Liturgia diária, João Batista veio para dar testemunho da luz - Jo 1,6-8.19-28

PRECISO MUITO TE AJUDA !
Divida desse mês é de R$ 514,00 (referente a mensalidade do servidor do site) Data para acertar o pagamento: 17/06
Valor arrecadado: R$ 104,89
FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR
PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

3ª Domingo do Advento – Ano Litúrgico B

17 de dezembro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, como João Batista, desejo colocar-me totalmente a teu serviço, dando ao mundo o testemunho de tua luz.

PRIMEIRA LEITURA:  Is 61,1-2a.10-11

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1O espírito do Senhor está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa-nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos; 2apara proclamar o tempo da graça do Senhor.
10Exulto de alegria no Senhor e minh’alma regozija-se em meu Deus; ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa ou uma noiva com suas jóias.
11Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO Lc 1,46-54

          — A minh’alma se alegra no meu Deus.
— A minh’alma se alegra no meu Deus.

— A minha alma engrandece ao Senhor,/ e se alegrou o meu espírito em Deus,

meu Salvador,/ pois ele viu a pequenez de sua serva,/ desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

— O Poderoso fez por mim maravilhas./ E Santo é o seu nome!/ Seu amor, de geração em geração,/ chega a todos que o respeitam.

— De bens saciou os famintos,/ e despediu os ricos sem nada./ Acolheu Israel, seu servidor,/ fiel ao seu amor.

SEGUNDA LEITURA:  1Ts 5,16-24 

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: 16Estai sempre alegres! 17Rezai sem cessar. 18Dai graças em todas as circunstâncias, porque essa é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo.
19Não apagueis o espírito! 20Não desprezeis as profecias, 21mas examinai tudo e guardai o que for bom. 22Afastai-vos de toda espécie de maldade! 23Que o próprio Deus da paz vos santifique totalmente, e que tudo aquilo que sois — espírito, alma e corpo — seja conservado sem mancha alguma para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo!
24Aquele que vos chamou é fiel; ele mesmo realizará isso.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Jo 1,6-8.19-28

– O Senhor

esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. >8Ele não era a luz, mas veio dar testemunho da luz.
19Este foi o testemunho de João, quando os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntar: “Quem és tu?”
20João confessou e não negou. Confessou: “Eu não sou o Messias”.
21Eles perguntaram: “Quem és então? És tu Elias?” João respondeu: “Não sou”. Eles perguntaram: “És profeta?” Ele respondeu: “Não”.
22Perguntaram então: “Quem és, afinal? Temos que levar uma resposta para aqueles que nos enviaram. O que dizes de ti mesmo?”
23João declarou: “Eu sou a voz que grita no deserto: ‘Aplainai o caminho do Senhor’” — conforme disse o profeta Isaías.
24Ora, os que tinham sido

