Oração diária Ninguém pode servir a dois senhores

11ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

18 de junho de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, centra toda minha vida na busca do teu Reino e na justiça que dele vem, de forma que nenhuma outra preocupação possa ser importante para mim

PRIMEIRA LEITURA: 2Cr 24,17-25 

Leitura do Segundo Livro das Crônicas – 17Depois da morte de Joiada, os chefes de Judá vieram prostrar-se diante do rei Joás, que, atraído por suas lisonjas, se deixou levar por eles. 18Os chefes de Judá abandonaram o templo do Senhor, o Deus de seus pais, e prestaram culto a troncos sagrados e a imagens esculpidas, atraindo a ira divina sobre Judá e Jerusalém por causa desse crime.
19O Senhor mandou-lhes profetas para que se convertessem a ele. Porém, por mais que estes protestassem, não lhe queriam dar ouvidos. 20Então o espírito de Deus apoderou-se de Zacarias, filho do sacerdote Joiada, e ele apresentou-se ao povo e disse: “Assim fala Deus: Por que transgredis os preceitos do Senhor? Isto não vos será de nenhum proveito. Porque abandonastes o Senhor, ele também vos abandonará”.
21Eles, porém, conspiraram contra Zacarias e mataram-no a pedradas por ordem do rei, no pátio do templo do Senhor. 22O rei Joás não se lembrou do bem que Joiada, pai do profeta, lhe tinha feito, e matou o seu filho. Zacarias, ao morrer, disse: “Que o Senhor veja e faça justiça!” 23Ao cabo de um ano, o exército da Síria marchou contra Joás, invadiu Judá e Jerusalém, massacrou os chefes do povo, e enviou toda a presa de guerra ao rei de Damasco.
24Na verdade, o exército da Síria veio com poucos homens, mas o Senhor entregou nas mãos deles um exército enorme, porque Judá tinha abandonado o Senhor, o Deus de seus pais. Assim, os sírios fizeram justiça contra Joás. 25Quando eles se retiraram, deixando-o gravemente enfermo, seus homens conspiraram contra ele, para vingar o filho do sacerdote Joiada, e mataram-no em seu leito. Ele morreu e foi sepultado na cidade de Davi, mas não no sepulcro dos reis. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 88

  — Guardarei eternamente para ele a minha graça!
— Guardarei eternamente para ele a minha graça!

— “Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor: Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, de geração em geração garantirei o teu reinado!”

— Guardarei eternamente para ele a minha graça e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel. Pelos séculos sem fim conservarei sua descendência, e o seu trono, tanto tempo quanto os céus, há de durar”.

— “Se seus filhos, porventura, abandonarem minha lei e deixarem de andar pelos caminhos da Aliança; se, pecando, violarem minhas justas prescrições e se não obedecerem aos meus santos mandamentos:

— Eu então, castigarei os seus crimes com a vara, com açoites e flagelos punirei as suas culpas. Mas não hei de retirar-lhes minha graça e meu favor e nem hei de renegar o juramento que lhes fiz

EVANGELHO: Mt 6,24-34

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 24“Ninguém pode servir a dois senhores: pois, ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.
25Por isso eu vos digo: não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal a vida não vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa? 26Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem, nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta. Vós não valeis mais do que os pássaros?
27Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida, só pelo fato de se preocupar com isso? 28E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. 29Porém, eu vos digo: nem o rei Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles. 30Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada no forno, não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?
31Portanto, não vos preocupeis, dizendo: Que vamos comer? Que vamos beber? Como vamos nos vestir? 32Os pagãos é que procuram essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso. 33Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo. 34Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas preocupações! Para cada dia, bastam seus próprios problemas”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Cobiça de dinheiro é sempre idolatria, mas viver da providência pode ser vadiação. Os seres normais ganham a vida com o suor de seu rosto, mas há quem, tão normal como os demais, confie na Providência para se dedicar gratuitamente ao bem dos outros. Contam as lendas que São José Benedito Cotolengo jogava pela janela o dinheiro que sobrava do dia. Ele tinha certeza de que a Providência não lhe faltaria no dia seguinte e não queria juntar para os ladrões. Contam também que Dom Bosco apanhava o dinheiro para suas obras de educação da juventude. Não multiplique as preocupações do dia. Basta as que já temos. Busque em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, porque então haverá paz e não faltará nada a ninguém. É bom ser livre e não precisar de muita coisa. A simplicidade de vida tem a sua elegância. Não somos flores nem aves, no entanto, olhando para elas, sabemos que há uma Providência inserida na natureza criada por Deus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A mensagem que o Senhor nos apresenta no Evangelho de hoje é muito clara: ninguém pode servir a dois senhores, ninguém pode servir a Deus e ao dinheiro. Também é um convite a confiarmos na providência do Pai, que sabe do que precisamos e não permite que nos falte nada.
Peçamos: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: Senhor, nosso Deus, que pela luz do Espírito Santo instruístes o coração dos vossos fiéis, fazei-nos dóceis ao mesmo Espírito, para apreciarmos o que é justo e nos alegrarmos sempre com a sua presença. Por Cristo, nosso Senhor. Amém”.

