Liturgia Diaria

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que a presença de teu Filho Jesus, na História, leve à plenitude a obra de tua criação, fazendo desabrochar, em cada coração humano, o amor para o qual foi criado.

Invoquemos a presença do Espírito Santo para ler e refletir a liturgia diária:

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

PRIMEIRA LEITURA: Mq 5,1-4a

Leitura da profecia de Miqueias – Assim diz o Senhor: 1”Tu, Belém de Éfrata, pequenina entre os mil povoados de Judá, de ti há de sair aquele que dominará em Israel; sua origem vem de tempos remotos, desde os dias da eternidade. 2Deus deixará seu povo ao abandono, até ao tempo em que uma mãe der à luz; e o resto de seus irmãos se voltará para os filhos de Israel. 3Ele não recuará, apascentará com a força do Senhor e com a majestade do nome do Senhor seu Deus; os homens viverão em paz, pois ele agora estenderá o poder até aos confins da terra, 4ae ele mesmo será a paz”.

— Palavra do Senhor.
— Graças a Deus.

Ou (escolhe-se uma das leituras)

Primeira Leitura (Rm 8,28-30)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 28sabemos que tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados para a salvação, de acordo com o projeto de Deus. 29Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor desde sempre, a esses ele predestinou a serem conformes à imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos. 30E aqueles que Deus pre­destinou, também os chamou. E aos que chamou, também os tornou justos; e aos que tornou justos, também os glorificou.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO  70,6;12,6

— Exulto de alegria no Senhor.
— Exulto de alegria no Senhor.

— Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo: para vós o meu louvor eternamente!

— Uma vez que confiei no vosso amor, meu coração, por vosso auxílio, rejubile, e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!

EVANGELHO: 

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

         18A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.
19José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. 20Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”.
22Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: 23“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco”

– Palavra da salvação.
– Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

 A origem de Jesus
A genealogia tinha uma importância capital para os antigos, pois inseria a pessoa no tecido social e histórico de um povo. À diferença de Lucas, que remete a origem de Jesus a Deus (Lc 3,23-38), Mateus a remonta a Abraão. A finalidade é mostrar que Jesus é plenamente membro do povo de Israel. Davi também é mencionado no primeiro versículo porque, para os judeus, o Messias seria descendente de Davi, e para a fé cristã Jesus é descendente de Davi segundo a carne (Rm 1,3; Lc 32). A Abraão é prometida a bênção da qual todas as nações seriam beneficiadas. Remontar a genealogia de Jesus a Abraão é um modo de afirmar o caráter universal da missão de Jesus. Mais ainda, para o cristão, a genealogia de Jesus visa fazer compreender que nele se resume toda a história passada de Israel. Em Jesus, uma nova história do universo começa. Segue-se à genealogia o anúncio do nascimento de Jesus a José, pelo anjo. A maternidade de Maria é obra do Espírito Santo. Se José pensa em deixar Maria ir livremente, é porque ele tem consciência do mistério de Deus presente na gravidez dela. É exatamente nisso que ele é justo: não quer tomar para si o que Deus reservou para Ele. Mas a palavra do anjo, isto é, a revelação de Deus, converte a mentalidade de José, por isso ele acolheu Maria como sua esposa, exatamente como o anjo havia mandado.
Pe. Carlos Alberto Contieri, sj

LEITURA ORANTE

Saudação
– A nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
– Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Preparo-me para a Leitura, rezando:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo:
Espírito Santo,
tu que vieste do Pai,e que permaneceste conosco, em Jesus,
tu que habitas, pela fé, nos nossos corações,
abre-nos à Palavra!
Seja a nossa inteligência e a nossa vontade,
terreno bom, onde tu possas trabalhar com liberdade,
de modo que a nossa vidaseja testemunho da tua caridade.
Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Mt 1,1-16.18-23, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.
O início do Evangelho de Mateus ( v. 1-16) afirma que Jesus é descendente de Davi e de Abraão. Indicava a continuidade e fidelidade da promessa de Deus.
Outro detalhe é a presença de quatro mulheres: Tamar, Raabe, Rute, a mulher que tinha sido esposa de Urias (Bateseba).
De Abraão a Cristo sucedem-se três grupos de catorze gerações cada. Esta precisão indica que só Jesus e não outro, é o ponto de chegada da promessa divina. Só ele é o Messias.
O evangelista quer registrar que em toda esta história e através destas pessoas Deus se fez presente e atuante. Também Maria se encontra nesta lógica divina: “Jacó foi pai de José, marido de Maria, e ela foi a mãe de Jesus, chamado Messias”. Por que a descrição não segue como vinha sendo feita: “a” foi pai de “b”? Por que Maria, e não José, está na origem da geração de Cristo? – perguntamos. Isto se explica pelo próprio Evangelho quando afirma que Maria “concebeu um filho por obra do Espírito Santo”. A preocupação do evangelista é iluminar a verdadeira identidade de Jesus, descendente de Davi, de modo extraordinário, o Salvador, Emanuel, Deus-conosco, nascido virginalmente de Maria.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Qual palavra mais me toca o coração?
Entro em diálogo com o texto. Reflito e atualizo.
O que o texto me diz no momento?
Os bispos na Conferência de Aparecida, nos ajudaram a reavivar a nossa fé da presença de Deus que está presente e atuante também na nossa história. Disseram: “A história da humanidade, história que Deus nunca abandona, transcorre sob seu olhar compassivo. Deus amou tanto nosso mundo que nos deu seu Filho. Ele anuncia a boa nova do Reino aos pobres e aos pecadores. Por isso, nós, como discípulos e missionários de Jesus, queremos e devemos proclamar o Evangelho, que é o próprio Cristo. Anunciamos a nossos povos que Deus nos ama, que sua existência não é uma ameaça para o homem, que Ele está perto com o poder salvador e libertador de seu Reino, que Ele nos acompanha na tribulação, que alenta incessantemente nossa esperança em meio a todas as provas. Os cristãos são portadores de boas novas para a humanidade, não profetas de desventuras”.(DAp 29).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo com o bem-aventurado Alberione:
Jesus Mestre, disseste que a vida eterna consiste
em conhecer a ti e ao Pai.
Derrama sobre nós, a abundância do Espírito Santo!
Que ele nos ilumine, guie e fortaleça no teu seguimento,
porque és o único caminho para o Pai.
Faze-nos crescer no teu amor,
para que sejamos, como o apóstolo Paulo
testemunhas vivas do teu Evangelho.
Com Maria,
Mãe Mestra e Rainha dos Apóstolos,
guardaremos tua Palavra,
meditando-a no coração.
Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tem piedade de nós.

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus.
Vou demonstrar pela vida que o amor de Deus está presente e atuante na nossa história.
Escolho uma frase ou palavra para memorizar.
Vou repeti-la durante o dia.
Esta Palavra vai fazendo parte da minha vida, da minha mente, como a chuva que cai e produz seus efeitos (Is 55,10-11).

Bênção
– Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
– Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.