Oração diária, É permitido ao homem despedir sua mulher? - Mc 10,2-16

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Mc 10,2-16

Façamos a oração do dia: Oração Senhor Jesus, que os casais cristãos compreendam a profundidade de sua união, obra do próprio Deus.

27º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 03 de outubro de 2021

PRIMEIRA LEITURA: Gn 2,18-24  

Leitura do Livro do Gênesis:

18O Senhor Deus disse: “Não é bom que o homem esteja só. Vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele”.

19Então o Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves do céu, e trouxe-os a Adão para ver como os chamaria; todo o ser vivo teria o nome que Adão lhe desse.

20E Adão deu nome a todos os animais domésticos, a todas as aves do céu e a todos os animais selvagens; mas Adão não encontrou uma auxiliar semelhante a ele.

21Então o Senhor Deus fez cair um sono profundo sobre Adão. Quando este adormeceu, tirou-lhe uma das costelas e fechou o lugar com a carne. 22Depois, da costela tirada de Adão, o Senhor Deus formou a mulher e conduziu-a a Adão.

23E Adão exclamou: “Desta vez, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada ‘mulher’ porque foi tirada do homem”.

24Por

isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 128(127)

— O Senhor te abençoe de Sião,/ cada dia de tua vida.

— O Senhor te abençoe de Sião,/ cada dia de tua vida.

— Feliz és tu, se temes o Senhor/ e trilhas seus caminhos!/ Do trabalho de tuas mãos hás de viver,/ serás feliz, tudo irá bem!

— A tua esposa é uma videira bem fecunda/ no coração da tua casa;/ os teus filhos são rebentos de oliveira/ ao redor de tua mesa.

— Será assim abençoado todo homem/ que teme o Senhor./ O Senhor te abençoe de Sião,/ cada dia de tua vida/para que vejas prosperar Jerusalém.

— E os filhos dos teus filhos./ Ó Senhor, que venha a paz a Israel,/ que venha a paz ao vosso povo!

PRIMEIRA LEITURA:  Hb 2,9-11  

Leitura da Carta aos Hebreus:

Irmãos: 9Jesus, a quem Deus fez pouco menor do que os anjos, nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte. Sim, pela graça de Deus em favor de todos, ele provou a morte.

10Convinha de fato que aquele, por quem e para quem todas as coisas existem, e que desejou conduzir muitos filhos à glória, levasse o iniciador da salvação deles à consumação, por meio de sofrimentos. 11Pois

tanto Jesus, o Santificador, quanto os santificados, são descendentes do mesmo ancestral; por esta razão, ele não se envergonha de os chamar irmãos.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Mc 10,2-16

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 2alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher.

3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?”

4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”.

5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu este mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto,

o que Deus uniu o homem não separe!”

10Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e se casar com outro, cometerá adultério”.

13Depois disso, traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas. 15Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

No caminho de casa para Cafarnaum, Jesus fez o segundo anúncio de sua paixão e morte. Durante o percurso, os apóstolos discutiam entre si querendo saber quem deles era o maior. Em casa, Jesus se senta, chama os Doze e lhes diz: “Quem quiser ser o primeiro, seja o último de todos e o servo de todos”. É neste contexto que iniciamos hoje a leitura do capítulo décimo de São Marcos, que será proclamado nos domingos deste mês de outubro.

São Marcos amplia a resposta de Jesus destacando o lugar da mulher e das crianças na família e o peso das riquezas nas desigualdades entre as pessoas. Perguntam a Jesus, sempre para provocá-lo, se era permitido ao homem despedir sua mulher. A resposta de Jesus termina com uma conclusão inesperada: “Quem despede sua mulher e se casa com outra comete adultério contra a primeira.

E, se uma mulher despede seu marido e se casa com outro, comete adultério também”. O homem mandar embora a mulher fazia parte da cultura religiosa do povo, e a razão podia ser ela ter deixado queimar a comida. O contrário, a mulher mandar embora o homem, isso não acontecia, porque o homem era o maior. Estamos ouvindo a resposta sobre quem é o maior. No matrimônio não há maior nem menor. Há diferenças, mas a dignidade, os direitos e os deveres são os mesmos.