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é o contexto da narrativa? É possível servir a dois senhores? Qual é a atitude que Jesus nos convida a ter no Evangelho? Atente-se às palavras e às ideias que mais chamaram sua atenção durante a leitura.
“O coração do ser humano não pode estar dividido. A ambiguidade e a divisão podem destruir a vida do homem. A fé cristã, vivida como opção livre do fiel, não admite ambiguidade, não admite dois senhores que determinem a vida da pessoa. De fato, a riqueza, a preocupação excessiva com os bens deste mundo e o apego às coisas terrenas se opõem a Deus e reivindicam o lugar de Deus. O discípulo deve rejeitar a ambiguidade e viver a sua vida responsavelmente e, ao mesmo tempo, na confiança em Deus. Nenhum bem deste mundo é capaz de realizar plenamente o ser humano nem de dar sentido à sua vida. […] Não se pode reduzir a existência humana ao conforto e ao bem-estar. A vida é muito mais do que possuir, e o ser humano vale muito mais que os seus bens. Na vida do cristão, tudo deve ser vivido e buscado a partir da centralidade do Reino de Deus. O que realiza plenamente a vida do ser humano não se confunde absolutamente com os bens deste mundo; somente o que ‘não passa’ é que pode conduzir o homem à plena felicidade” (Reflexão do padre Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas).

Meditação (Caminho)
O que o Senhor pede a você hoje? Quem é o senhor da sua vida? A quem você serve? Quais são as preocupações que ocupam sua mente, seu coração? Como ressoam em você as palavras de Jesus: “Quem de vós pode, com sua preocupação, acrescentar um só dia à duração de sua vida?”? Você confia no fato de que Deus conhece as suas necessidades e, qual Pai atencioso, o(a) atende naquilo que você precisa? Qual palavra do texto encontrou profunda sintonia com sua vida e suas atitudes? Em sua vida, seu trabalho e seu relacionamento com as pessoas, como você procura viver os ensinamentos de Jesus? Reze com a canção:

Oração (Vida)
“Jesus, princípio e realização do homem novo, convertei a vós os nossos corações, para que, deixando as sendas do erro, sigamos os vossos passos no caminho que conduz à vida. Fazei que, fiéis às promessas do batismo, vivamos, com coerência, a nossa fé, testemunhando com solicitude a vossa Palavra, para que, na família e na sociedade, resplandeça a luz vivificante do Evangelho. Jesus, poder e sabedoria de Deus, acendei em nós o amor à Sagrada Escritura, onde ressoa a voz do Pai, que ilumina e abrasa, nutre e consola. Vós, Palavra de Deus Vivo, renovai na Igreja o ardor missionário, para que todos os povos cheguem a conhecer-vos como verdadeiro Filho de Deus e verdadeiro Filho do homem, único Mediador entre o homem e Deus. Jesus, fonte de unidade e de paz, fortalecei a comunhão na vossa Igreja, para que, pela força do vosso Espírito, todos os vossos discípulos sejam um só. Vós que nos destes como regra de vida o mandamento novo do amor, tornai-nos construtores de um mundo solidário, onde a guerra seja suplantada pela paz, a cultura da morte pelo empenho em favor da vida. Amém” (São João Paulo II).

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver no dia de hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]