Liturgia diária, O tesouro escondido num campo - Mt 13,44-52

PRECISO MUITO TE AJUDA !
Divida desse mês é de R$ 514,00 (referente a mensalidade do servidor do site) Data para acertar o pagamento: 17/06
Valor arrecadado: R$ 104,89
FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR
PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

17º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

30 de julho de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, meu grande anseio é deixar-te ser o senhor de minha vida. Faze-me suficientemente audacioso para renunciar a tudo quanto me afasta deste objetivo.

PRIMEIRA LEITURA: 1Rs 3,5.7-12

Leitura do Primeiro Livro dos Reis – Naqueles dias, 5em Gabaon, o Senhor apareceu a Salomão, em sonho, e lhe disse: “Pede o que desejas, e eu te darei”.
7E Salomão disse: “Senhor meu Deus, tu fizeste reinar o teu servo em lugar de Davi, meu pai. Mas eu não passo de um adolescente, que não sabe ainda como governar. 8Além disso, teu servo está no meio do teu povo eleito, povo tão numeroso que não se pode contar ou calcular. 9Dá, pois, ao teu servo, um coração compreensivo, capaz de governar o teu povo e de discernir entre o bem e o mal. Do contrário, quem poderá governar este teu povo tão numeroso?”
10Esta oração de Salomão agradou ao Senhor.
11E Deus disse a Salomão: “Já que pediste esses dons e não pediste para ti longos anos de vida, nem riquezas, nem a morte de teus inimigos, mas sim sabedoria para praticar a justiça, 12vou satisfazer o teu pedido; dou-te

um coração sábio e inteligente, como nunca houve outro igual antes de ti, nem haverá depois de ti”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 118

— Como eu amo, ó Senhor, vossa lei, vossa palavra!
— Como eu amo, ó Senhor, vossa lei, vossa palavra!

— É esta a parte que escolhi por minha herança:/ observar vossas palavras, ó Senhor!/ A lei de vossa boca, para mim,/ vale mais do que milhões em ouro e prata.

— Vosso amor seja um consolo para mim,/ conforme a vosso servo prometestes. Venha a mim o vosso amor e viverei,/ porque tenho em vossa lei o meu prazer!

— Por isso amo os mandamentos que nos destes,/ mais que o ouro, muito mais que o ouro fino!/ Por isso eu sigo bem direito as vossas leis,/ detesto todos os caminhos da mentira.

— Maravilhosos são os vossos testemunhos,/ eis por que meu coração os observa!/ Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina,/ ela dá sabedoria aos pequeninos

SEGUNDA LEITURA: Rm 8,28-30

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos – Irmãos: 28Sabemos que tudo contribui para

o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados para a salvação, de acordo com o projeto de Deus.
29Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor desde sempre, a esses ele predestinou a serem conformes à imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos.
30E aqueles que Deus predestinou, também os chamou. E aos que chamou, também os tornou justos; e aos que tornou justos, também os glorificou.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Mt 13,44-52

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 44“O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo.
45O Reino dos Céus é também como

um comprador que procura pérolas preciosas. 46Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola.
47O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. 48Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam.
49Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão para separar os homens maus dos que são justos, 50e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí haverá choro e ranger de dentes.
51Compreendestes tudo isso?” Eles responderam: “Sim”.
52Então Jesus acrescentou: “Assim, pois, todo o mestre da Lei, que se torna discípulo do Reino dos Céus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

O Sermão das Parábolas termina comparando o Reino dos Céus com um tesouro escondido num campo, com uma pérola preciosa e com uma rede de pesca.
Nós não sabemos definir o Reino de Deus ou dos Céus. Não somos capazes de dizer exatamente o que ele é. Sabemos, porém, que ele é como uma pérola preciosa de grande valor, valendo mesmo mais do que todos os bens que possuímos. Neste sentido, o Reino de Deus é o maior valor de nossa vida. Podemos deixar tudo, vender tudo para adquiri-lo. No fim dos tempos, ele será o resultado da vitória dos justos, isto é, será o Reino da justiça, da verdade e da paz. Sabendo o que ele será no fim, trabalhamos agora para que já comece a acontecer. Não somos capazes de viver plenamente a justiça enquanto estamos neste mundo, mas não precisamos viver só de injustiças. A vida tem problemas, mas não precisa ter só problemas. É possível criar momentos de Reino, diminuindo a força dos que poderiam ser lançados na fornalha. A injustiça praticada os lançará na fornalha. Para que isso não aconteça com ninguém, trabalhamos em favor da justiça do Reino, que gera a paz. É certamente uma graça especial poder perceber o valor do Reino. Talvez até alguns sejam predestinados a isso. Não será, porém, nunca, para benefício próprio e exclusivo, porque o dom é dado para a utilidade comum.
O rei Salomão nos dá um exemplo fantástico de como se pode viver neste mundo na perspectiva do Reino. Deus permitiu que Salomão pedisse o que quisesse e lhe seria concedido. Salomão pediu a sabedoria para praticar a justiça. Pediu um coração compreensivo para governar bem o povo. Um homem poderoso teria pedido longa vida, riquezas, a morte dos inimigos. Governar por muito tempo, com muita riqueza e sem oposições, é o sonho de qualquer poderoso deste mundo. Salomão não pediu nada disso. São estas coisas que atrapalham a vida do mundo. A sabedoria, não. Com ela são tomadas decisões acertadas em favor de todos.
Na sua eternidade, sem espaço nem tempo, Deus vê, neste momento, os vitoriosos de amanhã, os justificados, chamados a serem parecidos com seu Filho Jesus. Jesus é o justo e nele são justificados os que o aceitaram como valor supremo da vida, querendo identificar-se o mais possível com ele. A força do amor se expressa na imitação. Não queremos ser diferentes dele. Se formos predestinados a sermos já neste mundo conformes à sua imagem, isto não é um privilégio e sim uma responsabilidade. Os que desde já são predestinados ao Reino, se forem parecidos com o Senhor Jesus, não tornarão o dom privilégio, mas se esvaziarão, tornando-se semelhante a todos em tudo, para subirem com todos até onde o Cristo está sentado, à direita do Pai.
O Reino se constrói na convivência paciente e perseverante. O Reino dos Céus é de um valor imenso. Quem o compreende, sabe que ele vale mais do que tudo. Deus dá a graça da compreensão do valor do Reino a alguns para o benefício de todos.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Liturgia do 17º domingo do Tempo Comum. O Reino dos Céus é comparado a um tesouro escondido num campo ou a uma rede lançada ao mar. Acolhamos esta realidade do Reino de Deus em nossa vida e peçamos que a Palavra de Deus esteja em nossa mente, em nosso coração e em nossas ações.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? “Onde está o teu tesouro, aí está o teu coração.” No Evangelho de hoje, há verbos muito fortes. Faça a leitura do texto e procure destacar os verbos e as palavras que mais o(a) tocam. Recorde outros textos que podem ajudá-lo(a) na compreensão do Evangelho de hoje.
“Um tesouro escondido. Uma pérola preciosa. Uma rede de pesca. Um pai de família. Que universo simbólico rico de imagens e de possibilidades de reflexão! Quem descobriu a importância do Reino dos Céus é capaz de fazer qualquer coisa para possuí-lo. Jesus é esse caçador de tesouros e de pérolas. Nós somos essas preciosidades aos seus olhos. Ele nos deu a própria vida para nos resgatar. Jesus faz de tudo para que pertençamos a ele. Mas o Reino também tem peixes ruins, infelizmente, que são devolvidos ao mar como sinal de misericórdia, para ver se se tornam peixes bons. É assim que Deus nos quer: bons, preciosos e valiosos” (Frei Mário Sérgio Souza, “Viver a Palavra 2017”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Meditar não é ficar no vazio, então volte ao texto bíblico, leia-o com bastante atenção e deixe-se tocar pela Palavra. Procure ver e acolher o tesouro que o Senhor lhe oferece neste momento.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Faça sua oração sem medo de abrir o coração ao seu Senhor e Mestre. Deus espera que, no momento da oração, seus filhos falem com Ele, pois deseja ouvir a voz de cada um. Seja para agradecer, seja para pedir, o Senhor o(a) escuta.

Contemplação (Vida e Missão)
O que o Evangelho o(a) levou a experimentar? Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Faça uma síntese do que o texto bíblico despertou em seu coração, para vivê-lo em seu dia.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]