Oração diária Olha! Tua mãe e teus irmãos estão lá fora

16ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

19 de julho de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, reforça os laços que me ligam aos meus irmãos e irmãs de fé, de forma a testemunhar que formamos uma grande família, cujo pai és tu.

PRIMEIRA LEITURA: Mq 7,14-15.18-20

Leitura da Profecia de Miquéias – 14Apascenta o teu povo com o cajado da autoridade, o rebanho de tua propriedade, os habitantes dispersos pela mata e pelos campos cultivados; que eles desfrutem a terra de Basã e Galaad, como nos velhos tempos. 15E, como foi nos dias em que nos fizeste sair do Egito, faze-nos ver novos prodígios.
18Qual Deus existe, como tu, que apagas a iniquidade e esqueces o pecado daqueles que são resto de tua propriedade? Ele não guarda rancor para sempre, o que ama é a misericórdia. 19Voltará a compadecer-se de nós, esquecerá nossas iniquidades e lançará ao fundo do mar todos os nossos pecados. 20Tu manterás fidelidade a Jacó e terás compaixão de Abraão, como juraste a nossos pais, desde tempos remotos. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 84

          — Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade.
— Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade.

— Favorecestes, ó Senhor, a vossa terra, libertastes os cativos de Jacó. Perdoastes o pecado ao vosso povo, encobristes toda a falta cometida; retirastes a ameaça que fizestes, acalmastes o furor de vossa ira.

— Renovai-nos, nosso Deus e Salvador, esquecei a vossa mágoa contra nós! Ficareis eternamente irritado? Guardareis a vossa ira pelos séculos?

— Não vireis restituir a nossa vida, para que em vós se rejubile o vosso povo? Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, concedei-nos também vossa salvação!

EVANGELHO: Mt 12,46-50

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 46enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. 47Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”.
48Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. 50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Temos todos uma família de sangue e podemos ter uma família por opção. Apesar da crise pela qual passa a família contemporânea, ninguém despreza os laços de sangue, sobretudo quando o parentesco é harmonioso. É verdade, porém, que o parentesco não é suficiente para a permanência dos laços familiares. Laços familiares por opção podem ser mais fortes e existem tanto em grupos civis quanto religiosos. A vida conventual, em princípio, é uma vida de família por opção. A família religiosa por opção tem que ser necessariamente formada por pessoas que se dispõem a fazer a vontade de Deus. Não há outro desejo em sua vida a não ser fazer o que Deus, o que a ele é bom, agradável e perfeito. Pessoas com esta disposição se encontram e formam uma família estritamente ligada pela mesma disposição. Em todas essas famílias, Maria é sempre a primeira porque é a primeira a querer fazer somente a vontade de Deus em sua vida. Faça-se em mim como você está dizendo; esta frase significa uma entrega total nas mãos do Pai. A caridade nos obriga a uma dedicação saudável para com nossos familiares de sangue, mas a missão, que contém um amor maior porque mais amplo, nos leva a suplantar os laços familiares, a renunciá-los por uma causa mais ampla do que a pequena família.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Coloquemo-nos como a multidão que atentamente acolhe os ensinamentos de Jesus. E para bem acolhermos os seus ensinamentos, peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais personagens estão presentes na narrativa? Qual é o ensinamento de Jesus? Como compreendo, no contexto da narrativa, a expressão: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que fazem a vontade do meu Pai”?
“Levando em consideração a ordem do evangelho, o texto de hoje pode ser lido à luz de Mt 7,21. A visita da família de Jesus é ocasião de ensinamento para ele: a sua família, isto é, os membros do povo que ele reúne, é mais ampla do que os membros de sua parentela, pois é constituída por aqueles que fazem a vontade do Pai que está nos céus (v. 50; cf. 7,21). Por duas vezes o texto repete que a mãe de Jesus e alguns irmãos dele estão do lado de fora da casa (vv. 46.47). Essa observação, que poderia passar despercebida, é, a nosso ver, importante: sem participar do círculo dos discípulos, seu ensinamento, seu trabalho incansável e seus gestos parecem loucura e sem sentido. Corrobora com essa ideia a notícia de Marcos, para quem a razão pela qual a família de Jesus vai procurá-lo é para levá-lo de volta para casa, pois pensavam que estivesse fora de si (Mc 3,20-21). Para poder compreender a missão de Jesus é preciso entrar no círculo de Jesus e situá-la no horizonte do desígnio salvífico de Deus. São Paulo, num texto em que procura resolver um problema de divisão interna da comunidade de Corinto, afirma que o modo de agir de Deus confunde o mundo e os que se julgam sábios (1Cor 1,27)” (Reflexão de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual é a missão da sua família no mundo? De que forma sua família vive a fé? O que significa fazer a vontade do Pai?

Oração (Vida)
“Ó Mãe de Deus, protegei-nos como cuidastes de vosso Filho Jesus. Nós nos colocamos sob vosso cuidado porque também vós sois nossa Mãe. Como o discípulo aos pés da cruz, nós queremos vos levar conosco para nossa casa e para nossa vida. Ó Virgem Imaculada, olhai com amor materno os pobres e humilhados, os presos e enfermos, e todos que confiamos em vós, para que não percamos a esperança e o sentido da vida. Rogai pelos pecadores para que se convertam à mensagem de vosso Filho e creiam em seu amor e aceitem seu perdão. Assisti os agonizantes na hora extrema da morte e conduzi-nos a Jesus, agora e para a eternidade. Amém” (Oração retirada do livro “Maria da nossa fé”, Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é o apelo que a Palavra de Deus despertou em seu coração? Pense em uma ação concreta e procure torná-la realidade. Conte com a graça de Deus.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]