Oração diária Minha mãe e meus irmãos são estes...

25ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

20 de setembro de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que minha condição de membro da grande família do Reino se expresse no meu modo de proceder. Pela disposição a amar, quero dar provas de ser teu filho.

PRIMEIRA LEITURA: Pr 21,1-6.10-13

Leitura do Livro dos Provérbios – 1O coração do rei nas mãos do Senhor é como água corrente; ele o dirige para onde quer. 2O homem pensa que o seu caminho é sempre reto, mas é o Senhor quem sonda os corações. 3Praticar a justiça e o direito é mais agradável ao Senhor do que os sacrifícios. 4Olhar arrogante e coração orgulhoso, a lâmpada dos malvados não é senão o pecado. 5Os projetos do homem aplicado produzem abundância, mas todos os apressados só alcançam indigência. 6Tesouros adquiridos com língua mentirosa são ilusão passageira dos que procuram a morte. 10A alma do malvado deseja o mal, ele olha sem piedade para o seu próximo. 11Quando se castiga o zombador, aprende o imbecil, e quando o sábio é instruído, ele adquire mais saber. 12O justo observa a casa do ímpio e leva os ímpios à desgraça. 13Quem tapa os ouvidos ao clamor do pobre, também há de clamar, mas não será ouvido – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO Sl 118, 1.27.30.34.35.44

          — Guiai-me, Senhor, no caminho de vossos preceitos!
— Guiai-me, Senhor, no caminho de vossos preceitos!

— Feliz o homem sem pecado em seu caminho, que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

— Fazei-me conhecer vossos caminhos, e então meditarei vossos prodígios!

— Escolhi seguir a trilha da verdade, diante de mim eu coloquei vossos preceitos.

— Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, e de todo o coração a guardarei.

— Guiai meus passos no caminho que traçastes, pois só nele encontrarei felicidade.

— Cumprirei constantemente a vossa lei, para sempre, eternamente a cumprirei!

EVANGELHO: Lc 8,19-21

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 19a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. 20Então anunciaram a Jesus: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver”. 21Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Ouvir e praticar. Quem assim procede faz parte da família de Jesus. Sua mãe é sua mãe antes de tudo por ter sempre ouvido e posto em prática a Palavra de Deus. Não há o que discutir sobre ela. Jesus existe e nasceu de alguém que é sua mãe. Quanto aos seus irmãos, pode-se discutir desde o significado da palavra “irmão” até quem é verdadeiramente irmão de Jesus. Serão irmãos aqueles que, como Maria, ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática. São irmãos de carne, são primos, são sobrinhos? A tradição católica e ortodoxa diz que esses irmãos não são irmãos de sangue, filhos da mesma mãe. São parentes.
A comparação de textos e o estudo do vocábulo dão base à tradição. Quem aceita a virgindade perpétua de Maria considera tais irmãos como membros aparentados da família de Jesus. Mateus dá os nomes dos chamados irmãos de Jesus. São eles Tiago, José, Simão e Judas. Existe um Tiago, que é filho de Zebedeu, e outro, filho de Alfeu. Entre as mulheres que acompanhavam Jesus estavam Maria Madalena, Maria mãe de Tiago e de José e a mãe dos filhos de Zebedeu. Essa Maria é a de Cléofas, irmã de Nossa Senhora. Na lista de São Lucas, Judas é filho de Alfeu. De fato diversas pessoas são chamadas de irmãos de Jesus, mas além de Jesus, ninguém mais é chamado de filho de Maria. Há também quem diga que os irmãos de Jesus eram filhos de São José. Qualquer afirmação será de fé, tanto na Escritura quanto na Tradição. Sem crer, cada um dirá o que quiser.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje a Igreja celebra a memória dos mártires André Kim, Paulo Chong e seus companheiros, por isso, recordemos a fé desses cristãos, vivida na radicalidade. Coloquemo-nos, neste início de nossa oração, diante de Deus, com a intenção de sermos verdadeiras testemunhas da vida cristã, vivida segundo os ensinamentos de Cristo. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! “Vem, Espírito Santo de Deus, ilumina a nossa mente, o nosso coração e a nossa vontade, a fim de que possamos compreender a tua Palavra. Amém!”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Leia-o pausadamente quantas vezes julgar necessário, destacando os personagens, os verbos e as palavras que mais lhe chamam atenção. É sempre bom, neste momento da leitura orante, buscar um ambiente que favoreça a atenção ao que está sendo lido, para que assim você possa compreender melhor o texto. “Minha mãe e meus irmãos são estes: os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática” (Lc 8,20). Leia o Evangelho com bastante atenção e procure identificar seu tema central.

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Neste momento, você é convidado(a) a identificar o que o Evangelho diz diretamente a você. Leia-o novamente, se julgar necessário, e deixe-se tocar pela Palavra, para assim perceber o que Deus lhe diz por meio dela.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Você foi tocado(a) pela Palavra, portanto, faça a sua oração lembrando-se de expressar ao Senhor tudo o que há em sua mente e em seu coração. Apresente a Deus as suas necessidades e as necessidades de seu povo.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Identifique o sentimento que predomina em seu coração neste momento de contemplação. Resuma-o em uma palavra ou frase, para vivê-la neste dia em sintonia com Deus.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]