Oração diária Onde estiver vosso tesouro, aí estará vosso coração Lc 12,32-48

19º Domingo Comum – Ano Litúrgico C

04 de agosto de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de prontidão, que eu esteja em contínuo alerta, à espera do Senhor que vem, libertando meu coração do apego exagerado aos bens deste mundo

PRIMEIRA LEITURA: Sb 18,6-9

Livro da Sabedoria – 6A noite da libertação fora predita a nossos pais, para que, sabendo a que juramento tinham dado crédito, se conservassem intrépidos. 7Ela foi esperada por teu povo, como salvação para os justos e como perdição para os inimigos.
8Com efeito, aquilo com que puniste nossos adversários serviu também para glorificar-nos, chamando-nos a ti.
9Os piedosos filhos dos bons ofereceram sacrifícios secretamente e, de comum acordo, fizeram este pacto divino: que os santos participariam solidariamente dos mesmos bens e dos mesmos perigos. Isso, enquanto entoavam antecipadamente os cânticos de seus pais. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 32

          — Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!
— Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!/ Aos retos fica bem glorificá-lo./ Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, e a nação que escolheu por sua herança!

— Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,/ e que confiam esperando em seu amor,/ para da morte libertar as suas vidas,/ e alimentá-los quando é tempo de penúria.

— No Senhor nós esperamos confiantes,/ porque ele é nosso auxílio e proteção!/ Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,/ da mesma forma que em vós nós esperamos!

SEGUNDA LEITURA: Hb 11,1-2.8-12

Carta aos Hebreus – Irmãos: 1A fé é um modo de já possuir o que ainda se espera, a convicção acerca de realidades que não se vêem.
2Foi a fé que valeu aos antepassados um bom testemunho. 8Foi pela fé que Abraão obedeceu à ordem de partir para uma terra que devia receber como herança, e partiu, sem saber para onde ia.
9Foi pela fé que ele residiu como estrangeiro na terra prometida, morando em tendas com Isaac e Jacó, os co-herdeiros da mesma promessa. 10Pois esperava a cidade alicerçada que tem Deus mesmo por arquiteto e construtor.
11Foi pela fé também que Sara, embora estéril e já de idade avançada, se tornou capaz de ter filhos, porque considerou fidedigno o autor da promessa.
12É por isso também que de um só homem, já marcado pela morte, nasceu a multidão “comparável às estrelas do céu e inumerável como a areia das praias do mar”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Lc 12,32-48

