Oração diária, Eu sou o pão da vida - Jo 6,41-51

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Jo 6,41-51

Façamos a oração do dia: Senhor Jesus, quero conhecer-te sempre mais, deixando-me instruir pelo Pai o qual me revela quem, de verdade, tu és.

19º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 08 de agosto de 2021

PRIMEIRA LEITURA: 1Rs 19,4-8  

Leitura do Primeiro Livro dos Reis:

Naqueles dias, 4Elias entrou deserto adentro e caminhou o dia todo. Sentou-se finalmente debaixo de um junípero e pediu para si a morte, dizendo: “Agora basta, Senhor! Tira a minha vida, pois não sou melhor que meus pais”.

5E, deitando-se no chão, adormeceu à sombra do junípero. De repente, um anjo tocou-o e disse: “Levanta-te e come!”

6Ele abriu os olhos e viu junto à sua cabeça um pão assado debaixo da cinza e um jarro de água. Comeu, bebeu e tornou a dormir.

7Mas o anjo do Senhor veio pela segunda vez, tocou-o e disse: “Levanta-te e come! Ainda tens um caminho longo a percorrer”.

8Elias levantou-se, comeu e bebeu, e, com a força desse alimento, andou quarenta dias e quarenta noites, até chegar ao Horeb, o monte de Deus.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 34(33)

— Provai e vede quão suave é o Senhor!

— Provai e vede quão suave é o Senhor!

— Bendirei

o Senhor Deus em todo o tempo,/ seu louvor estará sempre em minha boca./ Minha alma se gloria no Senhor,/ que ouçam os humildes e se alegrem!

— Comigo engrandecei ao0 Senhor Deus,/ exaltemos todos juntos o seu nome!/ Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu,/ e de todos os temores me livrou.

— Contemplai a sua face e alegrai-vos,/ e vosso rosto não se cubra de vergonha!/ Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido,/ e o Senhor o libertou de toda angústia.

— O anjo do Senhor vem acampar/ ao redor dos que o temem, e os salva./ Provai e vede quão suave é o Senhor!/ Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

SEGUNDA LEITURA:  Ef 4,30-5,2  

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: 30Não contristeis o Espírito Santo com o qual Deus vos marcou como com um selo para o dia da libertação.

31Toda a amargura, irritação, cólera, gritaria, injúrias, tudo isso deve desaparecer do meio de vós, como toda espécie de maldade.

32Sede bons uns para com os outros, sede compassivos; perdoai-vos mutuamente, como Deus vos perdoou por meio de Cristo.

5,1Sede imitadores de Deus, como filhos que ele ama. 2Vivei no amor, como Cristo nos amou e se entregou a si mesmo a Deus por nós, em oblação e sacrifício de suave odor.

Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 6,41-51

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 41os judeus começaram a murmurar a respeito de Jesus, porque havia dito: “Eu sou o pão que desceu do céu”.

42Eles comentavam: “Não é este Jesus o filho de José? Não conhecemos seu pai e sua mãe? Como pode então dizer que desceu do céu?”

43Jesus respondeu: “Não murmureis entre vós. 44Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai. E eu o ressuscitarei no último dia. 45Está escrito nos profetas: ‘Todos serão discípulos de Deus’. Ora, todo aquele que escutou o Pai, e por ele foi instruído, vem a mim. 46Não que alguém já tenha visto o Pai. Só aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. 47Em verdade, em verdade vos digo, quem crê, possui a vida eterna.

48Eu

sou o pão da vida. 49Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram. 50Eis aqui o pão que desce do céu: quem dele comer, nunca morrerá. 51Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Deste lado da vida há muitas interrogações que esperamos sejam respondidas no outro lado. Tinham razão os judeus quando disseram, perguntando: “Este não é Jesus, o filho de José? Como pode, então, dizer que desceu do céu?”. Nós o conhecemos do lado de cá. Ele diz que já existia no lado de lá. João Batista diz que não o conhecemos nem mesmo do lado de cá, quando afirma: “No meio de vós está alguém que não conheceis”.

O mesmo João testemunhou, falando dele: “Este é aquele de quem eu disse: o que vem depois de mim passou adiante de mim, porque existia antes de mim”. Ele vem de junto do Pai, que ninguém jamais viu. Ele está entre nós e viu o Pai. Pode, então, dizer com segurança: “Aqui está o pão que desce do céu, para que não morra quem dele comer.

Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne, entregue pela vida do mundo”. Do lado de cá a caminhada é dura. Se temos que chegar ao monte Horeb há um bom deserto a ser atravessado, com areia fofa e pedras duras e, por vezes, com animais peçonhentos. “Levanta-te e come! Ainda tens um caminho longo a percorrer”, disse o anjo ao profeta Elias.

E diz hoje a você também: “Levante-se, receba a comunhão e ande. Receba-a não como recompensa de suas boas ações e sim como remédio de sua fraqueza”. Irmã Míria T. Kolling, que Deus chamou a si e agora, entoando um cântico novo, o vê face a face, deixou-nos este belo canto sobre a força da Eucaristia.

