Oração diária A morte de João Batista

17ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

30 de julho de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, na qualidade de discípulo de teu Filho Jesus, quero inspirar-me na coragem inabalável de João Batista, denunciando profeticamente a prepotência dos grandes.

PRIMEIRA LEITURA:  Jr 26,11-16.24

Leitura do Livro do Profeta Jeremias – Naqueles dias, 11os sacerdotes e profetas dirigiram-se aos chefes e a todo o povo, dizendo: “Este homem foi julgado réu de morte, porque profetizou contra esta cidade, como ouvistes com vossos ouvidos”.
12Disse Jeremias aos dignitários e a todo o povo: “O Senhor incumbiu-me de profetizar para esta casa e para esta cidade através de todas as palavras que ouvistes. 13Agora, portanto, tratai de emendar a vossa vida e as obras, ouvi a voz do Senhor, vosso Deus, que ele voltará atrás da decisão que tomou contra vós. 14Eu estou aqui, em vossas mãos, fazei de mim o que vos parecer conveniente e justo, 15mas ficai sabendo que, se me derdes a morte, tereis derramado sangue inocente contra vós mesmos e contra esta cidade e seus habitantes, pois em verdade o Senhor enviou-me a vós para falar tudo isso a vossos ouvidos”.
16Os chefes e o povo em geral disseram aos sacerdotes e profetas: “Este homem não merece ser condenado à morte; ele falou-nos em nome do Senhor, nosso Deus”. 24Jeremias passou a ter proteção de Aicam, filho de Safã, para não cair nas mãos do povo e evitar ser morto. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 68

 — No tempo favorável, escutai-me, ó Senhor!
— No tempo favorável, escutai-me, ó Senhor!

— Retirai-me deste lodo, pois me afundo! Libertai-me, ó Senhor, dos que me odeiam, e salvai-me destas águas tão profundas! Que as águas turbulentas não me arrastem, não me devorem violentos turbilhões, nem a cova feche a boca sobre mim!

— Pobre de mim, sou infeliz e sofredor! Que vosso auxílio me levante, Senhor Deus! Cantando eu louvarei o vosso nome e agradecido exultarei de alegria!

— Humildes, vede isto e alegrai-vos: o vosso coração reviverá, se procurardes o Senhor continuamente! Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, e não despreza o clamor de seus cativos.

EVANGELHO: 

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

1Naquele tempo, a fama de Jesus chegou aos ouvidos do governador Herodes. 2Ele disse a seus servidores: “É João Batista, que ressuscitou dos mortos; e, por isso, os poderes miraculosos atuam nele”. 3De fato, Herodes tinha mandado prender João, amarrá-lo e colocá-lo na prisão, por causa de Herodíades, a mulher de seu irmão Filipe.
4Pois João tinha dito a Herodes: “Não te é permitido tê-la como esposa”. 5Herodes queria matar João, mas tinha medo do povo, que o considerava como profeta. 6Por ocasião do aniversário de Herodes, a filha de Herodíades dançou diante de todos, e agradou tanto a Herodes 7que ele prometeu, com juramento, dar a ela tudo o que pedisse.
8Instigada pela mãe, ela disse: “Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista”. 9O rei ficou triste, mas, por causa do juramento diante dos convidados, ordenou que atendessem o pedido dela. 10E mandou cortar a cabeça de João, no cárcere. 11Depois a cabeça foi trazida num prato, entregue à moça e esta a levou a sua mãe. 12Os discípulos de João foram buscar o corpo e o enterraram. Depois foram contar tudo a Jesus.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

João Batista foi decapitado. A cabeça foi entregue à filha de Herodíades. Os discípulos de João sepultaram o corpo e relataram a Jesus o acontecido. O fato é histórico, os pormenores não. Os relacionamentos familiares dos descendentes de Herodes Magno são bastante complicados, o local da morte do Batista não está bem definido e a razão não está necessariamente ligada ao mal-estar de Herodíades. A verdade é que João aparece como um homem sério, que procura devolver a seu povo a retidão dos caminhos do Senhor. Não receia censurar quem o procura para o batismo e enfrenta o rei criticando-lhe a moral. O Dia do Senhor, anunciado pelos profetas, estava próximo. João queria o povo preparado para esse dia.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Na escuta, na meditação e na contemplação da Palavra de Deus, acolhemos o Senhor que nos fala ao coração. No testemunho de João Batista, encontraremos a prefiguração da paixão e da morte de Jesus.

Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Por que Herodes identifica Jesus como João Batista? Qual é a relação entre eles? Quem é João Batista? Qual é o motivo de sua morte?

“Ao longo de toda a vida terrestre de Jesus, as pessoas se perguntam sobre sua identidade e origem. De certo modo, a pergunta ‘quem é Jesus?’ perpassa todo o evangelho e deve acompanhar o leitor. As tentativas de resposta, à exceção de uns poucos personagens do evangelho, não alcançam a verdadeira identidade de Jesus. A incompreensão e a incredulidade impedem de penetrar profundamente no seu mistério. João Batista, precursor do Messias, é o mártir da moral. Foi preso e decapitado por denunciar uma união ilegal entre Herodes e Herodíades. Herodes, Lucas se encarregou de caracterizá-lo como ‘malfeitor’ (Lc 3,19-20); Herodíades parece ser uma mulher dominada por paixões e com forte espírito de vingança. É ela quem exige a morte de João no vácuo de uma atitude primária, motivada pelo encanto e desvario de Herodes com relação à filha de Herodíades. A amante de Herodes quer eliminar a voz que denuncia o seu mal. O poder de Herodes contrasta com o poder de Jesus: o poder que Herodes exerce exclui e mata; o poder de Jesus faz viver e suscita o gosto pela vida, pois é o poder do amor. Parece que o sofrimento e a prisão injusta de João e a sua morte prefiguram a paixão e a morte de Jesus Cristo. João e Jesus, tidos como profetas, tiveram a sorte dos profetas” (Reflexão de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Um homem, João […]. Um homem ‘fiel’ e ‘de grande autoridade, respeitado por todos: o grande daquele tempo’ […]. ‘O que saía dos seus lábios era justo. O seu coração era justo’. Era tão grande que Jesus dirá também dele que ‘Elias voltou, para limpar a casa, para preparar o caminho’. E João ‘estava consciente de que o seu dever era unicamente anunciar: anunciar a proximidade do Messias’. […] ‘João é o precursor: precursor não só da entrada do Senhor na vida pública, mas de toda a vida do Senhor’. O Batista ‘vai em frente no caminho do Senhor; dá testemunho do Senhor não só mostrando-o — É este! —, mas também levando a vida até ao fim como o Senhor a levou’. E terminando a vida ‘com o martírio’ foi ‘precursor da vida e da morte de Jesus Cristo’ […]” (Papa Francisco).

Oração (Vida)
Rezemos com o papa Francisco: “Quando eu leio este trecho, comovo-me. […] Penso nos nossos mártires, nos mártires dos nossos dias, aqueles homens, mulheres, crianças que são perseguidos, odiados, afugentados das casas, torturados, massacrados. Que o Senhor nos ilumine, nos faça compreender este caminho de João, o precursor do caminho de Jesus; e o caminho de Jesus ensina-nos como deve ser o nosso” (Papa Francisco).

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? Qual é o apelo que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.

– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.

– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]