Liturgia diária Multiplicação do pão - Jo 6,1-15

2ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico A

24 de abril de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 23 de abrilClique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, ensina-me a lição da partilha e faze-me pensar sempre em meus irmãos mais necessitados, cuja sobrevivência depende do meu amor.

PRIMEIRA LEITURA: At 5,34-42

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 34um fariseu chamado Gamaliel, levantou-se no Siné­drio. Era mestre da Lei e todo o povo o estimava. Gamaliel mandou que os acusados saíssem por um instante.
35Depois disse: “Homens de Israel, vede bem o que estais para fazer contra esses homens. 36Algum tempo atrás apareceu Teu­das, que se fazia passar por uma pessoa importante, e a ele se juntaram cerca de quatrocentos homens. Depois ele foi morto e todos os que o seguiam debandaram, e nada restou.
37Depois dele, no tempo do recenseamento, apareceu Judas, o galileu, que arrastou o povo atrás de si. Contudo, também ele morreu e todos os seus seguidores se dispersaram. 38Quanto ao que está acontecendo agora, dou-vos um conselho: não vos preocupeis com esses homens e deixai-os ir embora. Porque, se este projeto ou esta atividade é de origem humana será des­truído. 39Mas, se vem de Deus, vós não conseguireis eliminá-los. Cuidado para não vos pordes em luta contra Deus!” E os membros do Sinédrio aceitaram o parecer de Gamaliel.
40Chamaram então os apóstolos, mandaram açoitá-los, proibiram que eles falassem em nome de Jesus, e depois os soltaram. 41Os apóstolos saíram do Conselho muito contentes por terem sido considerados dignos de injúrias, por causa do nome de Jesus. 42E cada dia, no Templo e pelas casas, não cessavam de ensinar e anunciar o evangelho de Jesus Cristo.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 27(26)

        — Ao Senhor eu peço apenas uma coisa: habitar no santuário do Senhor.
— Ao Senhor eu peço apenas uma coisa: habitar no santuário do Senhor.

— O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu tremerei?

— Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é só isto que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo.

— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor!

EVANGELHO: Jo 6,1-15

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades. 2Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. 3Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com os seus discípulos. 4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.
5Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?” 6Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. 7Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”.
8Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: 9“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?” 10Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.
11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. 12Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”
13Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido. 14Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”. 15Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

João não fala da instituição da Eucaristia na última ceia. Em compensação, o capítulo sexto do seu Evangelho, que estamos começando a ler, desenvolve longamente a pregação de Jesus sobre o Pão da vida, terminando com a afirmação de que seu corpo e sangue são o novo alimento para a vida nova.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A multiplicação dos pães, texto que a liturgia nos apresenta, nos revela o coração de Jesus e a sua compaixão pela multidão que o procura. Ele se dá em alimento e sacia a fome de todo aquele que o procura, pois Ele é o verdadeiro alimento que dá a vida.

Prepare-se para esta Leitura Orante com as palavras do Profeta: “Vós, que tendes sede, vinde às águas; vós que não tendes com que pagar, vinde e bebei com alegria.”(Is 55,1).br>
Rezemos: “Ó Divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)
Procure compreender o contexto deste Evangelho. Quem são os personagens que aparecem na narrativa? Qual é a atitude de Jesus? O que a multidão busca em Jesus? Faça outras perguntas ao texto e destaque as palavras que se repetem.

“Ao redor de Jesus há uma multidão faminta da Palavra e do pão material. O episódio – chamado multiplicação ou partilha – causou grande impacto. É um dos poucos episódios em que João segue o esquema dos três evangelhos sinóticos. A diferença é que a iniciativa de alimentar a multidão parte de Jesus e não dos discípulos. E Jesus não quer apenas um pedaço de pão a cada um, mas quer a fartura. E não esquece de recomendar o recolhimento das sobras. Quem não assumir a sensibilidade de Jesus, não pode ser seu discípulo. A Igreja, hoje, escuta o mesmo apelo: “Dai-lhes de comer”. E isto abrange o pão material e espiritual. A caridade organizada deve conseguir dar de comer a quem tem fome, fome de pão, de amor e fome da Palavra.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Permaneça em silêncio por alguns instantes e deixe a Palavra encontrar espaço em sua vida. Reveja suas ações, confronte suas atitudes com a mensagem de Jesus. Você também se inclui na grande multidão que procura Jesus? Para quais realidades busca a vida que Jesus nos oferece? Refletir sobre o grande pecado da omissão e das desculpas.

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor sua oração. Recorde as luzes e apelos que a Palavra despertou em seu coração e peça a graça de acolher sempre os seus ensinamentos.

Conclua rezando: “Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho unigênito de Deus, vindo ao mundo para dar aos homens a vida em plenitude. Nós vos louvamos e agradecemos, porque morrestes na cruz para obter-nos a vida divina que nos comunicais no Batismo e alimentais com a Eucaristia e os outros sacramentos. Vivei em nós, Jesus, pelo vosso Espírito, para que vos amemos com todo o nosso ser e amemos o próximo como a nós mesmos, no vosso amor. Fazei crescer em nós esse amor, para que um dia, ressuscitados, partilhemos convosco a alegria do reino dos céus. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
O que a vida está lhe pedindo agora? Como você se propõe a viver esta Palavra hoje?

Bênção
Benção da saúde:

  • O Senhor esteja convosco.
  • Ele esta entre nós.
  • Oremos: Senhor nosso Deus, que enviastes vosso Filho ao mundo para carregar as nossas enfermidades e levar sobre si as nossas dores, nós vos suplicamos por todas as pessoas doentes para que com a paciência fortalecida e a fé renovada superem a doença por vossa benção e voltem a gozar saúde por vossa ajuda.
  • Por Cristo Nosso Senhor.
  • Amém.
  • Deus de toda a consolação , que cuida de tidas as criaturas, vos dê a sua benção.
    Amém.
    Ir. Carmen Maria Pulga

[apss_share]