Liturgia diária, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo - Mt 25,31-46

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Mt 25,31-46

Que possamos aprofundar a nossa fé na realeza de Cristo e nos dispor a colaborar para que o Reino de amor, justiça, paz e fraternidade

Façamos a oração do dia: Pai, coloca no meu coração um amor entranhado pelos que são teus preferidos. É por meio deles que chegarei a ti.

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 22 de novembro de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Ez 34,11-12.15-17

Leitura da Profecia de Ezequiel

11Assim diz o Senhor Deus: “Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas e tomar conta delas. 12Como o pastor toma conta do rebanho, de dia, quando se encontra no meio das ovelhas dispersas, assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las de todos os lugares em que foram dispersadas num dia de nuvens e escuridão.

15Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas e fazê-las repousar — oráculo do Senhor Deus. 16Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada, enfaixar a da perna quebrada, fortalecer a doente, e vigiar a ovelha gorda e forte. Vou apascentá-las conforme o direito.

17Quanto a vós, minhas ovelhas — assim diz o Senhor Deus —, eu farei justiça entre uma ovelha e outra, entre carneiros e bodes”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 23(22) 

— O Senhor é o pastor que me conduz;/ não me falta coisa alguma.
— O Senhor é o pastor que me conduz;/ não me falta coisa alguma.

— Pelos prados e campinas verdejantes/ ele me leva a descansar./ Pelas águas repousantes me encaminha,/ e restaura as minhas forças.

— Preparais à minha frente uma mesa,/ bem à vista do inimigo,/ e com óleo vós ungis minha cabeça;/ o meu cálice transborda.

— Felicidade e todo bem hão de seguir-me/ por toda a minha vida;/ e, na casa do Senhor, habitarei/ pelos tempos infinitos.

SEGUNDA LEITURA:  1Cor 15,20-26.28

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos: 20Na realidade, Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. 21Com efeito, por um homem veio a morte, e é também por um homem que vem a ressurreição dos mortos.

22Como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos reviverão. 23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada: Em primeiro lugar, Cristo, como primícias; depois, os que pertencem a Cristo, por ocasião de sua vinda. 24A seguir, será o fim, quando ele entregar a realeza a Deus-Pai, depois de destruir todo principado e todo poder e força. 25Pois é preciso que ele reine, até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés. 26O último inimigo a ser destruído é a morte.

28E, quando todas as coisas estiverem submetidas a ele, então o próprio Filho se submeterá àquele que lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja tudo em todos.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Mt 25,31-46

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas
– Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 31“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso.

32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda.

34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’.

37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso e fomos te visitar?’

40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’

41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não me fostes visitar’.

44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’

45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo: todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’

46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Quem virá fazer o julgamento final de toda a humanidade será o Filho do Homem. Virá em sua glória, com muitos anjos, mas será o Filho do Homem. A expressão “Filho do Homem” aparece 14 vezes em São Marcos, 30 em Mateus, 25 em Lucas, 13 em João, 1 nos Atos e 2 no Apocalipse. No Antigo Testamento, o profeta Ezequiel é chamado 93 vezes de Filho do Homem. A expressão significa simplesmente “ser humano”, alguém, uma pessoa. O profeta Daniel viu um Filho do Homem vindo nas nuvens do céu, ele viu alguém, com aparência humana, sobre as nuvens.

Na realidade, Daniel vê a aproximação do Messias, o Salvador prometido. Quando Jesus chama a si mesmo de Filho do Homem, a expressão significa que ele é humano no sentido pleno da palavra e que é o Salvador que Daniel viu nas nuvens. No juízo final, segundo o Evangelho de Mateus, Jesus virá e será visto com um corpo humano como o nosso e virá estabelecer o seu reinado para sempre. Ele se sentará no trono e, como Filho do Homem, julgará as ações praticadas entre os filhos dos homens deste mundo. O que fizemos uns com os outros, o que fizemos para os outros.

Quem tratou bem os filhos dos homens e das mulheres em suas necessidades, será considerado justo e entrará na vida eterna. Para nos ajudar nas nossas decisões e para não nos enganarmos, Jesus nos dá hoje a lista das perguntas que ele fará naquele dia.

Todas elas se referem à prática das obras de misericórdia, tudo muito humano e muito ao nosso alcance. Há seis categorias de seres humanos presentes diante de nossos olhos e de nossa consciência. São eles os famintos, os sedentos, os desabrigados, os nus, os doentes e os presos. A estes acrescentamos os que devem ser sepultados. Não seja indiferente quando os encontrar. Alguns são pobres, outros estão.Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo. Neste último domingo do ano litúrgico, Jesus nos lembra de que o seu Reino não é deste mundo.

E o Evangelho nos traz um convite: “Vinde, benditos de meu Pai! Recebei em herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo!”

Que possamos, ao longo do dia, aprofundar a nossa fé na realeza de Cristo e nos dispor a colaborar para que o Reino de amor, justiça, paz e fraternidade que Jesus veio implantar se realize entre nós.

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Qual é o contexto da narrativa? Como Jesus apresenta o seu Reino? Destaque as palavras que mais chamaram sua atenção durante a leitura.

“Baseado na imagem dos teatros antigos e na visão do profeta Daniel, nos é apresentado o “fim dos tempos”. “Começou a sessão e os livros foram abertos”, lembra Daniel. Na realidade, a coisa é mais simples. Com a morte fica decidido o destino a partir das escolhas feitas em vida.

Depois, num dia não sabido, a história humana terá um fim. Cristo, Rio do Universo, entregará ao Pai a humanidade reconciliada. Até lá os discípulos de Jesus caminham em meio às provações. Se num vestibular soubéssemos as perguntas que iriam cair, com grande empenho nos prepararíamos. Nós já sabemos a única pergunta que será feita: “Fui pobre, peregrino, doente, e você me socorreu?”. No fim da vida seremos julgados num único quesito: o amor.” 

Meditação (Caminho)

O que o texto diz a você hoje? Como você vive os valores do Reino anunciados por Jesus? Você é promotor(a) da paz, da fraternidade e da justiça? Tem colaborado para que o amor reine na sua vida, na sua família, no seu trabalho? Promove a vida dos seus irmãos e irmãs? Utiliza-se do poder, da indiferença e do egoísmo para alcançar seus objetivos?

Oração (Vida)

“Senhor Jesus, Tu és o Caminho. Em meio a sombras e luzes, alegrias e esperanças, tristezas e angústias, Tu nos levas ao Pai. Não nos deixes caminhar sozinhos. Fica conosco, Senhor! Tu és a Verdade. Desperta nossas mentes e faze arder nossos corações sedentos de justiça e santidade.

Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti. Fica conosco, Senhor! Tu és a Vida. Abre nossos olhos para te reconhecermos no ‘partir o Pão’, sublime sacramento da Eucaristia. Alimenta-nos com o Pão da Unidade. Sustenta-nos em nossos sofrimentos, faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.

Fica conosco, Senhor! Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, no vigor do Espírito Santo, faze-nos teus discípulos missionários. Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser alegres no Caminho para a Terra Prometida. Corajosas testemunhas da Verdade libertadora. Promotores da vida em plenitude. Fica conosco, Senhor! Amém” (Oração composta pela Arquidiocese de Brasília).

Contemplação (Vida e Missão)

O serviço, a doação, a solidariedade e a comunhão com nossos irmãos necessitados são frutos da ação de Deus acontecendo no coração humano. De que maneira esta passagem o(a) compromete? O que ela lhe pede?

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui