Liturgia diária, Pagar imposto a César - Mt 22,15-21

PRECISO MUITO TE AJUDA !
Divida desse mês é de R$ 514,00 (referente a mensalidade do servidor do site) Data para acertar o pagamento: 17/06
Valor arrecadado: R$ 104,89
FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR
PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

29º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

16 de outubro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, por reconhecer-te como centro de minha vida, ensina-me a submeter tudo a ti, e a rejeitar o que pretende polarizar minhas atenções.

PRIMEIRA LEITURA: Is 45,1.4-6

Leitura do Livro do profeta Isaías – 1Isto diz o Senhor sobre Ciro, seu Ungido: “Tomei-o pela mão para submeter os povos ao seu domínio, dobrar o orgulho dos reis, abrir todas as portas à sua marcha, e para não deixar trancar os portões.
4Por causa de meu servo Jacó, e de meu eleito Israel, chamei-te pelo nome; reservei-te, e não me reconheceste. 5Eu sou o Senhor, não existe outro: fora de mim não há deus. Armei-te guerreiro, sem me reconheceres, 6para que todos saibam, do oriente ao ocidente, que fora de mim outro não existe. Eu sou o Senhor, não há outro”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 95

— Ó família das nações, dai ao Senhor poder e glória!
— Ó família das nações, dai ao Senhor poder e glória!

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo,/ cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira!/ Manifestai a sua glória entre as nações,/ e entre os povos do universo

seus prodígios!

— Pois Deus é grande e muito digno de louvor,/ é mais terrível e maior que os outros deuses,/ porque um nada são os deuses dos pagãos./ Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus.

— Ó família das nações, dai ao Senhor,/ ó nações, dai ao Senhor poder e glória,/ dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!/ Oferecei um sacrifício nos seus átrios.

— Adorai-o no esplendor da santidade,/ terra inteira, estremecei diante dele!/ Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!”,/ pois os povos ele julga com justiça.

SEGUNDA LEITURA: 1Ts 1,1-5b

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses – 1Paulo, Silvano e Timóteo, à Igreja dos tessalonicenses, reunida em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo: a vós, graça e paz!
2Damos graças a Deus por todos vós, lembrando-vos sempre em nossas orações. 3Diante de Deus, nosso Pai, recordamos sem cessar a atuação da vossa fé, o esforço da vossa caridade e a firmeza da vossa esperança em nosso Senhor Jesus Cristo.
4Sabemos, irmãos amados por Deus, que sois do número dos escolhidos. 5bPorque o

nosso Evangelho não chegou até vós somente por meio de palavras, mas também mediante a força que é o Espírito Santo; e isso, com toda a abundância.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Mt 22,15-21

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

          Naquele tempo, 15os fariseus fizeram um plano para apanhar Jesus em alguma palavra. 16Então mandaram os seus discípulos, junto com alguns do partido de Herodes, para dizerem a Jesus: “Mestre, sabemos que és verdadeiro e que, de fato, ensinas o caminho de Deus. Não te deixas influenciar pela opinião dos outros, pois não julgas um homem pelas aparências. 17Dize-nos, pois, o que pensas: É lícito ou não pagar imposto a César?”
18Jesus percebeu a maldade deles e disse: “Hipócritas! Por que me preparais uma armadilha? 19Mostrai-me a moeda do imposto!” Levaram-lhe então a moeda.
20E Jesus

disse: “De quem é a figura e a inscrição desta moeda?” 21Eles responderam: “De César”. Jesus então lhes disse: “Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Os missionários vivem situações muito diversificadas de cultura, costumes, regimes de governo. Seu anúncio, porém, procura ajudar os povos a colocarem as coisas nos seus devidos lugares, dando a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

O profeta Isaías fala do rei Ciro da Pérsia e o chama de “ungido”, que é a mesma coisa que Messias ou Cristo. Um pagão, rei da Pérsia, conquistador de povos, é chamado por Deus de “Cristo”. Por quê? Porque Deus o escolheu e lhe confiou a missão de permitir que o Povo de Deus exilado na Babilônia voltasse para a Terra Santa. Mesmo sem conhecer o único e verdadeiro Deus, Ciro está submetido a ele e deve saber que não existe outro Senhor. “Eu sou o Senhor, não há outro.” Com jeito e com respeito, mas sempre com a força profética, o missionário ajuda os governantes a saberem que acima deles existe um Deus e um Senhor, e que a ele deverão prestar contas de todos os seus atos. Um governante temente a Deus é uma graça para o povo. Ao contrário, governante para quem Deus é só um nome, não tem respeito pelo povo.

