Liturgia diária - Maria Madalena, por que choras? Quem procuras? - Jo 20,11-18

PRECISO MUITO TE AJUDA ! FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

O site acumula uma divida e diante a crise que todos estamos passando essa divida esta aumentando podendo até o site sair fora do ar.

Divida atual: R$ 2800,00
Valor arrecadado: R$ 849,00 (22/04/2021 - 07:30 - atualizaremos quando recebermos uma nova doação)

Peço se alguém puder ajudar com uma doação de qualquer valor, agradeço imensamente.

PIX CHAVE CELULAR: 19 987634283
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

OU

PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Quem não tem pix e puder doar por boleto esse é meu numero de WhatsApp 19 987634283 me chama e como forma de agradecimento dou acesso ao site missa com crianças que tem historinhas para catequese. Quem nao puder ajudar, peço oraçoes ! Deus abençoe a todos. Anderson

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Jo 20,11-18

Maria Madalena não reconhece Jesus de imediato, assim como os discípulos não o reconheceram à beira do lago e no caminho de Emaús.

Façamos a oração do dia: Pai, ensina-me a ter um relacionamento conveniente com o Ressuscitado, reconhecendo que ele quer fazer de mim uma testemunha da ressurreição.

Oitava da Páscoa – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 06 de abril de 2021

PRIMEIRA LEITURA: At 2,36-41 

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

No dia de Pentecostes, Pedro disse aos judeus: 36“Que todo o povo de Israel reconheça com plena certeza: Deus constituiu Senhor e Cristo a este Jesus que vós crucificastes”.

37Quando ouviram isso, eles ficaram com o coração aflito, e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: “Irmãos, que devemos fazer?” 38Pedro respondeu: “Convertei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos vossos pecados. E vós recebereis o dom do Espírito Santo. 39Pois a promessa é para vós e vossos filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor nosso Deus chamar para si”.

40Com muitas outras palavras, Pedro lhes dava testemunho, e os exortava, dizendo: “Salvai-vos dessa gente corrompida!” 41Os que aceitaram as palavras de Pedro receberam

o batismo. Naquele dia, mais ou menos três mil pessoas se uniram a eles.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 33(32)

— Transborda em toda a terra a bondade do Senhor.

— Transborda em toda a terra a bondade do Senhor.

— Reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça.

— Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, e que confiam esperando em seu amor, para da morte libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria.

— No Senhor nós esperamos confiantes, porque ele é nosso auxílio e proteção! Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!

EVANGELHO: Jo 20,11-18 

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 11Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido

posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. 13Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”.

16Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer: Mestre). 17Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”, e contou o que Jesus lhe tinha dito.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Maria Madalena dá voltas no jardim do sepulcro procurando no lugar

errado o seu Mestre bem-amado. O sepulcro está vazio e ela chora desconsolada. Há anjos por ali, que se comovem com ela. “Tiraram o corpo e não ‘sabemos’ onde o colocaram”. “Não sabemos”, diz Maria, nós, porém, sabemos que com ela estava outra Maria, a de Tiago. O relato é de João, o evangelista, que descreve o encontro pessoal de Jesus com Maria Madalena. “Maria”, lhe diz Jesus, chamando-a pelo nome. Nada mais íntimo do que o próprio nome, nada mais pessoal do que ser reconhecido pelo que nos identifica. “Maria” – “Mestre”, o reencontro acontece, o diálogo é retomado. Ela o abraçou, abraçou o corpo ressuscitado, o mesmo, mas agora imperecível.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Abramo-nos à ação do Espírito em nós para que a força da ressurreição abra o olhar de nossa fé, como abriu o de Maria, que chorava do lado de fora do túmulo. Na gratuidade de seu amor, o Cristo ressuscitado se manifeste em meu irmão e irmã de modo que eu possa anunciar: ‘Ele está vivo!’.

Façamos silêncio para ouvir a Palavra do Senhor e meditá-la, a fim de que ela, por meio da ação eficaz do Espírito Santo, continue a habitar e a viver em nós e a revelar-nos a face do ressuscitado em nossos irmãos(as)

Leitura (Verdade)

Este é o momento de compreendermos o texto. O que ele diz? Leia-o com calma e silenciosamente. Depois, leia-o novamente em voz alta e pausadamente, repetindo as palavras que mais chamaram sua atenção. Quais personagens aparecem no Evangelho?

“Maria Madalena não reconhece Jesus de imediato, assim como os discípulos não o reconheceram à beira do lago e no caminho de Emaús. Ela, no entanto, o reconhece quando Jesus pronuncia o seu nome. O nome é história, é lembrança de momentos que jamais serão esquecidos. O fato lembra as palavras de Jesus de que as ovelhas conhecem a voz do seu pastor; ele as chama pelo nome e elas o seguem. Definido como “vale de lágrimas”, o mundo – assim como a história de cada um – é marcado por incertezas e desencontros. A certeza da Ressurreição tem a força de espantar todas as sombras. Nossas esperanças não terminam num túmulo, mas nos remetem a um futuro de alegrias. É a certeza dada pelo Mestre que sabe nosso nome.”

Meditação (Caminho)

Agora, vamos trazer a reflexão da Palavra para a nossa vida. O que o texto diz para mim? Que luz nos dá Jesus, com sua pessoa e sua mensagem? De que maneira esta passagem me compromete? O que ela me pede?

Oração (Vida)

Ouvimos a voz de Deus, muitas vezes chamar pelo nosso nome. Agora, somos impelidos em direção àquele que nos chamou. Como respondo eu?

Conclua com a oração composta por São João Paulo II: “Senhor Jesus, concede-me crer firmemente no amor que Tu me revelaste e que doaste no teu Evangelho. Faze que eu ouça cada dia a tua voz que me chama a seguir-te para sentir sempre em mim os benefícios da tua redenção. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

“Cada um dos nossos dias seja plasmado pelo encontro renovado com Cristo resssuscitado.
Com a Palavra na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver hoje?

Bênção

O Senhor, Deus de amor e paz, habite em vossos corações, oriente os vossos passos e confirme os vossos corações em seu amor. Vá em paz e anuncie que Ele está vivo.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui