Oração diária, Ele é Deus não de mortos, mas de vivos! - Mc 12,18-27

PRECISAMOS MUITO DE SUA AJUDA

Estimados irmãos venho aqui pedir a sua ajuda se possível for. Estamos fechando o mês e não vou conseguir pagar a mensalidade da divida do site referente ao servidor onde o site fica hospedado. Pra complicar minha situação tenho pai acamado. Diante das dificuldades que todos estamos passando compreendo o qto esta difícil para todos, mas se vc tiver a possibilidade de AJUDAR COM UMA DOAÇÃO sera de muita ajuda para diminuir as dividas. .Clique aqui para Doar

9ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

03 de junho de 2020

ORAÇÃO DO DIA

Pai, tu és o Senhor da vida e me conduzes para a vida eterna junto de ti. Aumenta a minha fé de que não estou destinado à morte, e sim à comunhão contigo.

PRIMEIRA LEITURA: 2Tm 1,1-3.6-12

Início da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo – 1Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo pelo desígnio de Deus referente à promessa de vida que temos em Cristo Jesus, 2a Timóteo, meu querido filho: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor!
3Dou graças a Deus – a quem sirvo com a consciência pura, como aprendi dos meus antepassados –, quando me lembro de ti, dia e noite, nas minhas orações. 6Por este motivo, exorto-te a reavivar a chama do dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos. 7Pois Deus não nos deu um espírito de timidez mas de fortaleza, de amor e sobriedade. 8Não te envergonhes do testemunho de Nosso Senhor nem de mim, seu prisioneiro, mas sofre comigo pelo Evangelho, fortificado pelo poder de Deus.
9Deus nos salvou e nos chamou com uma vocação santa, não devido às nossas obras, mas em virtude do seu desígnio e da sua graça, que nos foi dada em Cristo Jesus desde toda a eternidade. 10Esta graça foi revelada agora, pela manifestação de nosso Salvador, Jesus Cristo. Ele não só destruiu a morte, como também fez brilhar a vida e a imortalidade por meio do Evangelho, 11do qual fui constituído anunciador, apóstolo e mestre. 12Esta é a causa pela qual estou sofrendo, mas não me envergonho, porque sei em quem pus a minha fé. E tenho a certeza de que ele é capaz de guardar aquilo que me foi confiado até o grande dia

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 123(122)

          — Ó Senhor, para vós eu levanto meus olhos.
— Ó Senhor, para vós eu levanto meus olhos.

— Eu levanto meus olhos para vós, que habitais nos altos céus. Como os olhos dos escravos estão fitos nas mãos do seu Senhor.

— Como os olhos das escravas estão fitos nas mãos de sua senhora, assim os nossos olhos, no Senhor, até de nós ter piedade.

EVANGELHO: Mc 12,18-27

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 18vieram ter com Jesus alguns saduceus, os quais afirmam que não existe ressurreição e lhe propuseram este caso: 19“Mestre, Moisés deu-nos esta prescrição: Se morrer o irmão de alguém, e deixar a esposa sem filhos, o irmão desse homem deve casar-se com a viúva, a fim de garantir a descendência de seu irmão”.
20Ora, havia sete irmãos: o mais velho casou-se, e morreu sem deixar descendência. 21O segundo casou-se com a viúva, e morreu sem deixar descendência. E a mesma coisa aconteceu com o terceiro. 22E nenhum dos sete deixou descendência. Por último, morreu também a mulher. 23Na ressurreição, quando eles ressuscitarem, de quem será ela mulher? Porque os sete se casaram com ela!”
24Jesus respondeu: “Acaso, vós não estais enganados, por não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus? 25Com efeito, quando os mortos ressuscitarem, os homens e as mulheres não se casarão, pois serão como os anjos do céu. 26Quanto ao fato da ressurreição dos mortos, não lestes, no livro de Moisés, na passagem da sarça ardente, como Deus lhe falou: ‘Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’? 27Ora, ele não é Deus de mortos, mas de vivos! Vós estais muito enganados”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Ressuscitamos na Páscoa e continuamos ressuscitando. Não morra hoje e, se morrer, ressuscite logo para ser como os anjos no céu. Sabemos pela fé que a vida continua e que continuaremos vivos. Homens e mulheres não se casarão, diz Jesus, porque a vida do outro lado não será repetição desta que aqui vivemos. Seremos como anjos, mas não sabemos como os anjos são. Ouvimos falar na Bíblia de Gabriel, Miguel e Rafael, seres muito bons e prestadores de serviço. Ouvimos também sobre os anjos das crianças que estão sempre diante da face de Deus. Deus é Deus dos vivos. Esperemos para ver. Tudo será bom, bonito e cheio de música.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Bendito sejas, Deus da vida, por este novo dia. Na escuta da Palavra, reconheceremos que nosso Deus é o Deus dos vivos e que a ressurreição é o fundamento da nossa fé.

No início da nossa leitura orante, peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
Leia-o atentamente o Evangelho e procure identificar o contexto do relato. Quais personagens estão presentes na narrativa? O que Jesus comunica aos seus discípulos e também a nós? Quais palavras mais chamaram sua atenção durante a leitura? Quais expressões se repetem?

“Não podemos tomar a Palavra de Deus e tentar instrumentalizá-la, isto é, fazer que ela diga o que pensamos. “Os meus pensamentos não são os vossos pensamentos”, diz o Senhor. Não podemos querer entender o projeto de Jesus com uma ótica humana. Os apóstolos já tinham uma visão terrena do Reino de Deus. O caso apresentado é fictício e se ampara na lei do Levirato, em que o cunhado é chamado a suscitar descendentes. Jesus parte de outro ponto de vista: Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos. São Paulo dirá: “Mortos ou vivos, pertencemos ao Senhor”. Jesus ressuscitou – fato único na história – e, por isso, nos tornamos um povo de ressuscitados, e ficamos abertos para as surpresas de Deus: o céu – na eternidade.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Jesus reafirma a existência da vida eterna e que o nosso Deus é o Deus dos vivos. Em Deus, ninguém morre para sempre. A vida do céu é superior à vida na terra.
De que modo essa afirmação de Jesus fortalece a minha caminhada de fé? Por que Jesus critica a falta de compreensão das Escrituras? Creio que o Pai ressuscitou Jesus? Que nós viveremos em Deus após esta peregrinação na Terra?Como manifesto essa fé?
Oração (Vida)
Agradeça tudo o que a Palavra lhe permitiu compreender e vivenciar do mistério de Cristo. Apresente ainda ao Senhor a oração que brotou em seu coração durante a leitura orante.

Conclua com a oração ao Espírito Santo, do papa Paulo VI: “Ó Espírito Santo! Dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora; fechado a todas as ambições mesquinhas, alheio a qualquer desprezível competição humana, compenetrado do sentido da Santa Igreja! Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao Coração do Senhor Jesus. Um coração grande e forte, para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos. Um coração grande e forte, para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda ofensa, toda desilusão. Um coração grande e forte e constante até o sacrifício, quando for necessário. Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir humilde e fielmente a vontade do Pai. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Como você deseja viver concretamente, durante o dia, os apelos que o Senhor lhe fez?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga

Confira a Homilia dominical.Clique aqui

[apss_share]