Liturgia diária Jesus caminha sobre as águas - Jo 6,16-21

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !

2º Semana da Páscoa – Ano Litúrgico A

29 de abril de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, em meio às tempestades, faze-me compreender que o Ressuscitado caminha comigo, incentivando-me a não temer e a permanecer firme no rumo traçado por ele.

PRIMEIRA LEITURA: At 6,1-7

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 1Naqueles dias, o número dos discípulos tinha aumentado, e os fiéis de origem grega começaram a queixar-se dos fiéis de origem hebraica. Os de origem grega diziam que suas viúvas eram deixadas de lado no atendimento diário.
2Então os Doze Apóstolos reuniram a multidão dos discípulos e disseram: “Não está certo que nós deixemos a pregação da Palavra de Deus para servir às mesas. 3Irmãos, é melhor que escolhais entre vós sete homens de boa fama, repletos do Espírito e de sabedoria, e nós os encarregaremos dessa tarefa. 4Desse modo nós poderemos dedicar-nos inteiramente à oração e ao serviço da Palavra”.
5A proposta agradou a toda a multidão. Então escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo; e também Filipe, Prócoro, Nicanor, Timon, Pár­menas e Nicolau de Antioquia, um pagão que seguia a religião dos judeus. 6Eles foram apresentados aos apóstolos, que oraram e impuseram as mãos sobre eles.
7Entretanto, a Palavra do

Senhor se espalhava. O número dos discípulos crescia muito em Jerusalém, e grande multidão de sacerdotes judeus aceitava a fé.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 32

          — Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!
— Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo. Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas ce­lebrai-o!

— Pois reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça.

— O Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, e que confiam esperando em seu amor, para da morte libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria.

EVANGELHO: Jo 6,16-21

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória

a vós, Senhor.

         16Ao cair da tarde, os discípulos desceram ao mar. 17Entraram na barca e foram em direção a Cafarnaum, do outro lado do mar. Já estava escuro, e Jesus ainda não tinha vindo ao encontro deles.
18Soprava um vento forte e o mar estava agitado. 19Os discípulos tinham remado mais ou menos cinco quilômetros, quando enxergaram Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca. E ficaram com medo.
20Mas Jesus disse: “Sou eu. Não tenhais medo”. 21Quiseram, então, recolher Jesus na barca, mas imediatamente a barca chegou à margem para onde estavam indo.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

A multiplicação dos pães e dos peixes foi um sinal, e um sinal é sempre indicativo. Aponta para alguma coisa mais distante, nem sempre visível, mas real. Um semáforo é um sinal, como é sinal de fogo a fumaça distante. “Vendo o sinal que ele tinha feito, disseram: ‘Esse é o profeta que deve vir

ao mundo’.” O sinal mostrou a presença do profeta esperado. Às portas da Terra Prometida, Moisés lembrou ao povo a promessa de Deus de fazer surgir no futuro um profeta semelhante a ele, Moisés. Este sinal nos dá duas indicações, entre outras: precisamos do pão de cada dia e precisamos de Jesus como alimento da nossa vida. A travessia do mar a pé, sobre as águas, não é um sinal. É um milagre, um acontecimento fora do comum com características de uma epifania, de uma manifestação. É noite, o vento é forte, as águas se agitam. Os discípulos estão sozinhos no barco. Jesus tinha ficado na montanha, e os discípulos veem alguém que se aproxima, andando sobre as águas. O medo cresce. “Sou eu, não tenham medo.” A voz de Jesus encobre a agitação das águas. Sou eu o “Eu Sou”, que assim se manifestou a Moisés, o profeta por excelência. Jesus é mais do que o profeta semelhante a Moisés. Não tenham medo. Ele se identifica com Aquele que se manifestou a Moisés.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Os discípulos, em meio às ondas agitadas do mar, tomam consciência da presença de Jesus, sempre solidário e protetor. Eles acolhem suas palavras encorajadoras – “Sou eu. Não tenhais medo!” – e seguem adiante sem desanimar. Que a Palavra de Deus renove em nós a fé e nos ajude a enfrentar as adversidades da vida depositando nossa confiança no Senhor.
Rezemos: “Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Iluminai a nossa mente, movei o nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia-o pausadamente e procure identificar o contexto da narrativa. Qual tema o evangelista aborda neste Evangelho? Além de “noite” e “escuridão”, quais palavras simbólicas você identifica no texto?
Depois que a multidão foi saciada, Jesus, percebendo que queriam levá-lo para proclamá-lo rei, se retirou sozinho para a montanha. Ao anoitecer, os discípulos entraram no barco e foram na direção de Cafarnaum. Supõe-se que estivessem aguardando por Jesus, para irem juntos, porém, “Jesus ainda não tinha vindo a eles”. O evangelista ainda destaca que era noite e estava escuro. São dois elementos que mostram a ausência de Jesus entre seus discípulos.
O movimento agitado das ondas significa, na Bíblia, as forças malignas e a morte. São forças que somente Deus vence, ou seja, Jesus caminha sobre as águas porque Ele vence a morte, Ele triunfa sobre ela.
Os discípulos avistaram Jesus andando sobre as águas, aproximando-se do barco, e ficaram com medo. Segundo Mt 14,22-33, os discípulos ficam com medo porque pensam ser um fantasma: “Quando os discípulos o viram andando sobre o mar, ficaram apavorados e disseram: ‘É um fantasma’. E gritaram de medo. Mas Jesus logo lhes falou: ‘Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!’”. Aqui o medo surge diante da aparição de Jesus de forma surpreendente. Jesus percebe o medo nos discípulos e os encoraja: “Sou eu. Não tenhais medo!” Eles não precisam mais temer a noite, a escuridão, o mar agitado pelos ventos, pois Jesus está com eles.

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Leia o Evangelho novamente e repita as palavras que chamaram sua atenção. Quais são as águas agitadas que você precisa enfrentar? Jesus está no barco com você? Você reconhece o Senhor que se aproxima do seu barco e confia em suas palavras: “Sou eu. Não tenhais medo”?
Para reconhecermos a presença do Senhor Ressuscitado nos momentos difíceis da vida, necessitamos de muita fé. Mas não precisamos temer, pois Ele está no nosso meio, junto de nós. Que possamos sempre acolher as palavras encorajadoras de Jesus – “Sou eu. Não tenhais medo!” –, sobretudo nos momentos de dificuldade e temor.

Oração (Vida)
Prece a Cristo Ressuscitado
Jesus Cristo Ressuscitado, que rompes as cadeias da morte e estás acima das categorias de tempo e espaço, ensina-nos que morrer não é o fim, mas a passagem para a vida eterna. Aumenta nossa fé, fortalece nossa esperança e incentiva-nos à prática da caridade. Tu, que aos apóstolos reunidos no cenáculo ofereces o dom da paz, vem visitar nossos lares, afasta de nós todo tipo de vício, falta de respeito e violência, e ajuda-nos a manter um clima de compreensão e diálogo renovador.
Abençoa, Senhor Jesus, as famílias do mundo inteiro. Cuida de nossas crianças e jovens, move os governantes a defender os interesses do povo, criando mais empregos e melhorando as condições de saúde e segurança. Que todos nós, seguidores de Jesus Ressuscitado, possamos unir nossas forças e inteligência para a construção de uma sociedade fraterna, em que todos vivam como irmãos e amigos.
Acolhe nossa prece, ó Cristo Ressuscitado, tu que vives com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amém.
(Pe. Luiz Miguel Duarte, pssp)

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia com sua vida? Qual apelo você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]