Liturgia diaria 03 de fevereiro de 2016

4ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

04 de fevereiro de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 03 de fevereiro Clique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Pai, abre minha mente e meu coração, para que eu possa compreender que tu te serves de meios humanamente modestos para realizar as tuas maravilhas.

PRIMEIRA LEITURA: 2Sm 24,2.9-17

Leitura do Segundo Livro de Samuel – Naqueles dias, 2disse o rei Davi a Joab e aos chefes de seu exército que estavam com ele: “Percorrei todas as tribos de Israel, desde Dã até Bersabéia, e fazei o recenseamento do povo, de maneira que eu saiba o seu número”.
9Joab apresentou ao rei o resultado do recenseamento do povo: havia em Israel oitocentos mil homens de guerra, que manejavam a espada; e, em Judá, quinhentos mil homens. 10Mas, depois que o povo foi recenseado, Davi sentiu remorsos e disse ao Senhor: “Cometi um grande pecado, ao fazer o que fiz. Mas perdoa a iniquidade do teu servo, porque procedi como um grande insensato”. 11Pela manhã, quando Davi se levantou, a palavra do Senhor tinha sido dirigida ao profeta Gad, vidente de Davi, nestes termos: 12“Vai dizer a Davi: Assim fala o Senhor: dou-te a escolher três coisas: escolhe aquela que queres que eu te envie”.
13Gad foi ter com Davi e referiu-lhe estas palavras, dizendo: “Que preferes: três anos de fome na tua terra, três meses de derrotas diante dos inimigos que te perseguem, ou três dias de peste no país? Reflete, pois, e vê o que devo responder a quem me enviou”. 14Davi respondeu a Gad: “Estou em grande angústia. É melhor cair nas mãos do Senhor, cuja misericórdia é grande, do que cair nas mãos dos homens!”
15E Davi escolheu a peste. Era o tempo da colheita do trigo. O Senhor mandou, então, a peste a Israel, desde aquela manhã até o dia fixado, de modo que morreram setenta mil homens da população, desde Dã até Bersabeia. 16Quando o anjo estendeu a mão para exterminar Jerusalém, o Senhor arrependeu-se desse mal e disse ao anjo que exterminava o povo: “Basta! Retira agora a tua mão!” O anjo estava junto à eira de Areuna, o jebuseu. 17Quando Davi viu o anjo que afligia o povo, disse ao Senhor: “Fui eu que pequei, eu é que tenho a culpa. Mas estes, que são como ovelhas, que fizeram? Peço-te que a tua mão se volte contra mim e contra a minha família!” 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 32(31)

— Perdoai-me, Senhor, meu pecado!
— Perdoai-me, Senhor, meu pecado!

— Feliz o homem que foi perdoado e cuja falta já foi encoberta! Feliz o homem a quem o Senhor não olha mais como sendo culpado, e em cuja alma não há falsidade!

— Eu confessei, afinal, meu pecado, e minha falta vos fiz conhecer. Disse: “Eu irei confessar meu pecado!” E perdoastes, Senhor, minha falta.

— Todo fiel pode, assim, invocar-vos, durante o tempo da angústia e aflição, porque, ainda que irrompam as águas, não poderão atingi-lo jamais.

— Sois para mim proteção e refúgio; na minha angústia me haveis de salvar, e envolvereis a minha alma no gozo da salvação que me vem só de vós.

EVANGELHO: Mc 6,1-6

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. 2Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? 3Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?” E ficaram escandalizados por causa dele.
4Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. 5E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. 6E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Jesus cresceu em Nazaré da Galileia. Esta é a sua terra, embora tenha nascido em Belém da Judeia. A palavra “irmão” tem o significado de irmão de sangue ou de parente. Os irmãos de Jesus, aqui mencionados, eram parentes, membros de sua família. Somente Jesus é chamado de “filho de Maria”. Ele prega na sinagoga de Nazaré e se mostra cheio de sabedoria. Afinal, ele é a Sabedoria de Deus encarnada. É também identificado como “carpinteiro”. Assim perguntam os nazarenos: “Não é ele o carpinteiro, o filho de Maria?”. Definem a profissão de Jesus e a sua filiação, mas não conseguem unir a sabedoria com o carpinteiro. Um carpinteiro não pode ser sábio? Desfazem de si mesmos ao não aceitarem que um nazareno possa ser sábio e fazer milagres. Parece comum não ser aceito no próprio meio. Em casa, na comunidade, não posso falar muito, não me ouvem. Mas, se alguém de fora disser a mesma coisa que eu digo, terá mais chance de ser ouvido. Jesus não fez mais milagres por causa da falta de fé dos nazarenos, que não o aceitaram.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Em nossa meditação-oração, deste dia, veremos que Jesus está em Nazaré, sua terra natal, e provoca a admiração das pessoas que ouvem seus ensinamentos na sinagoga. Ao mesmo tempo, ele observa a resistência e a falta de abertura para o acolherem como o enviado do Pai. Com fé rezemos;
“Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
Quem é Jesus segundo a narrativa? Quais questionamentos o povo faz sobre Jesus? Quais palavras Jesus dirige ao povo? Por que Jesus não é valorizado em sua terra e entre seus familiares?
“É a última vez, no Evangelho de Marcos, que Jesus entra numa sinagoga. Apesar da sabedoria das palavras e dos prodígios, a recepção foi feita com indiferença. E esta indiferença vai desde os conterrâneos à própria família. Os irmãos e irmãs de Jesus em Nazaré são pessoas de sua família, junto das quais cresceu. A rejeição de sua missão tem motivos inconsistentes. Ele era um artesão, isto é, trabalhava com as mãos e crescera em Nazaré. Existia a convicção de que o Messias não poderia ser gente como eles. É a dificuldade de aceitar a Encarnação. Ele se fez um de nós, assumiu nossas limitações e pecados. Somente a fé possibilita aceitar a divindade de Jesus. E a falta de fé limita a sua ação salvadora.’ (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora). .

Meditação (Caminho)
Dialogue com a Palavra deste Evangelho e procure entender os apelos que ela lhe faz. Você reconhece a sabedoria de Jesus a conduzir suas decisões? Você faz este pedido: que ele ilumine seus passos e suas palavras com sua sabedoria?

Oração (Vida)
“Meu Pai, meu Senhor, ajuda-me a libertar-me de tantos erros na vida, enche-me de tua sabedoria para que eu possa escolher o caminho certo. Para que eu possa tomar decisões melhores que não afetem a mim ou aos outros na vida. Espírito Santo, fazei-me tomar o caminho que me encherá de bênçãos e não de lágrimas.
Meu Deus! Deixa-me vir assim a ti por um caminho seguro para não me perder nas adversidades da vida, meu pai, ilumina a minha compreensão para que eu possa compreender aqueles que não são compreendidos.
Todo-Poderoso, eu me inclino diante de ti para encher-me com a tua sabedoria e compreensão para que eu possa realizar todos os obstáculos que tu colocaste no meu caminho. Enche a minha alma para que eu possa servir-te com fé e devoção, obrigado meu Deus, pela vida que tu me deste.”

Contemplação (Vida e Missão)
Com a Palavra de Deus em sua mente e em seu coração, qual atitude você se propõe viver hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém

Paulinas

[apss_share]