enviados pertenciam aos fariseus 25e perguntaram: “Por que então andas batizando, se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?”
26João respondeu: “Eu batizo com água; mas no meio de vós está aquele que vós não conheceis, 27e que vem depois de mim. Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias”.
28Isto aconteceu em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Estejam sempre alegres. Esta recomendação de Paulo aos tessalonicenses encontra resposta na liturgia, quando lemos em Isaías: “Exulto de alegria no Senhor”. A minha alma se alegra em meu Deus porque ele me vestiu com veste de salvação. A minha alma engrandece ao Senhor e meu espírito se alegra em Deus, meu salvador. Quanta alegria neste dia, o terceiro domingo do Advento, chamado também de Domingo Gaudete, que quer dizer “alegrai-vos”. Por que tanta alegria? Porque o Natal está perto, porque o Senhor está chegando, porque em nosso meio já está alguém que ainda não conhecemos bastante. De onde vem esta alegria? É possível estar sempre alegre? A alegria vem do Espírito do Senhor Deus, que está sobre nós.
O Senhor nos ungiu e nos introduziu numa vida nova. Isto aconteceu no nosso Batismo, e se tornou realidade viva quando fizemos nosso primeiro ato livre e tomamos nossa primeira decisão. O Senhor nos vestiu com vestes de salvação, nos envolveu com o manto de justiça e nos adornou como para o casamento, quando, pela fé, aceitamos Jesus Cristo. O ato sacramental dessa aceitação é o Batismo. Não o batismo de João, somente na água para a conversão, mas o Batismo de Jesus para a vida nova no Espírito. O Espírito nos foi dado como um dom muito especial. “Não apaguem o Espírito”, diz Paulo, ou “não sufoquem o Espírito”. João não era o Messias, não era o Profeta, não era a luz. Ele anunciou e preparou a chegada daquele que é tudo isso e ainda mais, é o próprio Deus feito homem. Este trouxe um novo Batismo ou uma novidade de vida. Ele assumiu o ser humano e o assimilou a si mesmo.
Cada um de nós foi “colado” em Cristo Jesus. Formamos com ele uma única realidade e na medida em que permanecemos nele a nossa alegria é perfeita. Se cada cristão tivesse consciência de ser em Cristo uma nova criatura, sua alegria seria estável, mesmo nas tristezas da vida e nas tribulações. Bastaria saber com clareza que o batizado forma um só corpo com o Cristo, que é a cabeça. Tal cristão alimentaria seu espírito com a meditação das Escrituras, participaria com seriedade dos sacramentos, daria o testemunho de uma fé ativa na caridade. A igreja paroquial seria para ele o lugar do encontro dos que estão unidos em Cristo, e não um lugar de produtos religiosos. Quando a água do Batismo não penetrou mais do que o couro cabeludo, quando o ambiente em que se vive não tem nada a ver com o que a Igreja pensa, o templo se torna um local de eventos religiosos. “Endireitem o caminho do Senhor”, grita João Batista. Abram passagem para que o povo se encontre com Deus, numa expressão de fé simples e verdadeira, sabendo o que celebra e celebrando a vida nos mistérios sagrados. A massa necessita de um fermento. O Advento é um tempo de fazer surgir gente que não apagou o Espírito e, sempre alegre, fermenta a massa.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Liturgia do 3º domingo do Advento. Iluminados pela Palavra de Deus, deixemo-nos conduzir por seus ensinamentos e preparemos o nosso coração para o Natal do Senhor.
Oração: “Espírito Santo, concede-nos a ousadia de São João Batista no anúncio do Reino. Que neste tempo do Advento sejamos tocados pelo testemunho do precursor do Messias e preparemos o nosso coração para a vinda do Senhor. Amém.”

Leitura (Verdade)
Qual é o contexto da narrativa? Quem é João Batista? Qual é a sua missão? De quais elementos da vida de São João Batista, presentes em outras narrativas, você se recorda?
“João Batista é a voz que prepara os homens para acolher o Senhor Jesus. Essa voz gritou no deserto daquele tempo e grita, agora, ao deserto da nossa consciência e do nosso coração. Hoje, em meio a tantas vozes dissonantes, temos certa dificuldade em entender a voz daqueles que nos anunciam o caminho do Senhor. João veio como testemunha da luz e como canal para nos levar ao Cristo. Ele trazia uma responsabilidade imensa: fazer as pessoas acreditarem em Jesus por sua fé. Então, se Deus lhe permitiu tamanha missão, é porque João Batista era especial ao coração do Senhor. Hoje, somos convidados a ser testemunhas da luz em nossos ambientes” (Reflexão de frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra 2017”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Qual palavra encontrou sintonia em sua vida? Qual convite o texto lhe faz? De que forma o testemunho de João Batista tem o(a) ajudado na vivência deste tempo de espera do Senhor?

Oração (Vida)
“Nós vos pedimos, ó Pai de bondade, que a vossa graça sempre nos preceda e acompanhe, para que, esperando ansiosamente a vinda de vosso Filho, possamos obter a revelação necessária para vivermos segundo a vossa vontade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém” (Ivone Brandão de Oliveira, no livro “Novena de Natal”, da Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Que apelo ela lhe faz? Quais compromissos você deseja concretizar em sua vida?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]