A autoridade dos governantes deste mundo pode vir do povo, mas é Deus que a confirma e abençoa com sua graça, para que possam desempenhar suas funções. A esta graça se dá o nome de graça de estado. Quem recebe legitimamente uma função, recebe também a ajuda de Deus para cumpri-la. O governante precisa da graça de Deus e dos meios deste mundo para o bom e reto exercício do poder. Um desses meios é o dinheiro, por isso dizemos que os impostos justos devem ser pagos. Foi assim que um dia perguntaram a Jesus se deviam ou não pagar o imposto ao imperador romano.

A questão era embaraçosa, já que ninguém queria pagar imposto a uma autoridade estrangeira, invasora e dominadora. Jesus resolve a questão dizendo que a moeda do imposto devia ser dada ao imperador porque era do imperador; tinha a sua imagem e fora cunhada por ordem dele. No entanto, acrescentou Jesus, que se dê a Deus o que é de Deus. Respondendo a judeus, a palavra de Jesus podia significar que eles deviam fazer o que Deus esperava que fizessem.

A questão não era se deviam pagar o imposto a César e sim o que é que Deus, que tirou seus pais do domínio do Egito, estava querendo deles naquelas circunstâncias, porque a Deus se dá a obediência à sua vontade. Outro sentido poderia ser que a César se dê a moeda e a Deus se dê César com a moeda, porque tudo é de Deus, também César.
Paulo nos faz concluir que, olhando para Deus em primeiro lugar, a fé se torna ativa, a caridade esforçada e a esperança firme.

Dar a Deus o que é de Deus significa reconhecê-lo como o único absoluto e expressar esse reconhecimento na fé, na esperança e na caridade. Se Deus ocupa o lugar que lhe é devido na história humana, tudo se equilibra. Deus não é concorrente de César e não quer disputar com ele um lugar neste mundo. Deus dá a César o que é de César e fica feliz quando César tem o que precisa para exercer o seu governo em favor do povo.

O que Deus não pode aceitar é ser mero objeto de culto, sem nenhuma utilidade prática na vida da humanidade. César também deve dar a Deus o que é de Deus, e a glória de Deus é o homem vivo. Que todas as nações deem ao Senhor a glória que é devida ao seu nome. Quem fez a pergunta a Jesus, se aceitou o sistema econômico imposto pelos romanos, aceite também as consequências, ou conteste-o e faça um esforço inteligente para mudá-lo.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Estamos no 29º domingo do Tempo Comum. Hoje, celebramos com toda a Igreja o Dia Mundial das Missões. Rezemos em comunhão com todos os missionários e missionárias que, com seu anúncio, “procuram ajudar os povos a colocarem as coisas nos seus devidos lugares, dando a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual comparação Jesus utiliza? Quem são os personagens e qual é o tema central de suas discussões?
“Os judeus não conseguem entender como o Reino de Deus não é deste mundo. Muitos esperavam um Messias político, que viesse restaurar Israel pela força da espada, expulsando os romanos e retomando os territórios e lugares sagrados deles. Por isso, tentam jogar Jesus contra o Estado. Jesus ensina que a verdadeira libertação da opressão acontece dentro de cada um. É uma mudança interior. Jesus tinha uma paz para oferecer ao mundo que não passava pelas espadas, mas que transforma o coração. César é a imagem da opressão, da falsa liberdade, da paz armada. O que Jesus tem para oferecer ao homem, César não é capaz de fazê-lo!” (Reflexão de Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra 2017”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais chamou sua atenção? Em que sentido o texto fortalece a sua caminhada de fé? Como você acolhe as palavras e os ensinamentos de Jesus em sua vida? Quais são os gestos que Jesus o(a) convida a viver?

Oração (Vida)
A missão é de Deus, e somos convidados a cooperar com ela. Motivados pela alegria do Evangelho para uma Igreja em saída, apresentemos ao Senhor as nossas preces, dizendo: “Senhor, ajudai-nos a viver e a anunciar a alegria do Evangelho”.
1. Pai de bondade, conservai o papa Francisco sempre fiel na missão de liderar a Igreja em sua nova etapa evangelizadora, marcada pela alegria. Rezemos.
2. Acompanhai com vosso Espírito os missionários e as missionárias que doam sua vida, longe da família e da pátria, para que não lhes faltem a alegria do Evangelho, a fidelidade e a ousadia no serviço profético da missão. Rezemos.
3. Senhor da messe, despertai em nossas famílias e comunidades vocações missionárias, dispostas a testemunhar a alegria do Evangelho em todos os continentes. Rezemos.
4. Encorajai a vossa Igreja no anúncio e no testemunho do Evangelho até os confins do mundo. Rezemos.
5. Recompensai, Senhor, as nossas comunidades pela generosidade demonstrada na Coleta Missionária em favor das missões em todo o mundo. Rezemos.
(Fonte: POM)

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]