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

          Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 32“Não tenhais medo, pequenino rebanho, pois foi do agrado do Pai dar a vós o Reino. 33Vendei vossos bens e dai esmola. Fazei bolsas que não se estraguem, um tesouro no céu que não se acabe; ali o ladrão não chega nem a traça corrói. 34Porque, onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
35Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas. 36Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater.
37Felizes os empregados que o Senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar à mesa e, passando, os servirá. 38E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se assim os encontrar.
39Mas ficai certos: se o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão iria chegar, não deixaria que arrombasse a sua casa. 40Vós também, ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperardes”.
41Então Pedro disse: “Senhor, tu contas esta parábola para nós ou para todos?”
42E o Senhor respondeu: “Quem é o administrador fiel e prudente, que o senhor vai colocar à frente do pessoal de sua casa, para dar comida a todos na hora certa? 43Feliz o empregado que o patrão, ao chegar, encontrar agindo assim! 44Em verdade eu vos digo: o senhor lhe confiará a administração de todos os seus bens. 45Porém, se aquele empregado pensar: ‘Meu patrão está demorando’, e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se, 46o senhor daquele empregado chegará num dia inesperado e numa hora imprevista, ele o partirá ao meio e o fará participar do destino dos infiéis. 47Aquele empregado que, conhecendo a vontade do Senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua vontade, será chicoteado muitas vezes. 48Porém, o empregado que não conhecia essa vontade e fez coisas que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes. A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido!”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Quando Jesus subiu ao céu, dois anjos apareceram e perguntaram aos apóstolos por que estavam olhando para cima. Jesus, que agora estava subindo, voltaria um dia. Os apóstolos ficaram entre dois termos, a ida e a vinda final de Jesus. Entre os dois termos estava toda a existência dos discípulos de Jesus neste mundo.
O que fazer nesse tempo? Ficar olhando para o céu? Ficar dormindo? Cruzar os braços e ficar esperando? Desfrutar a vida comendo, bebendo e aproveitando-se dos outros? E, no último momento, antes da chegada do Senhor, aprumar-se, ajeitar-se, arrumar a casa, arrumar a vida, confessar-se, receber os sacramentos e morrer em paz!? Jesus nos diz que é melhor estar preparado porque ele não tem hora certa para voltar. O Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperamos! Para não sermos pegos de surpresa e termos que arcar com as consequências do nosso mau comportamento, o melhor é fazer sempre o bem. Enquanto esperamos a vinda definitiva de Jesus, trabalhamos na construção do Reino, construímos um mundo melhor criando laços positivos de relacionamento, favorecendo a vida e o bem-estar de todos, socorrendo os mais fracos, controlando os poderosos, construindo, enfim, o mundo que Deus pensou para todos nós na criação.
Os que estiverem preparados serão recompensados, os que não estiverem preparados receberão uma punição. Jesus é tão bom e compreensivo que aceita nosso desejo de recompensa e nosso medo de castigo. Se não formos capazes de um pouco mais, isso já estará bom. Mas é sempre possível agir neste mundo por convicções e objetivos mais nobres e gratuitos. Podemos ser intrépidos, lutadores corajosos, pela consciência que temos da Aliança que Deus fez com todos nós no sangue de seu Filho Jesus.
A solidariedade fraterna pode nos animar e levar a fazer parte de uma comunidade corajosa, na qual todos participam solidariamente dos mesmos bens e dos mesmos perigos em favor da humanidade. Estamos esperando a parusia do Senhor, o que deve acontecer no fim. Sabemos, porém, que a fé é um modo de possuir o que ainda se espera, a convicção acerca das realidades que não se veem. Não é um simples medo de castigo que nos anima a estar preparados. Temos uma convicção de fé que nos faz ver agora o que ainda vai acontecer e esperar com alegria e entusiasmo pelo Senhor que vem.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Com toda a Igreja, celebramos 19º domingo do Tempo Comum. O Evangelho de hoje é um apelo à vigilância e à disponibilidade. Convida-nos a permanecer preparados, com “o cinto amarrado e as lâmpadas acesas”, enquanto aguardamos a vinda do Senhor. Com essas disposições, acolhamos a Palavra que vai nos acompanhar ao longo do dia.
Silenciando o coração, repita algumas vezes a oração: “Jesus Mestre, iluminai minha mente, movei meu coração, para que esta meditação produza em mim frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais palavras chamaram sua atenção durante a leitura? Quais são as orientações de Jesus? Quais imagens são utilizadas? Qual é a temática central da narrativa?
“Já temos observado que, mais do que outros evangelistas, Lucas insiste no tema do ‘atraso da parusia’. Esse tema está na motivação de várias parábolas de Jesus. A ideia de que a segunda vinda do Senhor seria iminente e a frustração da não realização do que eles pensavam ser essa segunda vinda de Jesus geraram certo clima de ceticismo, comodismo e laxismo na prática dos valores evangélicos na comunidade cristã primitiva. Essa situação subjaz à insistência sobre a necessidade de vigilância, pois a vinda do Senhor tem caráter de surpresa e imprevisibilidade. O Reino de Deus é dom. Daí que ninguém pode tirá-lo ou se apropriar dele como seu. Jesus exorta a comunidade dos discípulos a não se dispersar e a tomar cuidado para não ser assimilada pelos bens terrenos, mas se manter fiel à sua vocação e à busca incessante do Reino de Deus, a partir do qual tudo adquire valor. Essa busca exige vigilância e discernimento, e, como toda busca, empenho para usar os meios adequados para, uma vez encontrada a vontade de Deus, realizá-la. A imprevisibilidade da vinda do Senhor exige vigilância. Essa atitude de atenção ao que é de Deus permite ser testemunha viva de Cristo” (Reflexão de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto bíblico diz a você hoje? Leia-o novamente, procurando perceber qual mensagem Jesus está lhe transmitindo. Para você, o que significa viver a vigilância e a disponibilidade? Você está disponível ao convite que o Senhor lhe faz em sua Palavra? Procura concretizar em sua vida os seus ensinamentos?

Oração (Vida)
“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade, queremos aprender de Vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar em tudo a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]