Oração diária, João dá seu último testemunho sobre Jesus - Jo 3,22-30

Tempo do Natal depois da Epifania- Ano Litúrgico A

11 de janeiro de 2020

ORAÇÃO DO DIA

Pai, faze-me consciente do papel que me compete no serviço ao Reino, e leva-me a estar todo voltado para ti e para teu Filho Jesus, a quem o Reino pertence.

PRIMEIRA LEITURA: 1Jo 5,14-21

Leitura da Primeira Carta de São João – Caríssimos, 14esta é a confiança que temos no filho de Deus: se lhe pedimos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve. 15E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que lhe pedimos, sabemos que possuímos o que havíamos pedido.
16Se alguém vê seu irmão cometer um pecado que não conduz à morte, que ele reze, e Deus lhe dará a vida; isto, se, de fato, o pecado cometido não conduz à morte. Existe um pecado que conduz à morte, mas não é a respeito deste que eu digo que se deve rezar.
17Toda iniquidade é pecado, mas existe pecado que não conduz à morte. 18Sabemos que todo aquele que nasceu de Deus não peca. Aquele que é gerado por Deus o guarda, e o Maligno não o pode atingir.
19Nós sabemos que somos de Deus, ao passo que o mundo inteiro está sob o poder do Maligno. 20Nós sabemos que veio o Filho de Deus e nos deu inteligência para conhecermos aquele que é o Verdadeiro. E nós estamos com o verdadeiro, no seu Filho Jesus Cristo. Este é o Deus verdadeiro e a Vida eterna. 21Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 149

          — O Senhor ama seu povo, de verdade.
— O Senhor ama seu povo, de verdade.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia dos fiéis! Alegre-se Israel em quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei! 

— Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória os seus humildes.

— Exultem os fiéis por sua glória, e cantando se levantem de seus leitos, com louvores do Senhor em sua boca. Eis a glória para todos os seus santos

EVANGELHO: Jo 3,22-30

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 22Jesus foi com seus discípulos para a região da Judeia. Permaneceu aí com eles e batizava. 23Também João estava batizando, em Enon, perto de Salim, onde havia muita água. Aí chegavam as pessoas e eram batizadas.
24João ainda não tinha sido posto no cárcere. 25Alguns discípulos de João estavam discutindo com um judeu a respeito da purificação. 26Foram a João e disseram: “Rabi, aquele que estava contigo além do Jordão e do qual tu deste testemunho, agora está batizando e todos vão a ele”.
27João respondeu: “Ninguém pode receber alguma coisa, se não lhe for dada do céu. 28Vós mesmos sois testemunhas daquilo que eu disse: ‘Eu não sou o Messias, mas fui enviado na frente dele’. 29É o noivo que recebe a noiva, mas o amigo, que está presente e o escuta, enche-se de alegria ao ouvir a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela é completa. 30É necessário que ele cresça e eu diminua”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Hoje, antes do início da vida pública de Jesus, no Batismo nas águas do Jordão, ouvimos o último testemunho de João: “É necessário que ele cresça, e eu diminua”. Seguidores de João e seguidores de Jesus se desentendem a respeito do Batismo. Parece haver certa concorrência entre os dois grupos. João resolve a questão, dizendo com clareza: “Eu não sou o Cristo, mas fui enviado à sua frente”. João é o amigo de Jesus Cristo e está feliz por ele. Seu único desejo é que Cristo cresça e ele diminua. Vale para todos nós, seguidores de Jesus e ministros em sua Igreja. Não somos nós que devemos aparecer, e sim ele. É a ele que nos consagramos no Batismo, na Crisma, na Ordem, na Vida Religiosa. A ele e a ninguém mais. De todos os outros somos irmãos e irmãs, e caminhamos juntos apoiando-nos mutuamente.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“É necessário que ele cresça, e eu diminua”. Procuro ter a atitude de João e me despojo para que Jesus cresça em mim. E cheia de alegria preparo-me para acolher a Palavra do Evangelho de hoje.
Espírito Santo Paráclito,
concedei-me o dom do entendimento,
para que eu compreenda corretamente
a vontade do Pai Celestial para minha vida.
Dai-me entender o próximo com amor,
misericórdia e paz.
Que eu compreenda, com todo meu ser,
o amor de Cristo Jesus por mim e pela humanidade.

Leitura (Verdade)
Releio o Evangelho e presto atenção aos personagens. Qual a resposta de João a respeito de Jesus?
“A informação de que Jesus batizava é própria do evangelista João. Esse batismo ainda não é o cristão, possível apenas após a morte e ressurreição de Jesus. Trata-se de um batismo análogo ao de João, espécie de catecumenato. Mas a alegria da festa já se manifesta por causa da presença do noivo. João Batista sabe seu lugar. Mais ainda: sinaliza a atitude de todos os pregadores, que não podem colocar-se no centro da mensagem. É necessário que Jesus cresça e o pregador diminua ou desapareça. O padre Antônio Vieira já falava do perigo daqueles que pregam a si mesmos. A nova, a verdadeira evangelização é pregar a adorável pessoa de Jesus Cristo. Paulo insistia: “Eu prego a Jesus, e Jesus crucificado”. (“Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Quais as palavras que mais chamaram sua atenção? De que modo o testemunho de joão fortalece sua caminhada na fé?

Oração (Vida)
Ó Cristo, nosso único medianeiro.
Tu és necessário: para entrarmos em comunhão com Deus Pai; para nos tornarmos conTigo, que és Filho único e Senhor nosso, seus filhos adoptivos; para sermos regenerados no Espírito Santo.
Tu és necessário, ó único verdadeiro mestre das verdades ocultas e indispensáveis da vida, para conhecermos o nosso ser e o nosso destino, o caminho para o conseguirmos.
Tu és necessário, ó Redentor nosso, para descobrirmos a nossa miséria e para a curarmos; para termos o conceito do bem e do mal e a esperança da santidade; para deplorarmos os nossos pecados e para obtermos o seu perdão.
Tu és necessário, ó irmão primogénito do género humano, para encontrarmos as razões verdadeiras da fraternidade entre os homens, os fundamentos da justiça, os tesouros da caridade, o sumo bem da paz.
Tu és necessário, ó grande paciente das nossas dores, para conhecermos o sentido do sofrimento e para lhe darmos um valor de expiação e de redenção.
Tu és necessário, ó vencedor da morte, para nos libertarmos do desespero e da negação e para termos certezas que nunca desiludem.
Tu és necessário, ó Cristo, ó Senhor, ó Deus connosco, para aprendermos o amor verdadeiro e para caminharmos na alegria e na força da tua caridade, ao longo do caminho da nossa vida fatigosa, até ao encontro definitivo conTigo amado, esperado, bendito nos séculos. (Oração a Cristo do Papa Paulo VI)

Contemplação (Vida e Missão)
Contemplo a atitude de João Batista e proponho-me a ser testemunha do Cristo, a exemplo de João. Determino alguma atitude que dê espaço para a presença de Jesus crescer ao meu redor.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]