Leia com atenção a letra e depois cante, cante sozinho, cante com outras pessoas, cante no seu coração: “Quando te domina o cansaço e já não puderes dar um passo, quando o bem ao mal ceder e tua vida não quiser ver um novo amanhecer: Levanta-te e come! Levanta-te e come! Que o caminho é longo, caminho longo! Eu sou teu alimento, ó caminheiro! Eu sou o pão da vida verdadeiro! Te faço caminhar, vale e monte atravessar, pela Eucaristia, Eucaristia!

Quando te perderes no deserto e a morte então sentires perto, sem mais forças pra subir, sem coragem de assumir o que Deus de ti pedir: Levanta-te e come! Levanta-te e come! Que o caminho é longo, caminho longo! Quando a dor, o medo, a incerteza tentam apagar tua chama acesa e tirar do coração a alegria e a paixão de lutar não ser em vão.

Quando não achares o caminho, triste e abatido, vais sozinho, o olhar sem brilho e luz sob o peso de tua cruz que a lugar nenhum conduz: Levanta-te e come! Levanta-te e come! Que o caminho é longo, caminho longo!” Veja ainda a recomendação da Carta aos Efésios: “Não entristecer o Espírito Santo”. O Espírito é o Amor na Trindade, presente em cada um de nós.

Nós o entristecemos com nossas amarguras, exaltações, raivas, gritarias, ofensas e maldades. Ele, porém, se alegra quando pode se manifestar em nossos atos de bondade, compaixão e perdão. Como é bom viver no mesmo amor com o qual Cristo nos amou e se entregou por nós como oferenda e sacrifício de suave odor.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Liturgia do 19º domingo do Tempo Comum. Jesus é o pão da vida. Ele se dá em alimento para que nele tenhamos a vida plena. Hoje celebramos o Dia dos Pais e queremos trazê-los em nossa oração.
Queremos estar em diálogo com o Senhor que como um Pai nos alimenta e nos conduz pela mão.

Para bem acolhermos e vivermos os ensinamentos da Palavra de Deus para o nosso dia, peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)

Ao ler este Evangelho procure o tema central da discussão entre os judeus e Jesus? Qual ensinamento Jesus nos transmite quando nos diz: “Eu sou o pão da vida” e “Eu sou o pão vivo que desceu do céu”?

“Os judeus murmuravam contra Jesus. É a mesma atitude de seus pais no deserto. Eles murmuraram contra Moisés, e agora contra Jesus. O clima de confronto se instala e irá crescendo até a condenação e morte de Jesus. A vida em plenitude é o que Jesus oferece. O maná não evitou que seus pais morressem.

“Eu sou o pão vivo que desceu do céu”, diz Jesus, acenando com o banquete eucarístico. O maná foi provisório, mas a Eucaristia é definitiva. “Levante-te e come deste pão”, diz o anjo a Elias, “pois te resta uma longa caminhada a fazer”. E Elias caminhou quarenta dias e quarenta noites até a montanha do Senhor. O desafio é feito a cada um de nós: resta uma longa caminhada a fazer e precisamos comer do Pão da Vida.”

Meditação (Caminho)

É o momento do encontro da Palavra de Deus com a nossa vida. Procure perceber o que o texto traz para sua experiência de fé, para enriquecê-la. Que luz nos dá Jesus com sua pessoa e sua mensagem? Quem é Jesus para você? Como é sua relação com Jesus, o Pão da vida? Que sentimentos o texto desperta em você? Permaneça em silêncio por alguns momentos e deixe a Palavra de Deus encontrar espaço em sua vida.

Oração (Vida)

Comemorando hoje o Dia dos Pais, apresentemos ao Senhor os nossos pais. Agradeçamos sua vida, seus ensinamentos, sua presença em nossa vida…

Oração do pai: “Ajudai-me, Senhor, na missão de pai, para que eu saiba descobrir os valores de minha esposa e os talentos de meus filhos e os ajude a desenvolvê-los. Saiba corrigir com amor, sem destruir nem humilhar. Ajudai-me, Senhor, na missão de pai, para que eu defenda a dignidade do meu lar contra a imoralidade atrevida e a permissividade tentadora, vivendo o amor com fidelidade e construindo a união que faz o lar feliz.

Ajudai-me, Senhor, na missão de pai, para que eu possa ser sempre um testemunho de fé em Deus, coragem nas dificuldades, paciência nas provações e esperança na dor. E que, pelo apostolado familiar, ajude outras famílias a serem mais felizes. Ajudai-me, Senhor, na missão de pai, para que eu saiba dar valor à experiência sem me prender ao passado e conserve bem viva a vontade firme de acertar. Finalmente, ajudai-me, Senhor, na missão de pai, para que eu creia firmemente que a grandeza da paternidade, assim vivida, não termina nem mesmo com a morte, porque os seus frutos são eternos. Amém”

Contemplação (Vida e Missão)

Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver?

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !