Liturgia diária -Eu sou o pão da vida! - Jo 6,44-51

3ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico A

30 de abril de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 29 de abrilClique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de docilidade ao Pai, reforça minha disposição para acolher os ensinamentos divinos e colocar-me, resolutamente, na busca do Ressuscitado.

PRIMEIRA LEITURA: At 8,26-40

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 26um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: “Prepara-te e vai para o sul, no caminho que desce de Jerusalém a Gaza. O caminho é deserto”. Filipe levantou-se e foi. 27Nisso apareceu um eunuco etíope, ministro de Candace, rainha da Etiópia, e administrador geral do seu tesouro, que tinha ido em peregrinação a Jerusalém.
28Ele estava voltando para casa e vinha sentado no seu carro, lendo o profeta Isaías. 29Então o Espírito disse a Filipe: “Aproxima-te desse carro e acompanha-o”. 30Filipe correu, ouviu o eunuco ler o profeta Isaías e perguntou: “Tu compreendes o que estás lendo?”
31O eunuco respondeu: “Como posso, se ninguém mo explica?” Então convidou Filipe a subir e a sentar-se junto a ele. 32A passagem da Escritura que o eunuco estava lendo era esta: “Ele foi levado como ovelha ao matadouro; e qual um cordeiro diante do seu tosquiador, ele emudeceu e não abriu a boca. 33Eles o humilharam e lhe negaram justiça; e seus descendentes, quem os poderá enumerar? Pois sua vida foi arrancada da terra”.
34E o eunuco disse a Filipe: “Peço que me expliques de quem o profeta está dizendo isso. Ele fala de si mesmo ou se refere a algum outro?” 35Então Filipe começou a falar e, partindo dessa passagem da Escritura, anunciou Jesus ao eunuco. 36Eles prosseguiam o caminho e chegaram a um lugar onde havia água. 37Então o eunuco disse a Filipe: “Aqui temos água. O que impede que eu seja batizado?”
38O eunuco mandou parar o carro. Os dois desceram para a água e Filipe batizou o eu¬nuco. 39Quando saíram da á¬gua, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe. O eunuco não o viu mais e prosseguiu sua viagem, cheio de alegria. 40Filipe foi parar em Azoto. E, passando adiante, evan¬gelizava todas as cidades até chegar a Cesaréia

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 66(65)

      — Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira.
— Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira.

— Nações, glorificai ao nosso Deus, anunciai em alta voz o seu louvor! É ele quem dá vida à nossa vida, e não permite que vacilem nossos pés.

— Todos vós que a Deus temeis, vinde escutar: vou contar-vos todo bem que ele me fez! Quando a ele o meu grito se elevou, já havia gratidão em minha boca!

— Bendito seja o Senhor Deus que me escutou, não rejeitou minha oração e meu clamor, nem afastou longe de mim o seu amor!

EVANGELHO: Jo 6,44-51

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 44“Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai. E eu o ressuscitarei no último dia. 45Está escrito nos Profetas: ‘Todos serão discípulos de Deus’. Ora, todo aquele que escutou o Pai e por ele foi instruído, vem a mim. 46Não que alguém já tenha visto o Pai. Só aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. 47Em verdade, em verdade vos digo, quem crê possui a vida eterna.
48Eu sou o pão da vida. 49Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram. 50Eis aqui o pão que desce do céu: quem dele comer, nunca morrerá. 51Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Jesus afirmou com insistência: “Eu sou o Pão da Vida. Aqui está o Pão que desce do céu. Eu sou o Pão vivo que desceu do céu”. Jesus se compara com o pão que comemos como alimento. Hoje o ouvimos dizer que o pão que ele dará é a sua carne, entregue pela vida do mundo. Ele está falando de alguma coisa que ainda vai acontecer. “O pão que eu darei” no futuro, na última ceia e na cruz. Este pão é a carne de Jesus, seu corpo, entregue à morte de cruz para que o mundo tenha vida. Não se trata evidentemente de um gesto puramente ritual e menos ainda de um comer físico. Trata-se de um ato de fé consciente e de um amor ativo que unem a nossa vida à vida de Jesus.
Trata-se de uma nova criatura alimentada com um novo alimento para a vida do mundo. Trata-se da presença real de Jesus nas espécies consagradas de pão e vinho. Se ele está realmente presente, alguma coisa acontece. Sua simples presença é significativa e transformadora. Assim será a nossa, alimentados por ele. Seremos presença simples, significativa e transformadora no meio do mundo em que vivemos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Peçamos as luzes do Espírito Santo para bem compreendermos a Palavra que vamos meditar, rezemos:
“Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para atender aos teus convites. Tira de mim o coração de pedra e dá-me um coração misericordioso. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça uma leitura atenta, destaque as palavras centrais do Evangelho e procure estabelecer uma relação entre elas. A quem Jesus está instruindo? Qual é a relação entre Jesus e o Pai que o texto nos apresenta? O que você entende por “comer a carne do Filho do Homem e beber o seu sangue”?

“A fé é sempre uma resposta ao dom de Deus, nunca uma iniciativa nossa. Nós dizemos: “Vou pedir perdão”. O correto é aceitar o perdão que Deus nos oferece. Dizemos: “Vamos construir o Reino de Deus”. O correto é acolher o Reino de Deus. Em relação à Eucaristia, os evangelhos sinóticos falam do Corpo do Senhor. João emprega a palavra “carne”, que nos remete ao prólogo do seu Evangelho: “E o Verbo se fez Carne”. O maná alimentava apenas o corpo, a Eucaristia alimenta o espírito para a vida eterna. A missão de Jesus é não deixar que nenhum daqueles que o Pai lhe confiou se perca. Temos o incrível privilégio de sermos filhos amados do Pai. A graça da fidelidade se origina da Palavra e do Pão consagrado.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? “Quem dentre vós não tiver pecado atire a primeira pedra!” Releia o texto, faça a sua meditação e, durante a leitura, deixe-se tocar pelo Evangelho. Permita que a Palavra, que é o próprio Deus, fale com você.

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor a sua oração. Recorde as luzes que a Palavra lhe revelou e os apelos que lhe fez. Peça a graça de tornarmo-nos, a exemplo de Jesus, que se torna alimento de vida para nós, pão partilhado na vida de nossos irmãos e promotores da vida.
“Jesus, Mestre Divino, Vós sois a vida, o amor. Morrestes numa cruz para o mundo renascer todo novo, vida plena. Nós vos louvamos, Senhor, pela vida que nos dais. Vós viveis em nós, nós vivemos em Vós. Vós sois a nossa vida. Jesus, Mestre divino, plenificai o nosso ser. Nossa vida vos irradie, nossa voz sempre anuncie ao mundo a Boa Nova. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Que sentimento você experimenta neste momento? Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? O que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga

[apss_share]