Oração diária Homens de pouca fé

13ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

28 de junho de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, põe no meu coração a certeza de que o Ressuscitado está comigo e me dá força nos momentos de tribulação. E, assim, eu dê provas de que a minha fé é sólida.

PRIMEIRA LEITURA: Am 3,1-8; 4,11-12

Leitura da Profecia de Amós – 3,1Ouvi, filhos de Israel, a palavra que disse o Senhor para vós e para todas as tribos que eu retirei do Egito: 2“Dentre todas as nações da terra, somente a vós reconheci; por isso usarei o castigo por todas as vossas iniquidades. 3Se duas pessoas caminham juntas, não é porque estão de acordo? 4Se o leão ruge na selva, não é porque encontrou a presa? Se no covil rosna o filhote do leão, não é porque agarrou sua parte?
5Acaso, sem armadilha, se prende uma ave no chão? Acaso dispara a armadilha, antes de capturar a presa? 6Se ressoa na cidade o toque da trombeta, não fica a população apavorada? Se acontece uma desgraça na cidade, não foi o Senhor que fez? 7Pois nada fará o Senhor Deus, que não revele o plano a seus servos, os profetas. 8Ruge o leão, quem não terá medo? Falou o Senhor Deus, quem não será seu profeta?”
4,11“Eu arrasei-vos, como arrasei Sodoma e Gomorra, e ficastes como um tição, retirado da fogueira; e, contudo, não voltastes para mim”, diz o Senhor. 12Por isso, assim te tratarei, Israel; e, porque sabes como te vou tratar, prepara-te, Israel, para ajustar contas com o teu Deus. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 5

— Na vossa justiça, guiai-me, Senhor!
— Na vossa justiça, guiai-me, Senhor!

— Não sois um Deus a quem agrade a iniquidade, não pode o mau morar convosco; nem os ímpios poderão permanecer perante os vossos olhos.

— Detestais o que pratica a iniquidade e destruís o mentiroso. Ó Senhor, abominais o sanguinário, o perverso e enganador.

— Eu, porém, por vossa graça generosa, posso entrar em vossa casa. E, voltado reverente ao vosso templo, com respeito vos adoro.

EVANGELHO: Mt 8,23-27

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 23Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. 24E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.
25Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” 26Jesus respondeu: “Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?” Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande cal­maria. 27Os homens ficaram admirados e diziam: “Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Por que tanto medo? Jesus fala com o mar e com o vento como se fala com pessoas. Ele é de fato o Senhor. Ele dormia enquanto uma tempestade repentina ameaçava a vida dos apóstolos em seu frágil barco. Acordaram Jesus clamando: Salva-nos, estamos perecendo. Se acreditassem que estando Jesus por ali nada de mal aconteceria, nada teria acontecido. Podiam ter deixado Jesus dormir. Por isso Jesus lhes diz que eles têm pouca fé. Tudo acontece conforme a pessoa crê. Se a fé for pouca, pouco acontecerá. Passou a tempestade e veio a calmaria. A tempestade vai voltar e poderemos repetir até com insistência: Senhor, salva-nos, estamos perecendo. Salva-nos de nós mesmos se a tempestade foi criada por nós. Há tempestade na água e há tempestade em copo d’água! Salva-nos, que não pereçamos para sempre. Se a ameaça for para sempre, é preciso gritar. O abismo cercou-me, a alga enrolou-se em volta da minha cabeça. Quem me salvará deste corpo de morte? Se for passagem desta tempestade para a calmaria esperada, só precisamos não ter medo. As águas nos envolvem como já nos envolveram e delas saímos nova criatura. Não estamos perecendo. Estamos despertando, levantados por aquele a quem o vento e o mar obedecem. Por que tanto medo se não estão perecendo. Estamos sendo salvos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje a Igreja celebra o dia de Santo Irineu. Nascido por volta do ano 130, Santo Irineu foi um grande defensor da história de Jesus Cristo, como revelador do Pai e nosso Salvador. Peçamos a sua intercessão por nossa fidelidade de cristãos e cristãs, e que o Divino Espírito Santo, luz de Deus, nos ilumine nesta oração com sua Palavra.
Iniciemos a nossa oração em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? “Senhor, salva-nos, estamos perecendo!” (Mt 8,25). Faça uma leitura atenta do Evangelho de hoje, destacando as palavras que mais lhe chamam atenção e procurando compreender o real sentido de cada uma delas. Jesus, ouvindo os discípulos, pergunta por que eles têm medo.

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Este é o momento em que você se deixa tocar pela Palavra e se coloca em atitude de escuta, para compreender o que o Senhor lhe diz. Se sentir necessidade, releia o texto.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Agora que você já escutou o que o Senhor tinha a lhe dizer, por meio de sua Palavra, é a sua vez de dizer-lhe o que deseja. Apresente a Ele suas necessidades e suas intenções.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? O que você experimentou com esta leitura orante? Que novo sentimento surgiu em você? Procure identificar o que o Senhor o(a) impulsiona a viver neste dia.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]