, junto de Deus existia o Verbo, a sua Palavra, que era Deus. Assim começam o Gênesis e João: No princípio. Assim começa a criação, e tudo é feito por meio da Palavra e nada do que existe foi feito sem ela. Tudo tem a marca do Verbo, tudo é bom, tudo é positivo. Esta é a natureza criada por Deus, que deve ser respeitada por quem crê em Deus. O Verbo vem como luz no meio das trevas. As trevas tentam obscurecer a luz, mas não conseguem. Surgem, no entanto, os filhos de Deus, aqueles que acolhem a Palavra que vem a este mundo. A Palavra, que existia no princípio, se faz carne e vem morar entre nós. O Verbo que é Filho recebe um nome, Jesus Cristo. Moisés dá a Lei. Aquele que vê o Pai dá a graça e a verdade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Acolhamos a Palavra de Deus em nosso coração e permitamos que ela nos conduza neste novo dia. Ao concluirmos mais um ano, agradeçamos a Deus sua comunicação, que se tornou vida em nossa vida e renovou nossa esperança em novos dias de paz e fraternidade.
Rezemos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que Nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia atentamente o prólogo de João, destaque as principais palavras do texto e identifique o tema central da narrativa.
“O prólogo do evangelho de João é uma das páginas mais belas do Novo Testamento, no qual são antecipados os temas fundamentais desenvolvidos ao longo dos vinte e um capítulos do quarto evangelho. É semelhante a um hino, e o tema principal é o ‘Logos’. O prólogo começa com a mesma palavra do Gênesis (1,1). Em João encontramos a afirmação de uma existência que precede o começo enunciado em Gênesis. Antes desse começo, existia o ‘Logos’. A melhor tradução para logos é ‘Palavra’, entendida como a comunicação que Deus faz de si mesmo (cf. Hb 1,1-4). O logos e Deus são, ao mesmo tempo, dois e um. Os dois estão em comunhão, embora sejam distintos. O Logos era Deus, mas o prólogo não diz que Deus era o Logos. Segundo a tradição bíblica, uma pessoa pode comunicar, realmente, o que lhe é próprio (cf. Sb 7,25-26). O que se afirma no prólogo é a continuidade entre o primeiro e o segundo início, e a anterioridade do Logos e a sua comunhão e diferença em relação ao Pai. O Logos não assume simplesmente uma aparência humana, ele se torna homem sem, contudo, deixar de ser plenamente Logos. O Logos assume a existência humana para fazer com que o ser humano participe do seu próprio ser” (Reflexão de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Sobre o trecho bíblico que estamos meditando, Papa Francisco, no primeiro Angelus deste ano, nos advertiu: “Aquela Palavra, que habita no céu, isto é, na dimensão de Deus, veio à terra para que nós a ouvíssemos e pudéssemos conhecer e sentir concretamente o amor do Pai. O Verbo de Deus é o seu Filho Unigênito, que se fez homem, cheio de amor e de fidelidade, é o próprio Jesus.” Reflita por alguns instantes: o que diz o texto para sua vida? De que forma você acolhe o Verbo de Deus que veio ao mundo? A Palavra de Deus é para você a luz que ilumina as trevas?

Oração (Vida)
Agradeça a riqueza da Palavra de Deus e os ensinamentos escondidos em cada palavra. Agradeça os convites, os apelos, os desafios que o Senhor o(a) convida a viver neste dia. Agradeça ao Senhor sua fidelidade e seu amor que sempre nos acompanham, mesmo quando temos dificuldades de reconhecê-lo.

Contemplação (Vida e Missão)
É o momento de responder à presença de Deus em nossa vida com um compromisso, um gesto concreto. De que forma você deseja colocar em prática os apelos que a Palavra de Deus despertou em seu coração neste dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]