No contexto da vida matrimonial, São Marcos coloca as crianças. “Não as afastem”, diz Jesus aos discípulos. “Deixem as crianças virem a mim”. Ele as abraçava, impunha as mãos sobre elas e as abençoava. O casal não pode pensar apenas nas suas conveniências. É preciso levar em consideração as crianças. O pai ou a mãe não podem pensar unicamente na sua felicidade pessoal sem deixar de ver o rostinho triste da criança que não entende o que está acontecendo.

Aceitamos que nem tudo é como gostaríamos que fosse. A criança é menor em tamanho, mas não em dignidade. Somos todos iguais e todos devem ser levados em consideração nas horas difíceis da vida. Jesus lembrou o que está escrito no Gênesis: “Por isso deixará o homem o pai e a mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne”. A porta do céu é estreita. É preciso se esforçar para passar por ela. Tudo na vida supõe um pouco de esforço e muita responsabilidade. Bela é a vocação para a vida matrimonial, bela é a família bem constituída, mas não sem esforço. Sobre “quem é o maior”, diz a Carta aos Hebreus que “Deus tornou Jesus pouco inferior aos anjos, e nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte”.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

27º Domingo do Tempo Comum. A Palavra de Deus vem nos lembrar seu desejo, seu projeto de amor para o homem e a mulher. Deus espera que sejam uma comunidade de amor firme, estável e indissolúvel.

A Palavra nos faz enxergar a presença amorosa e bondosa do Senhor, nos fatos e acontecimentos da vida.

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho observando a diferença entre a Lei mosaica e o projeto de Jesus no que diz respeito a união de um casal humano. Qual o vínculo que os une?

“O homem não realiza sua vocação só no domínio material e num projeto egoísta. Ele é convidado a sair de si, a ir ao encontro do outro e a ser capaz de estabelecer comunhão com ele. Este é o mistério do amor. O sonho de Deus se realiza na família, quando dois projetos se tornam um só, duas vidas se tornam uma só vida, uma só carne. Esse projeto encontra dificuldades, sobretudo hoje. Os meios de comunicação apostam no mais fácil, no mais cômodo. A palavra “amor” foi banalizada. Os batizados são convidados a realizar a bela profecia do amor. Isso implica renovar todos os dias os votos matrimoniais, perdoando e pedindo perdão. Os esposos devem cuidar um do outro, buscando a força na oração e no diálogo.”

Meditação (Caminho)

O Papa João Paulo II, nos exorta:
“O nosso Deus, no seu mistério mais íntimo, não é solidão, mas uma família, dado que tem em Si mesmo paternidade, filiação e a essência da família, que é o amor. Este amor, na família divina, é o Espírito Santo».
Faça uma revisão de sua vida à luz destas palavras.

Oração (Vida)

Oração da família:

“Senhor, faz de nosso lar um ninho do Teu amor. Que não haja amargura, porque Tu nos abençoas. Que não haja egoísmo, porque Tu nos animas. Que não haja rancor, porque Tu nos perdoas. Que não haja abandono, porque Tu estás conosco. 
Que saibamos caminhar para Ti em nossa rotina diária. Que cada manhã seja o início de mais um dia de entrega e sacrifício. Que cada noite nos encontre ainda mais unidos no amor. 
Faz, Senhor, da nossa vida, que quiseste unir, uma página cheia de Ti. Faz, Senhor, dos nossos filhos o que Tu anseias. Ajuda-nos a educá-los e orientá-los pelos Teus caminhos. 
Que nos esforcemos no consolo mútuo. Que façamos do amor um motivo para amar-Te mais. Que possamos dar o melhor de nós mesmos para sermos felizes no lar. 
Que, ao amanhecer o grande dia de ir ao Teu encontro, nos concedas estarmos unidos para sempre a Ti. 
Amém”.

Contemplação (Vida e Missão)

Viver no amor que brota do projeto divino e esforçar-se para que ele se realize na vida do casal é abraçar a vontade de Deus, a lógica de seu amor. Como você quer que sua família seja abençoada e caminhe na estrada de Jesus? Alimente este bom desejo todos os dias.

Bênção

O Senhor Jesus Cristo esteja ao meu lado para me sustentar,
Dentro de mim para me encorajar,
Diante de mim para me orientar,
Atrás de mim para me proteger,
Acima de mim para me abençoar.
Ele que vive e reina pelos séculos dos séculos. Amém.
Que a bênção de Deus Pai de amor e bondade desça sobre mim, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !